LPFA: Semana 2

André Amorim 30 de Novembro de 2015 Jogos LPFA, Portugal Comentários Desligados
Juzz Tiny Crusaders Futebol Americano

LPFA: Semana 2

Estreia Algarvia

O primeiro jogo deste fim-de-semana marcava a estreia dos Algarve Sharks na 7ª edição da Liga Portuguesa de Futebol Americano. Era um jogo que se esperava com alguma expectativa atendendo a todos os movimentos que os Sharks foram fazendo ao longo da offseason e que deixavam todos os seguidores da LPFA com a certeza de que a equipa do Algarve estaria muito forte, mas sem saber o quão forte. O seu adversário para esta estreia foram os Crusaders Futebol Americano, equipa que jogava o segundo jogo na competição, após se terem estreado na semana anterior com um duelo contra os hexa campeões nacionais, duelo esse que perderam pela margem de apenas um touchdown.

Após terem vencido o “coin toss” os Sharks decidiram receber a bola de forma a mostrarem daquilo que são feitos ofensivamente. E que começo auspicioso, onde após um passe de quase 60 jardas ficam a apenas 1 jarda do touchdown. Acabariam por marcar numa corrida do quarterback Ryan DeLoureiro que faz desta forma a sua estreia na LPFA, quer a jogar, quer a marcar. Assistiríamos a uns Crusaders sempre fortes ofensivamente e a apostar em, na sua maioria, corridas do runningback Juzz Tiny. No entanto, todas essas tentativas esbarravam numa defesa dos Sharks que era extremamente agressiva, em particular nos 7 homens da frente. Antes do intervalo os Sharks aumentariam a vantagem, desta feita com uma nova corrida mas do também estreante B.J. Wilson, runningback da equipa algarvia. Até ao intervalo o resultado estava em 13-0 e não houve mais alterações, ainda que os Crusaders tenham marcado um touchdown que foi anulado após um “Holding” da linha ofensiva.

Na sua estreia na LPFA e pelos Algarve Sharks, BJ Wilson marca dois touchdowns

Na sua estreia na LPFA e pelos Algarve Sharks, BJ Wilson marca dois touchdowns
Foto de Margarida Cautela

Já na segunda parte, os Crusaders entraram decididos a mudar o rumo dos acontecimentos e fizeram um excelente drive ofensivo que culminou num passe do quarterback João Silva para o widereceiver Duarte Cruz. Tínhamos o jogo relançado. No entanto, logo no drive que se seguiu pela equipa algarvia, Ryan DeLoureiro voltaria a marcar após uma corrida de cerca de 40 jardas onde evitou várias placagens e acabou por entrar na endzone e aumentar novamente a vantagem. Num momento do jogo em que parecia que estávamos a assistir a um “tiroteio de touchdowns”, os Crusaders voltavam a marcar, desta feita com uma corrida de Juzz Tiny.

Já estávamos no último quarto, com o jogo apenas separado por 6 pontos, quando os Sharks começaram a consegui capitalizar alguns erros da equipa dos Crusaders e conseguiram dilatar a vantagem no marcador. Primeiro com um passe de Ryan DeLoureiro para o widereceiver Matthew Craens e depois com nova corrida de B.J. Wilson. Os Crusaders ainda conseguiram reduzir com nova corrida de Juzz Tiny mas o resultado acabou por não sofrer mais alterações e ficou selado com uma interception de Brandon SooHoo. O resultado final foi de 32-19 para a equipa algarvia que entrar da melhor forma na 7ª edição da LPFA. Já os Crusaders somam a segunda derrota consecutiva no mesmo número de jogos e precisam de rapidamente inverter esta tendência, num Grupo Sul que promete ter jogos disputados do início ao fim da partida.

