No Huddle: NFL 2015 Week 10

João Malha 18 de Novembro de 2015 Análise Jogos NFL, NFL Comentários Desligados
Detroit Lions vs Green Bay Packers

No Huddle: NFL 2015 Week 10

Detroit Lions – 18 @ Green Bay Packers – 16

A crise está instalada em Green Bay! Três jogos seguidos a perder, depois de início imaculado de seis vitórias. Mas as derrotas anteriores tinham sido aceitáveis pois tinham sido frente a equipas sem derrotas. Agora com a pior equipa da NFL até ao momento? Que não vencia no Lambeau Field há 24 anos?

O ataque dos Packers está a um nível medonho. As lesões do início da época parecem agora demonstrar o seu verdadeiro peso. As soluções parecem escassear e a equipa que muitos consideraram favorita no início da época corre agora o risco de ter de ir lutar pelo acesso ao playoff. Vem aí jogo decisivo contra os agora líderes da NFC North, Minnesota Vikings.

Jacksonville Jaguars – 22 @ Baltimore Ravens – 20

Tudo ficou decidido no último segundo graças a uma falta da defesa dos Ravens que permitiu aos Jaguars tentarem um FG que lhes desse a vitória. Assim foi entre duas equipas com pouco para contar esta época.

Miami Dolphins – 20 @ Philadelphia Eagles – 19

A lesão de Sam Bradford que teve de dar lugar a Mark Sanchez e a defesa de Miami foram decisivas para o desfecho da partida. Uma vitória que permita aos Dolphins voltar a sonhar com a luta pelos playoffs e que deixa os Eagles ainda assim com o futuro em aberto tal a mediocridade da NFC East.

Cleveland Browns – 9 @ Pittsburgh Steelers – 30

Ben Roethlisberger foi obrigado a jogar depois de ver Landry Jones sair lesionado logo no início. Big Ben deveria ter ficado de molho, mas a sua entrada decidiu a partida. Que o diga Antonio Brown, com mais um jogo monstro quando o seu QB de elite está em campo.

Uma palavra para Johnny Manziel que fez uma boa partida, apesar do resultado, e que, já se sabe, lhe vale o lugar de titular no resto da época, que diga-se está mais que perdida para os Browns.

Chicago Bears – 37 @ St. Louis Rams – 13

Outra das grandes surpresas da semana, em especial pelos números. Até vai levar a Nick Foles ir para o banco já no próximo jogo tal a sua ineficácia. Os Bears não deram hipótese e parecem em crescendo, com a baixa de Matt Forte a revelar-se positiva dado ter permitido a aparição de Jeremy Langford que convence cada vez mais a cada jogo que passa. Se a isso juntarmos um Jay Cutler no seu melhor, os Bears ainda podem intrometer-se na luta pelo wildcard, isto se Packers ou Falcons mantiverem a tendência de queda que têm evidenciado.

Dallas Cowboys – 6 @ Tampa Bay Buccanneers – 10

Foi quase um zero-zero do futebol convencional. Muito muito mau. Os Cowboys sem Romo são ridículos e os Bucs lá vão somando algumas vitórias mas sempre sem convencer ninguém.

Carolina Panthers – 27 @ Tennessee Titans – 10

Continua o passeio de Cam Newton e dos seus Panthers. São fortíssimos candidatos ao Super Bowl depois de terem ganho todos os jogos e alguns com adversários de elite. Não foi o caso neste jogo. Contra uns fracos Titans, a defesa esteve perto do melhor e o ataque parece ter encontrado a fórmula pelo chão e pelo ar que faltou nos anos anteriores para serem reais candidatos.

New Orleans Saints – 14 @ Washington Redskins – 47

O sonho de qualquer QB na NFL é jogar contra a defesa dos Saints. Um banal QB torna-se o Tom Brady por um dia. Os QB adversários dos Saints têm um passer rating quase perfeito, preparando-se a equipa do Louisiana para bater todos os recordes negativos de uma defesa numa época em termos de passer rating dos QB adversários. O jogo até esteve 14-14 mas depois foi só ver as gigantescas crateras defensivas dos Saints a fazerem parecer que os Redskins até são bons… Levar mais 130 pontos em 3 jogos diz tudo. E diz também que Rob Ryan, coordenador defensivo dos Saints há 3 anos estava claramente a mais. Assim foi, e o irmão de Rex já foi despachado dos Black & Gold.

