LPFA 2015: Semana 8

André Amorim 28 de Janeiro de 2016 Jogos LPFA, Portugal Comentários Desligados
Mustangs vs Black Knights

LPFA 2015: Semana 8

A Liga Portuguesa de Futebol Americano avança a passos largos para o final da primeira fase da época regular e cada jogo começa a ter, cada vez mais, um peso maior para as equipas. Neste momento ainda não existem equipas apuradas ou eliminadas para os playoffs, existem sim equipas que se posicionam cada vez mais numa posição mais confortável para tal.

Como vai funcionar a segunda fase da época regular? Bem, depois de findados os jogos dentro de cada grupo – seis para cada equipa – e dependendo das classificações gerais de cada grupo, iremos ter mais dois jogos entre equipas de ambos os grupos. Por exemplo, o primeiro classificado do grupo sul jogará contra o primeiro e segundo classificado do grupo norte ou o quarto classificado do grupo sul jogará com o terceiro e sexto classificado do grupo norte. Mas tudo a seu tempo, pois ainda temos muitos jogos pela frente.

Em Busca da 1ª Vitória

Em Braga, os Black Knights recebiam os Maia Mustangs para o primeiro duelo entre estas duas equipas, ambas que ainda procuravam a sua primeira vitória na competição. No caso dos visistantes da Maia, era uma vitória que lhes fugia desde a 5ª edição da LPFA, naquele que tinha sido o seu ano de estreia na competição.

Os Mustangs entraram mais acertados e encontraram forma de fazer os primeiros pontos do dia quando o quarterback Tiago Santos fez um passe para Renato Fernandes, wide receiver, que marcava o seu primeiro touchdown do encontro. Os dois pontos não foram bem convertidos. Os Black Knights tentavam responder mas algum nervosismo generalizado aliado a alguma insegurança ofensiva acabou por dar nova posse de bola para a equipa da Maia que voltariam a marcar, desta feita com uma corrida do já mencionado, quarterback, Tiago Santos.

Numa altura em que “choviam” penalidades no jogo, ambas as equipas continuavam a tentar esboçar produção ofensiva dentro de campo, os Mustangs liderando o jogo mas tentanto ampliar a vantagem e, os Black Knights, tentando voltar ao jogo e lutar pela sua primeira vitória em jogos oficiais. Acabou por ser, novamente, Tiago Santos a marcar em nova corrida e, desta feita, numa conversão de dois pontos bem sucedida que acabaria por ditar o resultado final de 20-0 a favor dos Mustangs.

“Pelo Norte”

Na Cidade Desportiva de Paredes disputava-se os lugares cimeiros do Grupo Norte. Os Porto Mutts, única equipa invicta do grupo norte, deslocava-se até ao recinto dos Paredes Lumberjacks para tentar assegurar o seu posto como o primeiro classificado do Norte. Foi um jogo que começou equilibrado e onde no primeiro quarto apenas assistimos a um touchdown, quando o quarterback Alex Soares fez um passe para o wide receiver Saulo Diniz. Estavam feitos os primeiros pontos no marcador e o jogo parecia que ia ditar um resultado equilibrado com duas defesas muito duras e dois ataques diferentes, um apostando mais em jogadas de passe e outro apostando mais em jogadas de corrida.

No segundo quarto do encontro, no entanto, os Mutts começaram a dilatar a sua vantagem com três passes de Alex Soares para três alvos diferentes, John Zinkus, Brian Lopes e Christopher Miranda. Os Lumberjacks ainda conseguiram responder com uma corrida de Miguel Dias e deixavam a impressão que a segunda parte poderia relançar o encontro. Ao intervalo o resultado estava nos 26-6.

Arrancava a segunda parte e teríamos um terceiro quarto relativamente equilibrado e onde teríamos apenas três pontos, fruto de um fieldgoal de Hélio Reis, kicker dos Mutts. No entanto, no último quarto, os Mutts marcariam mais dois touchdowns e novo fieldgoal. Um dos touchdowns foi uma corrida do versátil João Marques e o outro em novo passe de Alex Soares para Saulo Diniz. Chegávamos ao final do encontro com os Mutts a vencerem pelo parcial de 45-6 e a ficarem apenas a uma vitória de assegurarem o primeiro lugar do grupo norte.

A Rivalidade

Crusaders @ Navigators

Crusaders @ Navigators – Ponto extra bem convertido do kicker Henrique Patricio
Foto de Alexandre de Sousa

Se existe jogo que comanda emoções na Liga Portuguesa de Futebol Americano é o duelo entre Lisboa Navigators e Crusaders Futebol Americano. E época após época começamos a encontrar uma tendência, o primeiro duelo da temporada entre estas duas equipas costuma produzir poucos pontos mas o segundo costuma produzir imensos pontos.

