LPFA 2015: Semana 10

André Amorim 10 de Fevereiro de 2016 Jogos LPFA, Portugal Comentários Desligados
Paredes Lumberjacks vs Porto Renegades

LPFA 2015: Semana 10

Estamos muito perto de terminarem os jogos da primeira fase da época regular e este fim-de-semana praticamente definiu todos os cenários para a segunda fase da, ainda, fase regular da Liga Portuguesa de Futebol Americano.

Derby Bracarense

Em dia de aviso amarelo e de muita chuva e vento, os Braga Warriors recebiam os seus rivais da cidade os Black Knights. Era o primeiro duelo oficial entre ambas as equipas, equipas estas que têm história em comum e como tal o jogo era aguardado com entusiasmo.

Os Warriors eram claros favoritos e entraram em campo decididos a fazer uso desse favoritismo tendo chegado ao primeiro touchdown cedo numa corrida de João Pitrez. O jogo baseiava-se praticamente em jogadas de corrida uma vez que as condições climatéricas eram do mais adverso que se consiga imaginar, com o granizo a juntar-se ao vento e chuva que já se fazia sentir no passado.

Já na segunda parte os Black Knights tentavam ripostar mas sem grande sucesso. Os Warriors acabariam por marcar por mais duas vezes com novo touchdown de João Pitrez e outro a ficar a cargo de Diogo Figueiredo. Houve ainda tempo, após cada touchdown, para a conversão de dois pontos, sendo que João Pitrez marcou um deles e Gonçalo Leite o outro.

Num jogo sem grande história ofensiva e onde o tempo não ajudou de qualquer forma as duas equipas a contribuírem para o espectáculo o resultado final foi de 22-0 para os Warriors que já sabem que vao receber os Algarve Sharks na sua casa bem como irão viajar até Lisboa para defrontar os Lisboa Devils. Já os Black Knights ainda terão mais três jogos pela frente mas matematicamente já estão afastados dos playoffs.

Lugar no Top

Num jogo que decidiria quem ficaria com o terceiro lugar do Grupo Norte no final da primeira fase da época regular, Paredes Lumberjacks e Porto Renegades lutariam com tudo para alcançarem esse posto.

A primeira parte do encontro ficou marcada pela imensa luta defensiva que ambas as equipas travaram, os ataques não conseguiam produzir, as defesas estavam bem e as equipas especiais podiam ser um facto decisivo no jogo mesmo que ainda não soubessem. Ao intervalo o resultado mantinha-se nulo e a segunda parte prometia, num jogo onde os touchdowns não pareciam querer aparecer.

No arranque da segunda parte os primeiros pontos chegaram, não através dos ataques, mas sim através de um mau snap nas equipas especiais dos Renegades e onde a bola sairia pela endzone e dava a vantagem de dois pontos para os Lumberjacks. Os ataques tentavam aparecer no jogo mas foi apenas no último quarto que assistimos ao primeiro touchdown do encontro quando João Amaral, quarterback da equipa da casa, passava para Miguel Vasconcelos e dava a vantagem aos Renegades.

O ataque dos Lumberjacks acordou após ver a sua equipa em desvantagem e uma linha ofensiva galvanizada começou a conseguir avançar a bola. Em dois drives consecutivos, dois touchdowns e ambos de corrida. O primeiro foi o suspeito do costume, Miguel Dias, e o segundo foi Vitor Carvalho. Após o segundo touchdown os Lumberjacks tentaram conversão de dois pontos mas o safety Sandro Oliveira acabaria por fazer uma interception que retornaria para campo inteiro e dava mais dois pontos para a sua equipa.

Após isto os Renegades ainda tentaram marcar mas sem efeito e o resultado final foi de 14-8 a favor dos Lumberjacks que garantiram desta forma o terceiro lugar no Grupo Norte.

All In

Batalha ofensiva resulta em 15 touchdowns

Batalha ofensiva resulta em 15 touchdowns
Foto de Alexandre de Sousa Photography

Os Lisboa Devils viajaram até ao campo das Fontainhas para defrontar os Crusaders Futebol Americano num jogo que já se esperava com imensos touchdowns e momentos fantásticos mas onde a equipa da casa organizou um evento que até teve direito a espectáculo ao intervalo e que não defraudou os presentes, mas já lá iremos.

Os Crusaders começaram a atacar e num drive com várias jogadas acabaram por marcar numa corrida do já mais que conhecido Juzz Tiny. Um dado interessante à partida para este jogo era que o runningback da equipa da casa já contava com mais de 75 touchdowns em apenas três edições da competição, números fantásticos. Os Devils respondiam com um passe de Joey Bradley para Pedro Almeida. O jogo entrava, como de costume no Grupo Sul, num jogo de parada e resposta. Juzz marcava o segundo no jogo e Willian La'Prado, pelos Devils, marcava o seu primeiro no jogo numa corrida pelo meio da linha ofensiva.

