No Huddle: NFL 2015 Week 6

João Malha 19 de Outubro de 2015 Análise Jogos NFL, NFL Comentários Desligados
Carolina Panthers vs Seattle Seahawks

No Huddle: NFL 2015 Week 6

Carolina Panthers – 27 @ Seattle Seahawks – 24

Alerta de crise em Seattle!! Os Seahawks, que estiveram nos dois últimos Super Bowls, correm o sério risco de ficar de fora dos Playoffs se não arrepiarem caminho. Aí está a segunda derrota seguida, algo que aconteceu também nas duas primeiras semanas da época. Só que agora a Legion of Boom está completa e já não há desculpas. Foi precisamente a dupla Sherman/Thomas quem falhou no lance que deu a vitória aos Panthers, num erro de comunicação que deixou Greg Olsen completamente só para receber o passe de Cam Newton e selar a vitória, a quinta da franquia de Carolina em outros tantos jogos.

Os Seahawks falham ofensivamente, com Lynch a conseguir pouco mais de 50 jardas, e nem o melhor jogo de Jimmy Graham desde que chegou a Seattle valeu à equipa. A OL continua a não proteger Wilson que sofreu mais 4 sacks.

Quanto aos Panthers, já se sabe que a defesa é implacável, voltou a demonstrá-lo, mas foi mesmo o ataque quem ganhou o jogo, com Cam Newton a conduzir três drives para TD todas elas a começarem nas próprias 20 jardas. Contra a defesa dos Seahawks isto não é para qualquer um. Super Cam poderá estar pronto para levar a franquia para outro nível depois de terem ganho a NFC South nos últimos dois anos. Adivinha-se o tri…

Cincinnati Bengals – 34 @ Buffalo Bills – 21

E vão seis seguidas! Os Bengals arrasam tudo e todos e parece que ninguém os consegue parar. Também não foram os Bills a consegui-lo. Ainda para mais órfãos de Tyrod Taylor que falhou o jogo por lesão. A OL dos Bengals parece ainda melhor que a dos Cowboys, considerada a melhor da Liga, permitindo a Andy Dalton ter todo o tempo do mundo para decidir as suas jogadas. Ontem não conseguiu ligar com AJ Green, muito bem coberto pela excelente defesa dos Bills, mas quando não há cão, caça-se com gato: Marvin Jones, Tyler Effert e Giovani Bernard.

Do lado dos Bills, confirmou-se o que já se sabe… EJ Manuel nunca na vida vai ser um QB titular numa equipa com ambições.

Denver Broncos – 26 @ Cleveland Browns – 23 (Overtime)

Esta defesa dos Broncos vale mesmo pela equipa toda! É que Peyton Manning parece estar a atravessar uma crise de meia idade (que é quase a idade que tem). Mais três interceções e apenas no final conseguiu finalmente um passe para TD quando se preparava para o segundo jogo consecutivo sem conseguir chegar à endzone, o que seria o terceiro jogo em seis na época. Foram 27 drives sem um TD ofensivo dos Broncos!

Valeu que Josh McCown falhou nos momentos decisivos. Em particular no prolongamento, onde após uma interceção de Manning, os Browns estavam em excelente posição para ficar em field goal range. Contudo, o que McCown conseguiu foi andar 12 jardas para trás e ficar completamente sem outra hipótese que não fosse o punt. Os Broncos acabaram por vencer e mantêm-se incólumes. Mas nem todos os adversários são os Browns e mais um jogo horrível de Manning e a primeira derrota poderá estar aí ao virar da esquina. O que vale é que ninguém lhes faz sombra na divisão.

Chicago Bears – 34 @ Detroit Lions – 37 (Overtime)

Finalmente chegou o dia da vitória para os Lions. E nada melhor que uma vitória divisional, contra uns Bears que pareciam estar em crescendo. Matthew Stafford esteve em grande na primeira parte, depois de ter ido para o banco há uma semana. Contudo, na segunda metade voltou a acumular erros ridículos que quase davam a vitória aos Bears. Sttaford acabou por melhor na ponta final e conseguiu recuperar a ligação a Calvin Johnson, o que valeu o overtime onde os Lions somaram a primeira vitória.

Os Bears estiveram perto de somar o terceiro êxito seguido, mas não o conseguiram, numa exibição de Cutler que misturou o muito bom com o muito mau, como uma interceção na redzone, o local onde a franquia de Chicago chega várias vezes mas onde encalha em muitas delas.

