LPFA: Semana 3

André Amorim 7 de Dezembro de 2015 Jogos LPFA, Portugal Comentários Desligados
Coin Toss no jogo entre Porto Mutts e Braga Warriors

LPFA: Semana 3

Mustangs & Lenhadores

O arranque da terceira semana de jogos da Liga Portuguesa de Futebol Americano colocou frente a frente os Paredes Lumberjacks e os Maia Mustangs. Ambas as equipas vinham de destinos diferentes nos seus últimos jogos, com os Lumberjacks, equipa da casa neste jogo, a vir de uma vitória contra os estreantes Black Knights. Por outro lado, os Mustangs, vinham de uma derrota contra os Braga Warriors.

Os Lumberjacks entraram fortes em campo e apostando maioritariamente em jogadas de corrida e a colherem frutos disso com três touchdowns de Miguel Dias, runningback, ainda na primeira parte do encontro. Um feito fantástico atendendo que é o segundo jogo consecutivo em que soma o mesmo número de touchdowns contra oponentes diferentes. Os Mustangs conseguiram pontuar ainda na primeira parte novamente nas Special Teams e num fieldgoal. O resultado ao intervalo estava 20-3 a favor da equipa da casa mas com uns Mustangs decididos a lutar pelo jogo na segunda parte.

Uma entrada mais focada e com mais intensidade pelos Mustangs equilibrou um jogo que parecia dominado pelas defesas de ambas as equipas nesta altura do jogo. Os ajustamentos feitos pela equipa técnica dos Mustangs deram frutos quando já no último quarto os Mustangs marcaram touchdown e se aproximam do resultado. No entanto, até ao final do encontro não teríamos mais pontos a serem marcados e o resultado final acabou por ficar fixado nos 20-10 a favor dos Lumberjacks. Desta forma os Lumberjacks somam a segunda vitória consecutiva e, os Mustangs, somam a segunda derrota consecutiva mas deixam novamente excelentes indicativos e que poderemos esperar boas coisas desta equipa para esta temporada.

Velhos Amigos

Num encontro entre velhos amigos, os Braga Warriors deslocaram-se até ao campo dos Porto Mutts com a expectativa de fazerem um bom resultado e somarem outra vitória aquela que alcançaram na semana anterior. Do outro lado, os Mutts, os favoritos do Grupo Norte, sabiam que teriam que estar ao seu melhor nível para conseguir lidar com uma sempre física equipa de Braga.

O jogo começou melhor para os visitantes que marcaram touchdown numa corrida de 80 jardas. No entanto, esse touchdown acabaria por ser anulado por um holding, algo que se notou posteriormente na equipa sendo que não conseguiram mais galvanizar-se nesse drive ofensivo. Os Mutts, posteriormente, no seu primeiro drive ofensivo fizeram uma das suas jogadas mais produtivas com um passe longo de Alexandre Soares, quarterback, para Saulo Diniz, wide-receiver, num dos duos que mais pontos dá aos Mutts. Ainda na primeira parte, após um drive ofensivo em que os Warriors não conseguiram mais do que avançar algumas jardas, os Mutts bloquearam um Punt e marcaram touchdown por intermédio de Tiago Costa, linebacker. A defesa dos Mutts asfixiava o adversário que tentava encontrar resposta, sem sucesso aparente. Foi assim que tivemos mais dois pontos no placar com um safety de Tiago Fontão para os Mutts. Chegávamos ao intervalo com o resultado estabelecido nos 15-0.

Com os Warriors a receberem a bola na segunda parte e com o jogo separado apenas por dois touchdowns, esperávamos uma resposta positiva da equipa de Braga mas algum nervosismo, que já tinha sido patente na primeira parte, resultou num fumble no kickoff e fez com que os Mutts voltassem a capitalizar com um touchdown de passe, novamente de Alexandre Soares, mas desta feita para João Marques. Após este momento os Mutts conseguiram controlar o resto do jogo, a sua defesa não permitiu grandes avanços ao ataque dos Warriors e, o ataque dos Warriors conseguia avançar mas sem nunca ameaçar a endzone do adversário. Ainda tivemos tempo para um fieldgoal de Hélio Reis e um último touchdown do encontro a ser marcado pelo Nélson Fernandes numa corrida de belo efeito. Terminava assim o jogo com uma vitória dos Mutts pelo resultado de 32-0 e a continuarem a sua senda invicta contra equipas do Grupo Norte que já dura desde a 5ª edição da LPFA. Os Warriors com imensos atletas novos, nunca conseguiram deixar de parte o nervosismo e acabaram por somar a primeira derrota da temporada.

Batalha de Lisboa

No Campo do Vitória, na Picheleira, assistimos ao duelo lisboeta entre Lisboa Navigators e Lisboa Devils. