No Huddle: NFL 2015 Week 5

João Malha 13 de Outubro de 2015 Análise Jogos NFL, NFL Comentários Desligados
Seattle vs Cincinnati

No Huddle: NFL 2015 Week 5

Seattle Seahawks – 24 @ Cincinnati Bengals – 27 (Overtime)

Não restam dúvidas que esta equipa dos Bengals é para ser levada a sério. Cinco jogos. Cinco Vitórias! E com uma recuperação de 17 pontos sem resposta que levou o jogo para o tempo extra, onde a equipa de Cincinnati se impôs com um FG. As muitas dificuldades impostas pela Legion of Boom pareceram desaparecer no último quarto, com Andy Dalton e Giovani Bernard em plano de destaque. Do lado dos Seahawks, por incrível que pareça, nem deu para sentir a falta de Marshawn Lynch, com Thomas Rawls a conseguir um grande jogo, quem não esteve tão bem foi Russell Wilson que no segundo tempo não conseguiu ser eficaz com apenas três first downs em seis posses de bola. E assim os Seahawks vêem-se com registo negativo (2-3) ao fim de cinco semanas. Os jogos não têm sido fáceis, mas esperava-se bem mais da franquia de Seattle.

New England Patriots – 30 @ Dallas Cowboys – 6

Não há adjetivos para elogiar os campeões New England Patriots. Têm estado imparáveis e não se esperava outra coisa que não uma vitória fácil em Dallas perante uns Cowboys dizimados por lesões nos seus jogadores-chave. Não há muita história a contar. Os Patriots cilindraram a franquia do Texas, com mais um grande jogo de Tom Brady e com Dion Lewis mais uma vez em plano de destaque.

Washington Redskins – 19 @ Atlanta Falcons – 25 (Overtime)

E quase que os Redskins surpreendiam. Estiveram muito perto disso, num jogo com um final frenético, onde os Falcons conseguiram finalmente a liderança no último minuto de jogo, mas onde os Redskins lograram o overtime graças a um FG. E o grande mérito dos Redskins foi mesmo conseguirem parar um ataque que tem sido fortíssimo, em particular, a ligação entre Matt Ryan e Julio Jones. Não conseguiram foi diminuir a produtividade de Davonta Freeman que está on fire. Foram 153 jardas e o oitavo TD em 5 semanas. Números fantásticos.

Do lado dos Redskins, Kirk Cousins esteve em bom plano mas as interceções acabaram, mais uma vez, por se revelarem fatais. Seria assim que a contenda seria decidida. Um pick six deu a vitória no overtime aos Falcons que continuam assim imbatíveis.

Cleveland Browns – 33 @ Baltimore Ravens – 30

Uma das maiores surpresas da semana, com os Ravens a ficarem numa posição muito delicada. Mas com uma secundária como a de Baltimore é difícil ter grandes aspirações. Foram mais de 500 jardas permitidas aos Browns, que viram o seu QB Josh McCown conseguir 457 dessas jardas em passe, conseguindo o terceiro jogo seguido com mais de 300 jardas de passe, um recorde da franquia. E nesta brilhante performance, McCown voltou a contar com uma conexão mágica com o TE Gary Barnidge que conseguiu 139 jardas e um TD.

Os Ravens ofensivamente até cumpriram, com Justin Forsett a ser o aríete da equipa, com 121 jardas. Só que com aquela defesa, não há equipa que resista…

St. Louis Rams – 10 @ Green Bay Packers – 24

A notícia deste jogo foi mesmo o par de interceções de Aaron Rodgers, ele que não atirava uma interceção no Lambeau Field há 3 anos, numa série de 49 jogos com passes para TD sem interceções. A isso juntou um fumble que resultou em turnover. Desde 2009 que Rodgers não tinha três turnovers num jogo.

A verdade é que isso são estatísticas, mas o que conta são as vitórias e os Packers somaram mais uma, demonstrando que estão a cumprir no favoritismo que lhes foi atribuído desde início da época. A DL dos Packers fez a vida negra a Nick Foles, a quem valeu novamente o rookie RB Todd Gurley, que voltou a brilhar ao mais alto nível com 159 jardas, demonstrando que pode ser um caso sério em St. Louis.