Houston Texans – 31 @ Jacksonville Jaguars – 20

Parece que com Hoyer os Texans estão bem melhor, depois do QB ter perdido a titularidade logo no primeiro jogo da época. E para o sucesso de Hoyer contribui decisivamente DeAndre Hopkins. O receiver está imparável! Ontem foram mais 10 receções, uma delas com o capacete, 148 jardas e dois TD. Se mantiver o ritmo apresentado, pode chegar ao final da época com 139 receções, 1936 jardas e 13 TD. Até ao momento já leva 89 receções, um recorde para qualquer WR nesta altura da época desde 1991!

Já os Jaguars, como temos vindo aqui a escrever, já mostram competitividade, mas ainda insuficiente para almejar algo mais. Blake Bortles alterna momentos de qualidade, que mostram ser possível acabar a época com números de excelência, com erros que prejudicam e muito a equipa. Ontem foram vários, como uma pick-six que arruinou as aspirações da franquia de Jacksonville.

Kansas City Chiefs – 10 @ Minnesota Vikings – 16

Há pouco para contar deste jogo. Os Vikings não deslumbram mas lá vão vencendo e se a época acabasse hoje tinham lugar no playoff via Wildcard. Já os Chiefs, somam derrotas atrás de derrotas, o seu ataque é miserável, um dos piores da Liga e as suas ambições de regressarem ao Playoff parece já colocadas de parte ainda nem chegamos a metade da época…

A defesa dos Chiefs ainda conseguiu parar Peterson, mas sem um ataque que funcione não há milagres.

Washington Redskins – 20 @ New York Jets – 34

Os Redskins não são tão maus como se pensou no início da época. Ontem venderam cara a derrota, mas na segunda parte sucumbiram em definitivo frente a uns Jets que estão a fazer uma época de sonho, parecendo prontos para finalmente fazer frente aos Patriots. Não têm um QB de referência, mas Ryan Fitzpatrick não tem comprometido e por vezes até brilha. Para além de Chris Ivory e Brandon Marshall que têm sido os grandes trunfos ofensivos da equipa. Se a isso juntarmos uma defesa de luxo onde Darrelle Revis conseguiu mais uma interceção, estão reunidas as condições para lutarem pela divisão.

Kirk Cousins voltou a permitir duas interceções impensáveis e muito se fala sobre quando terminará a paciência de Jay Gruden.

Arizona Cardinals – 13 @ Pittsburgh Steelers – 25

Nem obrigados a jogar com o terceiro QB, Landry Jones, depois de lesão de Michael Vick, os Steelers se assustaram contra uma das melhores equipas da NFL. A lesão de Vick até foi abençoada tendo em conta o péssimo jogo de Vick que na primeira parte somava uma jarda de passe! Jones conseguiu conduzir a equipa a cinco drives consecutivas a pontuar, duas delas para TD, com passes para Martavis Bryant que regressou em grande depois de ter estado ausente por suspensão até ao momento.

Foi só mesmo com Jones em campo que os Steelers acordaram, com Le’Veon Bell também a surgir em grande nessa segunda parte pois os Cardinals já não puderam ficar concentrados em parar Bell. Ofensivamente, os Cardinals somaram muitas jardas (quase 500) mas encalharam sempre nos momentos decisivos, com Carson Palmer a ter algumas decisões desastrosas e pouco habituais. Foram três turnovers que derrotaram os Cards e os conduziram à segunda derrota da época.

Miami Dolphins – 38 @ Tennessee Titans – 10

Parece que a mudança técnica em Miami surtiu efeito. Com Dan Campbell ao comando, a defesa dos milhões pareceu acordar com Cameron Wake a conseguir quatro sacks antes do intervalo. Marcus Mariota levou pancada todo o jogo, acabando mesmo por sair nos últimos dois minutos dado estar tão massacrado. Ou os Titans protegem melhor o seu rookie QB ou Mariota arrisca ser o novo RGIII.

A vitória dos de Miami foi incontestável mas é preciso ver contra um adversário mais forte se a chicotada psicológica foi tão eficaz quanto pareceu este domingo.

