No Huddle: NFL 2015 Week 17

João Malha 4 de Janeiro de 2016 Análise Jogos NFL, NFL Comentários Desligados
New England Patriots vs Miami Dolphins

No Huddle: NFL 2015 Week 17

A fase regular chegou ao fim, num domingo onde poucas coisas ainda estavam por decidir. A surpresa maior foi mesmo a derrota dos Patriots em Miami que lhes custou o homefield advantage que já parecia certo. Recorde-se que os Patriots, sempre que foram ao Super Bowl, fizeram-no como primeiro seed da AFC, na era Bill Belichick. Será isso um prenúncio de que não irão repetir a presença no jogo decisivo?

Certo é que os campeões estiveram muito abaixo do seu normal e os Broncos não se fizeram rogados e aproveitaram a oportunidade para assegurar o homefield advantage. Mas foi preciso recorrer ao veterano Peyton Manning que regressou no momento decisivo para conduzir a equipa ao mais alto lugar da conferência. Não que tenha deslumbrado, mas fez o suficiente para garantir importante vitória. De pensar que há uma semana os Broncos estavam a lutar por não deixar fugir a divisão e até o acesso aos playoffs!

Ainda na AFC, que tinha o único lugar em aberto para os Playoffs, os New York Jets morreram na praia ao perder em Buffalo, permitindo assim que os Steelers voltassem a reentrar nos playoffs, depois da inesperada derrota de há uma semana. O ataque liderado por Big Ben vai poder aterrorizar os adversários na fase das decisões, começando já no próximo sábado, num apaixonante confronto da AFC North, com os Bengals.

Na AFC South, os Texans ganharam e fecharam o apuramento que já parecia inevitável pois a combinação de resultados que os Colts precisavam para se apurar (eram nove desfechos no total) só por milagre aconteceria.

Na NFC, destaque para a prestação dos Seahawks no Arizona, esmagando os Cardinals e demonstrando que a equipa de Seattle continua a ser uma das favoritas a marcar presença no Super Bowl, depois de ter estado lá nos últimos dois anos. A época não correu totalmente de feição mas mais uma vez chegam à fase decisiva em plena forma.

No jogo que fechou a fase regular, a luta pelo título de campeão da NFC North acabou por sorrir aos Vikings, que venceram em Lambeau Field, uns Packers que parecem claramente uma equipa em crise e que dificilmente irão longe nos playoffs. Verdade seja dita, a derrota até os beneficia, pois fogem aos Seahawks, apesar de perderem a oportunidade de jogar no seu sempre difícil reduto. Já os Vikings, que há poucas semanas foram esmagados pela franquia de Seattle no seu próprio estádio, vão tentar redimir-se, mas Russell Wilson e companhia parecem claros favoritos.

De resto, muitos jogos sem grande importância que não para definir a posição no draft 2016, onde os Tennessee Titans irão ter a primeira escolha, depois de no ano passado terem tido a segunda. Os Cleveland Browns e os San Diego Chargers terão as restantes escolhas do top-3.

About The Author

João Malha

Profissional da área de comunicação e marketing, e sempre ligado ao desporto, sempre me fascinou o conceito de showbiz dos norte-americanos no que toca à promoção de qualquer espectáculo desportivo. Quando em 2003, a SportTv transmitiu pela primeira vez o Super Bowl, com estrondosa vitória dos Buccaneers de John Gruden sobre os Raiders, a curiosidade cresceu e ano após anos comecei a seguir as transmissões do maior evento desportivo mundial. Mas como em tudo na vida (pelo menos na minha forma de estar), é preciso um motivo mais forte para nos agarrarmos às coisas. Uma paixão que nos alimenta. E foi isso que aconteceu em 2010, aquando da final de Miami, ganha pelos Saints frente aos Colts do lendário Peyton Manning. Nesse dia senti finalmente que aquela era a minha equipa! E o aparecimento da ESPN America ajudou a não mais largar este desporto espectacular, que sigo semanalmente. Na Week 1 da temporada 2012/2013, cumpri o sonho de ir ver um jogo dos Saints ao vivo, ao Mercedes-Benz Superdome. Não vi os Saints vencerem, mas quem sabe se não terei a oportunidade de dizer que assisti ao primeiro jogo na NFL de um dos maiores QB’s da sua história, Robert Griffin III. Ver os Saints ao vivo foi uma experiência única que me faz olhar para o desporto com outros olhos. Quero saber mais e mais sobre o jogo, a sua história, lendas, regras, tácticas, etc. Let’s play ball!!!!

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online