Chicago Bears – 14 @ Kansas City Chiefs – 13

Como o resultado demonstra, o jogo não foi brilhante. Os Chiefs vinham de três derrotas consecutivas, mas contra equipas que somam por vitórias todos os seus jogos. Por isso, acreditava-se que poderiam regressar ao caminho dos triunfos contra uns Bears que têm sido uma sombra. A verdade é que Jay Cutler conseguiu mais uma vitória!

E apesar dos seus erros habituais, foi o QB dos Bears quem conduziu a equipa ao sucesso, com um último quarter de excelente nível. Do lado dos Chiefs, o grande lamento, maior que o desaire, foi a lesão que se supõe muito grave de Jamaal Charles. E alguma coisa precisa ser feita a nível ofensivo. Alex Smith é muito limitado no passe e ser um jogador certinho não pode chegar se Andy Reid quer ter outras ambições.

New Orleans Saints – 17 @ Philadelphia Eagles – 39

Quando os Saints até pareciam estar no caminho para começar a melhorar, depois da vitória sobre os Cowboys, a formação do Louisiana teve a pior performance da época. E nem foi a sua defesa a quebrar, como o marcador pode induzir. É verdade que não conseguiu nunca tirar o ataque de Sam Bradford do campo (apenas um punt em todo o jogo para os Eagles) mas somaram duas interceções (as duas primeiras de época para os Saints) e ambas na Red Zone.

Nem isso lhes valeu! É que se a defesa era má, o ataque, há uma década quase uma das referências da NFL, parece estar em declínio. E para isso contribuiu a OL dos Saints que nunca protegeu Brees. A baixa por lesão do melhor LT da NFL até ao momento, Terron Armstead, foi fatal, com o rookie escolhido na 1ª ronda do draft, Andrus Peat, a ser um pesadelo para Brees. Foram cinco sacks, dois deles resultando em fumbles (a que se somou um outro de um dos TE) e uma interceção. Fletcher Cox foi o herói dos Eagles pois foi quem provocou os fumbles de Brees.

De resto, referir que um running game até agora morto, até pareceu de elite graças a uma miserável defesa dos Saints no que diz respeito a parar os adversários pelo chão (e pelo ar idem)… E para a semana têm pela frente o jogador em melhor forma neste capítulo, Devonta Freeman dos Falcons. Prevê-se uma época longa em New Orleans e uma escolha alta (quiçá a mais alta de todas) no draft 2016.

Arizona Cardinals – 42 @ Detroit Lions – 17

Mais uns que bateram no fundo… Os Lions estão tão mal que até Matthew Stafford acabou o jogo no banco, dando lugar Dan Orlovsky. Mas não vale a pena perder muito tempo a explicar a hecatombe dos homens de Detroit, destaque a quem merece, os Cardinals estão fortíssimos e a derrota inesperada com os Rams na semana passada parece enterrada. Enorme jogo de Carson Palmer. Uma equipa de Bruce Arians dominante em todos os capítulos. Uma defesa de betão, um jogo pelo ar e pelo chão de mão cheia. Temos candidato!

Buffalo Bills – 14 @ Tennessee Titans – 13

Mais um jogo que o resultado é revelador de ineficácia ofensiva. Mas que valeu pela ponta final do QB Tyrod Taylor. Esteve ausente todo o jogo, até que desatou a correr, qual RB, conseguindo first downs após muitas jardas de corrida, uma dessas corridas resultou mesmo num TD espectacular. Foi Taylor o homem decisivo para mais uma vitória dos Bills, que vão misturando o muito bom com o muito mau.

Os Titans continuam a ser uma equipa curta, onde Marcus Mariota é mesmo o destaque, a justificar a escolha nº2 do draft de 2015. Foi o jogador com mais jardas de passe (óbvio) e de corrida. Mas sozinho não consegue fazer milagres…

Denver Broncos – 16 @ Oakland Raiders – 10

Temos escrito todas as semanas que a defesa dos Broncos é fantástica. Ontem demonstrou-o mais uma vez e valeu a quinta vitória em outros tantos jogos em 2015. Manning apareceu ao nível do primeiro jogo, ou seja, a um nível bastante baixo, a permitir duas interceções, curiosamente a Charles Woodson que contra quem tinha jogado várias vezes e a quem faltava no currículo intercetar um dos maiores, e logo ele que soma dezenas e dezenas de interceções. Foi este domingo que o conseguiu e a dobrar! O jogador mais velho de sempre a conseguir duas picks num jogo, ele que soma já 39 anos e agora 64 interceções na carreira.

