No Huddle: NFL 2015 Week 8 TNF

João Malha 1 de Novembro de 2015 Análise Jogos NFL, NFL Comentários Desligados
New England Patriots vs Miami Dolphins

No Huddle: NFL 2015 Week 8 TNF

Miami Dolphins – 7 @ New England Patriots – 36

A dúvida sobre quem ganha num jogo em que os Patriots estão em campo, na presente temporada, é tão emocionante como esperar que os dias tenham mais ou menos que 24 horas. Ou como diria o famoso ex-futebolista inglês Gary Lineker, “no futebol são 11 contra 11 e no fim ganha a Alemanha”. É trocar a Alemanha pelos Patriots e acrescentar americano a seguir a futebol.

Ontem foi mais um massacre, que pôs a nu as deficiências latentes dos Dolphins. Não há efeito de chicotada psicológica que valha quando os Patriots estão pela frente. Dan Campbell teve direito a um banho de realidade, mostrando que a sua equipa está longe, muito longe, de ser um candidato ao que quer que seja. Depois de duas semanas com vitórias arrasadoras, a franquia de Miami voltou ao mundo cruel onde nem tudo são rosas. E se não chegava a penosa derrota, a equipa da Florida ainda perdeu uma das suas maiores estrelas, o pass rusher Cameron Wake, que sofreu uma lesão no tendão de Aquiles que o deixa de fora o resto da época!

Não há muito mais que se possa dizer dos Patriots em 2015. São o melhor ataque em pontos, arrasam quem lhes passa pela frente, qual furacão Patrícia, Brady parece melhor do que nunca, com números que a manterem-se podem bater todos os recordes, e todos os anos aparece um zé-ninguém que se torna estrela. Este ano é Dion Lewis, o RB que mais parece um WR. Só ontem somou quase 100 jardas de receção só na primeira parte. E na defesa, Chandler Jones somou mais um sack liderando agora a Liga nesse particular.

Pouco mais há a dizer da vitória tão clara como a água que banha a Florida, apenas uma ressalva final. Os Patriots são os principais candidatos neste momento ao Super Bowl. Lideram todos os power rankings e mais alguns. Mas tirando os Jets na semana passada e os Steelers na primeira semana da época, os rivais que têm tentado parar a máquina de Bill Belichick são muito fracos. E tirando a visita a Denver, na semana 12, não se vislumbram grandes obstáculos para que a fase regular dos campeões não seja um Walk in the Park… A menos que as viagens a Nova Iorque tragam surpresa. Primeiro, na Week 10, já daqui a duas semanas, para enfrentarem a sua besta negra, os Giants, que lhes roubaram dois Super Bowls nos últimos anos, e na semana 16, para voltarem a defrontar os Jets, que são a única equipa da AFC East com o mínimo de competência para lhes fazer frente, como se viu na semana passada.

E já agora, uma palavra para o Kicker dos Patriots, Stephen Gostkowski, que bateu neste jogo o recorde da franquia de Adam Viniatieri ao somar o 26º jogo consecutivo com pelo menos um Field Goal. E nos jogos no Foxboro, já vai em 50 seguidos com um FG. Irra que até no Kicker são os melhores da NFL…

About The Author

João Malha

Profissional da área de comunicação e marketing, e sempre ligado ao desporto, sempre me fascinou o conceito de showbiz dos norte-americanos no que toca à promoção de qualquer espectáculo desportivo. Quando em 2003, a SportTv transmitiu pela primeira vez o Super Bowl, com estrondosa vitória dos Buccaneers de John Gruden sobre os Raiders, a curiosidade cresceu e ano após anos comecei a seguir as transmissões do maior evento desportivo mundial. Mas como em tudo na vida (pelo menos na minha forma de estar), é preciso um motivo mais forte para nos agarrarmos às coisas. Uma paixão que nos alimenta. E foi isso que aconteceu em 2010, aquando da final de Miami, ganha pelos Saints frente aos Colts do lendário Peyton Manning. Nesse dia senti finalmente que aquela era a minha equipa! E o aparecimento da ESPN America ajudou a não mais largar este desporto espectacular, que sigo semanalmente. Na Week 1 da temporada 2012/2013, cumpri o sonho de ir ver um jogo dos Saints ao vivo, ao Mercedes-Benz Superdome. Não vi os Saints vencerem, mas quem sabe se não terei a oportunidade de dizer que assisti ao primeiro jogo na NFL de um dos maiores QB’s da sua história, Robert Griffin III. Ver os Saints ao vivo foi uma experiência única que me faz olhar para o desporto com outros olhos. Quero saber mais e mais sobre o jogo, a sua história, lendas, regras, tácticas, etc. Let’s play ball!!!!

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online