Minnesota Vikings – 30 @ Oakland Raiders – 14

Um bom jogo entre duas das surpresas da época. Adrian Peterson foi a chave para o sucesso desta partida onde dois jovens QB’s que têm estado em evidência se enfrentaram. Para ler com mais detalhe, vejam o artigo do Paulo Pereira em aqui 

Kansas City Chiefs – 29 @ Denver Broncos – 13

Outra equipa que parece caída em desgraça somando duas derrotas de seguida depois de só ter tido vitórias. E quem diria que Peyton Manning se ia tornar o jogador com mais jardas de passe da história da NFL no pior jogo da sua carreira, com 5 interceções e onde acabou no banco (soube-se depois que luta com uma lesão na planta de um pé que o limita sobremaneira).

Quem não teve culpa foram os Chiefs que parecem em clara recuperação podendo ainda sonhar com o wildcard.

New England Patriots – 27 @ New York Giants – 26

Parecia que se ia repetir a tese da besta negra, mas Stephen Gotskwoski salvou o dia no último segundo com um grande pontapé que deu a vitória aos Pats que assim seguem imbatíveis. Até o kicker não falha em New England. Tudo é perfeito! IRRA!

A lesão de Julian Edelman, que já só poderá regressar algures nos playoffs, foi o grande destaque, depois da lesões há uma semana de Dion Lewis. Já se sabe que Bill Belichick encontra sempre uma solução mas começam a ser baixas a mais. A ver vamos nas próximas semanas a resposta da equipa. Já os Giants, têm motivos para acreditar que é possível ganhar a divisão, mesmo após uma derrota que já ninguém esperava.

Para ler com mais detalhe, vejam o artigo do Marco Castro em aqui

Arizona Cardinals – 39 @ Seattle Seahawks – 32

Foi o jogo da jornada e fez por merecer o título. Enorme jogo mas onde os Cardinals se superiorizam quase sempre. Preocupante para os finalistas dos últimos dois anos que com esta derrota podem ter comprometido em definitivo o objetivo dos playoffs. A desvantagem foi grande mas o 12th Man ajudou os Hawks a regressar em força ao jogo. A pressão da defesa sobre Carson Palmer conduziu a dois fumbles do QB, mas o ataque não tem, sem dúvida, a competência da defesa e este ano isso está a notar-se sobremaneira. A perda do center Max Unger para os Saints por troca com o TE Jimmy Graham revelou-se uma má aposta com Russell Wilson constantemente em dificuldades e a somar sacks em catadupa. Parece que o hábito de quem perde o SB não ir aos playoffs no ano seguinte está prestes a confirmar-se no oeste dos EUA.

Houston Texans – 10 @ Cincinnati Bengals – 6

Mais uma enorme surpresa, pois ninguém esperava que os Bengals perdessem a invencibilidade perante tão fraco opositor. Mas a defesa dos Texans, liderada pelo fantástico JJ Watt secou por completo Andy Dalton o que levou até a uma polémica troca de palavras entre estes dois protagonistas nas conferências de imprensa pós-jogo. E de repente, as dúvidas sobre os Bengals voltam ao de cima num ano que está perto da perfeição, da mesma forma que se acredita que afinal os Texans ainda poderão lutar com os Colts pela divisão.

About The Author

João Malha

Profissional da área de comunicação e marketing, e sempre ligado ao desporto, sempre me fascinou o conceito de showbiz dos norte-americanos no que toca à promoção de qualquer espectáculo desportivo. Quando em 2003, a SportTv transmitiu pela primeira vez o Super Bowl, com estrondosa vitória dos Buccaneers de John Gruden sobre os Raiders, a curiosidade cresceu e ano após anos comecei a seguir as transmissões do maior evento desportivo mundial. Mas como em tudo na vida (pelo menos na minha forma de estar), é preciso um motivo mais forte para nos agarrarmos às coisas. Uma paixão que nos alimenta. E foi isso que aconteceu em 2010, aquando da final de Miami, ganha pelos Saints frente aos Colts do lendário Peyton Manning. Nesse dia senti finalmente que aquela era a minha equipa! E o aparecimento da ESPN America ajudou a não mais largar este desporto espectacular, que sigo semanalmente. Na Week 1 da temporada 2012/2013, cumpri o sonho de ir ver um jogo dos Saints ao vivo, ao Mercedes-Benz Superdome. Não vi os Saints vencerem, mas quem sabe se não terei a oportunidade de dizer que assisti ao primeiro jogo na NFL de um dos maiores QB’s da sua história, Robert Griffin III. Ver os Saints ao vivo foi uma experiência única que me faz olhar para o desporto com outros olhos. Quero saber mais e mais sobre o jogo, a sua história, lendas, regras, tácticas, etc. Let’s play ball!!!!

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online