Mas mesmo sem ataque, a defesa dos Broncos vale ouro e uma pick six de Chris Harris Jr. garantiu uma difícil vitória no terreno de uns Raiders que parecem cada vez mais uma equipa a ter em conta e em claro crescimento.

Jacksonville Jaguars – 31 @ Tampa Bay Buccanners– 38

Um jogo gigante de Doug Martin permitiu aos Bucs somar a segunda vitória da época. Três TD, 123 jardas em corrida e 35 após passe. Jameis Winston agradeceu pois voltou a ter exibição titubeante demonstrando que tem muito trabalho pela frente. Do lado dos Jags, o ataque parece estar em excelente momento, mas a defesa não e assim é difícil somarem-se sucessos.

San Francisco 49ers – 27 @ New York Giants – 30

Um grande jogo dos 49ers valeu… uma derrota. Foi a sua segunda melhor exibição da época após o jogo inaugural onde somaram a única vitória. E tudo até parecia encaminhar-se para o sucesso, não fosse uma drive final com um passe fantástico de Eli Manning para Larry Donnell, que foi espetacular numa dificílima receção que valeu a terceira vitória seguida para os Giants. Não fosse um passe ridículo a terminar a primeira parte onde um possível TD resultou em interceção e Eli teria conseguido a exibição perfeita. Foram 41 passes completos para 441 jardas e três TD!

Quem voltou a estar brilhante foi Odell Becham Jr. com 121 jardas e um TD. É um jogador empolgante e que poderá vir a ser lendário na NFL.

Do lado dos 49rs, Colin Kaepernick melhorou muito em relação aos últimos jogos e mesmo assim perdeu… Ou seja, nem próximo do seu melhor parece conseguir levar a equipa ao sucesso. Outra franquia a quem se adivinha uma época muito longa.

Pittsburgh Steelers – 24 @ San Diego Chargers – 20

Mais um jogo com decisão no último segundo. E neste jogo esta frase é para ser lida de forma literal. É que Le'Veon Bell conseguiu o TD da vitória sob o apito final, numa jogada de menos de uma jarda, onde o treinador dos Pittsburgh Steelers optou por arriscar pela vitória ao invés de levar o jogo para overtime. Há uma semana perdeu devido aos FG falhados e desta vez preferiu arriscar tudo. Saiu-se bem.

O jogo foi empolgante, com Michael Vick a demonstrar que ainda tem muita qualidade, com algumas bolas longas no último período que garantiram primeiro o empate a 17 e depois conduzindo a equipa até à jogada final que Bell levou até à end zone.

Do lado dos Chargers, destaque para o regresso após suspensão do TE Antonio Gates. E voltou a 1000 à hora! Conseguiu dois TD tornando-se o segundo TE de sempre a conseguir atingir os 100 TD na carreira. E para tal desiderato muito contribui a ligação umbilical com Philip Rivers que é a quinta dupla mais eficaz da história somando agora 74 TD.

About The Author

João Malha

Profissional da área de comunicação e marketing, e sempre ligado ao desporto, sempre me fascinou o conceito de showbiz dos norte-americanos no que toca à promoção de qualquer espectáculo desportivo. Quando em 2003, a SportTv transmitiu pela primeira vez o Super Bowl, com estrondosa vitória dos Buccaneers de John Gruden sobre os Raiders, a curiosidade cresceu e ano após anos comecei a seguir as transmissões do maior evento desportivo mundial. Mas como em tudo na vida (pelo menos na minha forma de estar), é preciso um motivo mais forte para nos agarrarmos às coisas. Uma paixão que nos alimenta. E foi isso que aconteceu em 2010, aquando da final de Miami, ganha pelos Saints frente aos Colts do lendário Peyton Manning. Nesse dia senti finalmente que aquela era a minha equipa! E o aparecimento da ESPN America ajudou a não mais largar este desporto espectacular, que sigo semanalmente. Na Week 1 da temporada 2012/2013, cumpri o sonho de ir ver um jogo dos Saints ao vivo, ao Mercedes-Benz Superdome. Não vi os Saints vencerem, mas quem sabe se não terei a oportunidade de dizer que assisti ao primeiro jogo na NFL de um dos maiores QB’s da sua história, Robert Griffin III. Ver os Saints ao vivo foi uma experiência única que me faz olhar para o desporto com outros olhos. Quero saber mais e mais sobre o jogo, a sua história, lendas, regras, tácticas, etc. Let’s play ball!!!!

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online