Baltimore Ravens – 20 @ San Francisco 49ers – 25

Duas equipas em crise, onde os 49ers acabaram por sair por cima. Mais uma vez os Ravens chegam ao final a tentar na última drive ganhar, mas terminam derrotados. Para tal, muito contribui a ineficaz secundária dos Ravens, que até faz com que Colin Kaepernick pareça uma ameaça para os adversários. Joe Flacco passa os jogos a tentar compensar o buraco que é sua defesa e isso leva-o a assumir riscos que terminam, por vezes, em interceções, até porque pelo chão, a defesa dos 49ers tem estado muito bem e ontem repetiu a dose, com o quarto jogo sem permitir 100 jardas aos adversários no running game.

San Diego Chargers – 20 @ Green Bay Packers – 27

Os Chargers estiveram quase a conseguir levar o jogo para overtime, mas a meia dúzia de jardas da endzone na última drive da partida, não conseguir lá chegar nos quatro downs de que dispuseram. E seria justo pois os Chargers fizeram um grande jogo contra uns Packers que parecem estar a sofrer bastante com as lesões que têm dizimado a defesa e ataque.

Os Chargers andaram sempre a correr atrás do marcador, com Philip Rivers a mostrar que é um excelente QB, contudo não chegou para ganhar. Aaron Rodgers, por outro lado, debate-se com a falta de opções no seu ataque e apesar de não ter atirado mais nenhuma interceção depois das insólitas duas da semana passada, chegou a estar vinte minutos sem conseguir um único first down. Por isso, nada melhor que a bye week que agora chega para ver se a equipa consegue recuperar alguns dos seus ativos fundamentais.

New England Patriots – 34 @ Indianapolis Colts – 27

Todos os holofotes da semana estavam neste jogo devido ao Deflategate que animou a offseason. Brady dizia vir enfurecido para este jogo, mas a verdade é que nem precisou de fazer um jogo incrível para conduzir a equipa à vitória. O jogo até foi equilibrado durante muito tempo, até à lesão do safety dos Colts, Mike Adams, que facilitou a vida a Brady, que até então revelava dificuldades.

Se a isso juntarmos um play call anedótico quando a equipa dos Colts perseguia os Pats no marcador na segunda parte, onde um fake punt resultou em deixar os Pats em excelente posição no campo. Uma jogada que ninguém entendeu, nem mesmo os jogadores dos Colts!!

Andrew Luck até pareceu pronto para voltar ao seu melhor, entrando a todo o gás na partida, mas ao longo do jogo foi perdendo esse mesmo gás, não conseguindo, mais uma vez, levar de vencida a franquia campeã em título.

Por fim, nota para mais um grande jogo dos Pats no Running Game contra os Colts. Desta vez foi Blount a brilhar com dois TD e quase 100 jardas. Um registo habitual sempre que estas duas equipas se defrontam. Chuck Pagano ainda não encontrou a receita para parar o jogo pelo chão dos Patriots que nem é o seu maior trunfo… exceto quando têm os Colts pela frente.

About The Author

João Malha

Profissional da área de comunicação e marketing, e sempre ligado ao desporto, sempre me fascinou o conceito de showbiz dos norte-americanos no que toca à promoção de qualquer espectáculo desportivo. Quando em 2003, a SportTv transmitiu pela primeira vez o Super Bowl, com estrondosa vitória dos Buccaneers de John Gruden sobre os Raiders, a curiosidade cresceu e ano após anos comecei a seguir as transmissões do maior evento desportivo mundial. Mas como em tudo na vida (pelo menos na minha forma de estar), é preciso um motivo mais forte para nos agarrarmos às coisas. Uma paixão que nos alimenta. E foi isso que aconteceu em 2010, aquando da final de Miami, ganha pelos Saints frente aos Colts do lendário Peyton Manning. Nesse dia senti finalmente que aquela era a minha equipa! E o aparecimento da ESPN America ajudou a não mais largar este desporto espectacular, que sigo semanalmente. Na Week 1 da temporada 2012/2013, cumpri o sonho de ir ver um jogo dos Saints ao vivo, ao Mercedes-Benz Superdome. Não vi os Saints vencerem, mas quem sabe se não terei a oportunidade de dizer que assisti ao primeiro jogo na NFL de um dos maiores QB’s da sua história, Robert Griffin III. Ver os Saints ao vivo foi uma experiência única que me faz olhar para o desporto com outros olhos. Quero saber mais e mais sobre o jogo, a sua história, lendas, regras, tácticas, etc. Let’s play ball!!!!

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online