Novas Realidades

O segundo e último jogo do fim-de-semana colocou frente a frente os Braga Warriors e Maia Mustangs, num encontro de estreia para ambas as equipas na 7ª edição da LPFA. De um lado tínhamos uns Warriors com novo Head Coach e com imensos atletas novos e, do outro, uns Mustangs que querem mudar a imagem com que terminaram a edição anterior, sem vitórias e com um dos piores ataques da competição.

E foi a equipa dos Mustangs, a equipa da casa, que entrou da melhor forma e após um bom drive ofensivo conseguiram colocar os primeiros pontos no placar com um fieldgoal de cerca de 35 jardas. Foi um início auspicioso dos Mustangs que continuou com a defesa a não permitir grandes avanços ao ataque visitante. Após algum acerto e já no segundo quarto do jogo, os Warriors marcariam com um passe do quarterback João Pitrez para Manuel Carvalho, seguindo-se uma conversão de dois pontos bem sucedida. Chegávamos ao intervalo com este resultado e com ambas as equipas disputarem o jogo de forma aberta e intensa.

Na segunda parte os Warriors entraram mais concentrados e tiveram um terceiro quarto livre de erros e onde marcaram dois touchdowns de passe. Ambos a passe do quarterback João Pitrez, um para Alexandre Matos e outro para Bruno Martins. A defesa dos Mustangs impediu, em ambas as situações, a conversão de dois pontos. O ataque da equipa da casa tentava reagir mas não conseguia ultrapassar a forte e experiente defesa dos Warriors. Acabariam por ser os visitantes a voltarem a marcar, já no último quarto e com uma corrida do runningback Bruno Cláudio. O resultado final ficou fixado nos 28-3 sendo que foi um arranque positivo para a equipa dos Warriors e, os Mustangs, ainda que não tenham alcançado a vitória deixaram claros indicativos de que não serão o adversário tão passivo que foram o ano passado, pelo contrário, serão um oponente que disputará os jogos e se conseguir minimizar os erros cometidos e capitalizar os do adversário, podem vencer contra qualquer adversário.

Semana 3

Na próxima semana teremos três jogos a serem disputados, dois no Grupo Norte e um no Grupo Sul. No sábado os Paredes Lumberjacks recebem os Maia Mustangs na Cidade Desportiva de Paredes pelas 19:30. Já no domingo, pelas 15:00 em ambos os casos, os Porto Mutts recebem os Braga Warriors e os Lisboa Navigators recebem os Lisboa Devils, estes últimos que são a única equipa em falta para se estreia na 7ª edição da Liga Portuguesa de Futebol Americano.

Fotos gentilmente cedidas por Margarida Cautela

About The Author

André Amorim

Desde pequeno que adoro desporto e tive a oportunidade de fazer alguns, individuais e colectivos. O Futebol Americano surgiu na minha vida era eu um adolescente e desde então que estou ligado ao mesmo e tive a oportunidade de acompanhar o seu crescimento pelo Mundo e em particular no nosso Portugal. Competi durante seis anos nos Lisboa Navigators, tive a oportunidade de realizar jogos internacionais em Espanha e de me sagrar por quatro vezes campeão nacional de Futebol Americano. Mas foi em 2013 que aceitei um desafio maior e me juntei a um novo projecto, os Lisboa Devils, para assumir as funções de Head Coach. Durante todo este percurso, sempre tive ligado à divulgação e comunicação do desporto e fundei o FA Portugal, uma "entidade" que tenta reunir todos os jogadores, seguidores e amantes do futebol americano em Portugal e, em particular, da Liga Portuguesa de Futebol Americano. Aquilo que mais gosto do Futebol Americano é a capacidade que tem de nos fazer mudar processos nas nossas vidas e nos fazer crescer, quer seja como atletas, quer seja como pessoas perante a vida. Na NFL sou um "Niner" e dos meus maiores sonhos é um dia ter a oportunidade de ir a San Francisco e ver um jogo dos meus 49ers, algo que já consegui fazer mas numa das suas incursões a Londres.

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online