Neste caso tivemos um jogo com ambas as equipas a entrarem bem preparadas e a saberem o que cada uma faz. Os Navigators seriam os primeiros a marcar numa corrida do runningback Marco Madeira mas os Crusaders respondiam com um fieldgoal de Henrique Patrício. Após isso os Crusaders voltariam a marcar mas os Navigators respondiam e o resultado estava por quatro pontos quando nos aproximávamos do intervalo. Com 30 segundos por jogar e num 3rd and long, uma corrida de mais de meio campo de Juzz Tiny dava novamente a liderança aos Crusaders, liderança essa que acabariam por não voltar a perder. Chegávamos ao intervalo com o resultado fixado nos 17-14.

No arranque da segunda parte os Crusaders dilatavam a vantagem e os Navigators pareciam um bocado apáticos em termos ofensivos. Foi então que surgiu uma das melhores jogadas do jogo, quem sabe da actual edição da competição, com uma “pick 6″ de André Monteiro que relançava o jogo para os hexa campeões.

Mas os Crusaders respondiam de imediato com uma nova corrida de Juzz Tiny e não deixavam grande margem para os Navigators voltarem ao encontro. Mas uma coisa que sabemos no duelo entre estas duas equipas é que não devemos tirar os olhos de dentro de campo pois podemos perder alguma jogada que se venha a revelar fantástica, algo que aconteceu num passe do quarterback José Pedro para o wide receiver Nuno Pereira que fazia uma catch com uma mão e voltava a deixar o jogo pela margem mínima. Neste momento o jogo estava separado por apenas um/dois pontos.

Já perto do final, quando sabemos que este tipo de jogos se decide, foi novamente Juzz Tiny a fazer uma corrida pelo meio da defesa dos Navigators e a deixar o jogo novamente separado por dois. Os Navigators, neste momento, lutavam contra o relógio e faziam uma incursão até perto da endzone dos Crusaders, sendo que convertiam um 4th down com um touchdown e deixavam o jogo separado por 4 pontos. Uma tentativa de onside não conseguida, resultou duas jogadas depois num fumble ofensivo dos Crusaders que deixava todos os presentes no Campo do Vitória de pé, com 12 segundos para se jogar e com os Navigators ainda capazes de virar o resultado. No entanto os Crusaders aguentaram a liderança e venceram por 46-42 um jogo fantástico de futebol americano. No entanto é importante ressalvar que no confronto directo entre as duas equipas os Navigators têm vantagem.

Próxima semana

No próximo fim-de-semana os Algarve Sharks deslocam-se até ao campo dos Lisboa Navigators num jogo que promete ser decisivo para as aspirações de ambas as equipas. No norte os Porto Mutts defrontam os seus rivais da cidade, os Porto Renegades, num duelo que lhes pode garantir o primeiro lugar no grupo norte.

Legenda da Foto de Capa

Mustangs @ Black Knights – Duelo de linhas
Foto de PhotoSports

About The Author

André Amorim

Desde pequeno que adoro desporto e tive a oportunidade de fazer alguns, individuais e colectivos. O Futebol Americano surgiu na minha vida era eu um adolescente e desde então que estou ligado ao mesmo e tive a oportunidade de acompanhar o seu crescimento pelo Mundo e em particular no nosso Portugal. Competi durante seis anos nos Lisboa Navigators, tive a oportunidade de realizar jogos internacionais em Espanha e de me sagrar por quatro vezes campeão nacional de Futebol Americano. Mas foi em 2013 que aceitei um desafio maior e me juntei a um novo projecto, os Lisboa Devils, para assumir as funções de Head Coach. Durante todo este percurso, sempre tive ligado à divulgação e comunicação do desporto e fundei o FA Portugal, uma "entidade" que tenta reunir todos os jogadores, seguidores e amantes do futebol americano em Portugal e, em particular, da Liga Portuguesa de Futebol Americano. Aquilo que mais gosto do Futebol Americano é a capacidade que tem de nos fazer mudar processos nas nossas vidas e nos fazer crescer, quer seja como atletas, quer seja como pessoas perante a vida. Na NFL sou um "Niner" e dos meus maiores sonhos é um dia ter a oportunidade de ir a San Francisco e ver um jogo dos meus 49ers, algo que já consegui fazer mas numa das suas incursões a Londres.

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online