LPFA 8 – Semana 1

André Amorim 9 de Novembro de 2016 Jogos LPFA, Portugal Comentários Desligados
15003263_1014033238723222_7199902633653699659_o

Ao longo dos últimos meses temos vindo a dar conta das mudanças organizacionais que ocorreram na estrutura da Associação Portuguesa de Futebol Americano. Adicionalmente, tivemos uma das pré temporadas mais emocionantes com várias equipas a investirem em treinadores e jogadores internacionais, bem como alguns atletas nacionais a mudarem de equipa.

Estando isso tudo encerrado, no fim-de-semana passado, foi o arranque official da 8ª edição da Liga Portuguesa de Futebol Americano. A edição deste ano irá contar com o mesmo número de equipas dos anos anteriores mas com um regresso (Algarve Pirates) e uma outra equipa a surgir da fusão de outras duas (Maia Renegades).

Neste primeiro fim-de-semana tivemos três jogos a decorrerem, todos eles no norte do país e com duelos incríveis e alguns resultados surpreendentes e imprevisíveis.

 

Braga Warriors VS Algarve Sharks

O primeiro duelo do fim-de-semana e aquele que era o kickoff da 8ª edição da LPFA colocou frente a frente os vice-campeões nacionais, Algarve Sharks, contra os Braga Warriors.

Os Sharks eram tidos como favoritos para este encontro, quer pela sua prestação na temporada anterior quer por terem sido uma das equipas mais movimentadas na pré temporada. O jogo até começou de feição para os visitantes que marcaram primeiro com um touchdown defensivo de John Holloway e onde Guilherme Vieites adicionou dois pontos na conversão extra. Logo de seguida os Warriors respondiam com um touchdown em corrida de Tiago Pereira e dois pontos por intermédio de corrida do quarterback Tiago Ranhada.

15016405_1011774425615770_1356541641869199297_o

O jogo estava equilibrado mas seriam os Warriors a virar o encontro com um passe de Tiago Ranhada para Bruno Martins. O ponto extra seria convertido por João Pitrez. Os Sharks voltariam a marcar numa corrida de Guilherme Vieites, sendo que os dois pontos não foram convertidos e os Warriors lideravam por 1 ponto.

Já no último quarto os Warriors voltavam a marcar numa corrida de Tiago Ranhada e com mais um ponto bem convertido a diferença passava para 8 pontos. Foi então que o impensável aconteceu com um drive positivo dos Sharks, com menos de 2 minutos para se jogar e um touchdown de corrida do quarterback James Hudson a deixar os Sharks a dois pontos de empatarem o encontro. E, foi exactamente isso que aconteceu quando o mesmo quarterback faz um passe para Jorge Mendes e empata o jogo.

Se mais tempo para se jogar os Warriors e Sharks protagonizavam o resultado mais impensável com um empate a 22-22.

 

Maia Renegades VS Algarve Pirates

Na Maia, as duas “novas” equipas da 8ª edição da LPFA encontravam-se para o primeiro jogo da temporada. De um lado uma equipa que regressava depois de uma ausência de um ano (Pirates) e, do outro lado, uma equipa que se estreava no seu campo, com novas cores, com novos elementos, depois de uma fusão entre Mustangs e Renegades.

O jogo começou de feição para a equipa da casa que cedo demonstrou que os seus Imports são atletas que vão causar furor na actual edição da competição. Com sete touchdowns a serem marcados, o primeiro foi de Michael Campbell num kickoff return e todos os restantes foram em passe do quarterback Brian Gessel, três deles para o Michael Campbell, dois para Awal Umaru e um para Miguel Vasconcelos.

 15025260_1013967842063095_8073598295195626205_o

Um jogo totalmente dominado pela equipa da casa e onde os Pirates não conseguiram protagonizar grandes respostas ofensivas para o poderio da equipa dos Renegades. Já na segunda parte do encontro, os Renegades rodaram o seu plantel e estabelecem-se desta forma como uma das equipas a ter debaixo de olho nesta 8ª edição da LPFA.

 

Porto Mutts VS Paredes Lumberjacks

Um duelo entre Mutts e Lumberjacks já é, só por si, um duelo a ter em conta. Mas um duelo entre estas duas equipas após uma mudança de quarterback principal, após ambas as equipas terem-se reforçado com atletas internacionais (Lumberjacks) e atletas nacionais (Ex-Mustangs a irem para os Mutts), deixava este jogo ainda com mais interesse e expectativa.

 Os Mutts foram os primeiros a marcar com um passe do quarterback Brian Lopes para Chris Miranda. O ponto extra não foi bem convertido. Os Lumberjacks tentavam responder mas o seu jogo terrestre esbarrava na defesa dos Mutts, conhecida pela sua agressividade e imponência.

Mas foram mesmo os Lumberjacks quem marcariam de seguida, aliás, seriam os Lumberjacks a equipa que viraria o jogo após o quarterback Alex Soares encontrar os seus receiver AJ Benson e Cody Davis mas a não conseguirem marcar qualquer tipo de ponto extra. Já com o jogo a caminhar para o final, os Lumberjacks atacavam e uma interception de João Mota, novo reforço da equipa dos Mutts, acabaria por ser o momento decisório do jogo, pois essa mesma interception resultou num touchdown. O ponto extra seria determinante e Hélio Reis não falharia e dava a liderança para a equipa da casa.

Os Lumberjacks ainda tiveram oportunidade de responder mas o tempo acabou por terminar e os Mutts levaram a vitória por apenas um ponto num duelo que ficará para a história da LPFA como um dos mais renhidos e intensos desde que existe memória.

 

Próxima Semana

Na próxima semana teremos mais três duelos da LPFA com as restantes equipas que não competiram a estrearem-se. Os Lisboa Devils viajam até Paredes para defrontar os Paredes Lumberjacks e os Black Knights recebem os Braga Warriors, isto no sábado. Já no domingo, duelo em Lisboa, com os Lisboa Navigators a receberem os Cascais Crusaders. Expectativas para estes jogos?

 

About The Author

André Amorim

Desde pequeno que adoro desporto e tive a oportunidade de fazer alguns, individuais e colectivos. O Futebol Americano surgiu na minha vida era eu um adolescente e desde então que estou ligado ao mesmo e tive a oportunidade de acompanhar o seu crescimento pelo Mundo e em particular no nosso Portugal. Competi durante seis anos nos Lisboa Navigators, tive a oportunidade de realizar jogos internacionais em Espanha e de me sagrar por quatro vezes campeão nacional de Futebol Americano. Mas foi em 2013 que aceitei um desafio maior e me juntei a um novo projecto, os Lisboa Devils, para assumir as funções de Head Coach. Durante todo este percurso, sempre tive ligado à divulgação e comunicação do desporto e fundei o FA Portugal, uma "entidade" que tenta reunir todos os jogadores, seguidores e amantes do futebol americano em Portugal e, em particular, da Liga Portuguesa de Futebol Americano. Aquilo que mais gosto do Futebol Americano é a capacidade que tem de nos fazer mudar processos nas nossas vidas e nos fazer crescer, quer seja como atletas, quer seja como pessoas perante a vida. Na NFL sou um "Niner" e dos meus maiores sonhos é um dia ter a oportunidade de ir a San Francisco e ver um jogo dos meus 49ers, algo que já consegui fazer mas numa das suas incursões a Londres.

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online