New England Patrios Report: New York Jets @ New England Patriots

Marco Castro 27 de Outubro de 2015 Análise Jogos NFL, NFL Comentários Desligados
New York Jets vs New England Patriots

New York Jets @ New England Patriots

New York Jets @ New England Patriots

New York Jets @ New England Patriots

Prometia ser difícil e confirmou-se. Os Patriots passaram ontem um mau bocado em Foxborough, frente a uns Jets muito competentes sobretudo a defender, mas também em diversos momentos do ataque. O jogo até arrancou bem, com um fumble de Fitzpatrick (forçado por Chandler Jones), que deixou o ataque Patriota apenas a 19 jardas a endzone dos Jets. Só que logo aí se percebeu o valor da defesa dos de Nova Iorque, graças a um sack que obrigou os Pats a contentarem-se com o field goal. Na resposta, os Jets co

nseguiram também um field goal, seguido de um touchdown no drive seguinte, obrigando os Patriots a correr atrás do resultado. Isso viria a ser conseguido a muito custo, graças a um touchdown de Tom Brady (numa situação de 4ª tentativa para 1 jarda) e a um field goal do inevitável Gostkowski. Ao intervalo, os da casa lideravam por 13-10. O 3º período arrancou com posse de bola para os Pats, que produziram um bom drive, mas que acabou num
frustrante field goal, graças a um drop de Edelman na endzone. A isto seguiu-se o melhor momento dos Jets, com um touchdwn e um field goal, que levaram o jogo para o 4º período com os Patriots numa inédita desvantagem de 20-16. Foi aí que emergiu o espírito guerreiro de Nova Inglaterra, com 2 drives muito bons que resultaram em touchdown, à base de passes rápidos sempre no limite do risco, onde Amendola brilhou mais do que todos os outros. Destaque também para a defesa, que soube corresponder nos momentos críticos deste período, não permitindo aos Jets mais do que dois field goals. Em resumo, vitória justa mas muito suada dos Patriots.

Homem do Jogo

Danny Amendola: Tremendo!! Foi ele que se chegou à frente no período decisivo do jogo, tendo somado recepções incríveis (8 em 9 possíveis), incluindo a que resultou no touchdown que levou a equipa de novo para a liderança do marcador. Esteve também muito competente nos returns, somando 94 jardas.

Pela Positiva

Tom Brady: Completou 34 dos 55 passes que fez (2 deles para touchdown) para 355 jardas. Foi ainda o jogador Patriota que mais jardas correu com a bola (algo de inédito), 15 ao todo, com um touchdown incluído. Não se pode pedir muito mais.

Dont’a Hightower: Foi decisivo a contrariar o jogo corrido dos Jets (em média, apenas 2,6 jardas por transporte). Contabilizou ainda 10 tackles e 1 fumble recuperado.

Alan Branch: Outro jogador absolutamente decisivo para parar o jogo corrido dos Jets. Quando motivado, transforma-se numa autêntica parede.

Rob Ninkovich: Andava um pouco apagado, mas ontem esteve muito bem, desviando 4 passes e quase conseguindo uma interception junto à goal line.

Rob Gronkowski: Recebeu 11 passes em 16 possíveis, para 108 jardas e 1 touchdown. Teve a sua missão facilitada com a lesão do Calvin Pryor, o safety dos Jets.

Pela Negativa

Brandon LaFell: É certo, vinha de lesão, completamente sem ritmo, mas 2 recepções em 8 possíveis é demasiado pouco para o valor que tem. Certamente que fará melhor frente aos Dolphins.

Malcolm Buttler: Sofreu muito com Eric Decker, tendo permitido 5 recepções em 11 possíveis, para um total de 82 jardas. Cometeu ainda um pass interference, um holding e um illegal hands to the face.

Cameron Fleming: Não é fácil subir da practice squad para a titularidade e ontem isso notou-se um pouco, tendo sido batido 3 vezes nos bloqueios.

Pensamento do Dia

Foi o resultado mais desnivelado entre Jets e Patriots dos últimos anos, mas paradoxalmente, foi também o jogo mais renhido, onde o equilíbrio de forças foi mais real. É certo que os Pats estiveram algo perdulários no ataque, mas a verdade é que os Jets deram mesmo muito trabalho e só foram vencidos graças ao espírito de campeões que existe em Foxborouth. O 6-0 é agora uma realidade, seguindo-se nova partida divisional já na madrugada da próxima 6ª feira, frente aos renascidos e agora fulgurantes Dolphins. Felizmente não existiram lesões importantes a registar, pelo que importa agora descansar bem, esquecer rapidamente este resultado e focar toda a atenção em Miami.

Artigo publicado originalmente na página de Facebook Patriots Portugal

About The Author

Marco Castro

Cheguei ao Futebol Americano em 2006. Estava de férias em New Bedford, estado de Massachusetts, quando perguntei a um amigo meu aqui emigrado que me explicasse as regras deste jogo. Perguntei-lhe também qual a equipa dele e como nesta matéria estava a zeros, optei por seguir o seu conselho e dar mais atenção a uns tais de Patriots. No regresso a Portugal, consumei este namoro muito graças ao NASN (mais tarde ESPN America), o canal de desporto americano que existia na TV por cabo. Lembro-me de achar "cool" esses tais de Patriots, com os seus capacetes e calças prateadas e lembro-me igualmente de começar a investigar um pouco mais sobre um certo Tom Brady. Hoje em dia sou um Patriota fanático, (aliás, criei e faço a gestão da página de Facebook Patriots Portugal www.facebook.com/patriotsportugal), coleccionador de todo o tipo de merchandising desta equipa e acima de tudo, sofredor Domingo após Domingo, em frente à televisão, colado ao Gamepass (melhor invenção do homem, depois da roda). No trabalho e entre amigos, sou um pouco visto como "lá vem este com o futebol americano só porque foi aos Estados Unidos". Vivo bem com isso. Aliás, tento explicar-lhes "há mais táctica e estratégia neste jogo, do que nas outras modalidades todas juntas" e acrescento "é um jogo espectacularmente justo". Nada os demove a eles, mas também nada me demove a mim! Razão pela qual continuarei a alimentar esta minha paixão Patriota e o sonho de um dia, assistir a um jogo em pleno Gillette Stadium (já lá estive, mas o preço dos bilhetes adiou-me a sua concretização). Se num destes dias os Patriots vencerem o 5º SuperBowl, já sabem, podem encontrar-me a festejar (provavelmente sozinho, ou talvez não) em pleno Marquês de Pombal!