Depois de quatro touchdowns no primeiro quarto, seguiram-se outros quatro no segundo quarto. Um grande passe de Thomas Primo para Duarte Cruz deu-lhe um touchdown de cerca de 40 jardas. Na resposta os Devils marcariam com uma corrida de Pedro Almeida. No drive seguinte assistíamos ao primeiro drive ofensivo que era parado com a defesa dos Devils a conseguir parar a ofensiva da equipa da casa. Após isso e até ao intervalo assistíamos a dois touchdowns, ambos a dois passes de Joey Bradley para Collin Franklin. Ao intervalo o resultado estava nos 38-22 a favor dos visitantes.

No arranque do terceiro quarto ambas as defesas entravam fortes e após uma paragem pela defesa dos Devils muito perto da sua endzone, a defesa dos Crusaders respondeu e Henrique Patrício intercepta um passe e marca touchdown. Na resposta os Devils voltariam a marcar ofensivamente com um passe de Joey Bradley para Collin Franklin, que faziam o terceiro do encontro. Ainda no terceiro quarto houve tempo para mais um touchdown numa corrida de Jerónimo Sebastião para os Devils.

Já no último quarto, quando o jogo parecia decidido, os Crusaders não desistiam e marcariam por três vezes. Primeiro num passe de Thomas Primo para Duarte Cruz, depois numa corrida de Juzz Tiny – que fazia o terceiro – e por fim num novo passe de Thomas Primo para Vinicios Moreira. Pelo meio os Devils ainda marcariam com uma corrida de Willan La'Prado que marcava o seu segundo no encontro. O jogo terminou com uma tentativa de onside que foi recuperada pelos Devils e que após isso limitaram-se a gerir o relógio e venceriam o jogo pelo resultado final de 60-54 num jogo com 15 touchdowns e momentos muito bons e que não desiludiram quem esteve presente.

Ao intervalo tivemos direito a um verdadeiro espectáculo. Com o patrocinador oficial dos Crusaders presente, a Donuts Portugal, tivemos direito a música, distribuição de donuts e muita animação. Por certo uma visão que vem enriquecer o Futebol Americano em Portugal e atrair cada vez mais pessoas para ver os jogos ao vivo.

Próxima Semana

Mais três jogos por disputar antes de termos uma interrupção de uma semana para depois o arranque da segunda fase da fase regular da LPFA. Neste próximo fim-de-semana teremos:

13 de Fevereiro – Algarve Sharks contra Lisboa Devils no Sport Lisboa Olivais a partir das 17:30

14 de Fevereiro – Porto Mutts contra Maia Mustangs no Campo Prof. Dr. Vieira Carvalho a partir das 14:30

14 de Fevereiro – Black Knights contra Paredes Lumberjacks na Cidade Desportiva de Paredes a partir das 18:30

Legenda da Foto de Capa

Final do jogo entre Paredes Lumberjacks e Porto Renegades
Foto de Photosports

About The Author

André Amorim

Desde pequeno que adoro desporto e tive a oportunidade de fazer alguns, individuais e colectivos. O Futebol Americano surgiu na minha vida era eu um adolescente e desde então que estou ligado ao mesmo e tive a oportunidade de acompanhar o seu crescimento pelo Mundo e em particular no nosso Portugal. Competi durante seis anos nos Lisboa Navigators, tive a oportunidade de realizar jogos internacionais em Espanha e de me sagrar por quatro vezes campeão nacional de Futebol Americano. Mas foi em 2013 que aceitei um desafio maior e me juntei a um novo projecto, os Lisboa Devils, para assumir as funções de Head Coach. Durante todo este percurso, sempre tive ligado à divulgação e comunicação do desporto e fundei o FA Portugal, uma "entidade" que tenta reunir todos os jogadores, seguidores e amantes do futebol americano em Portugal e, em particular, da Liga Portuguesa de Futebol Americano. Aquilo que mais gosto do Futebol Americano é a capacidade que tem de nos fazer mudar processos nas nossas vidas e nos fazer crescer, quer seja como atletas, quer seja como pessoas perante a vida. Na NFL sou um "Niner" e dos meus maiores sonhos é um dia ter a oportunidade de ir a San Francisco e ver um jogo dos meus 49ers, algo que já consegui fazer mas numa das suas incursões a Londres.

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online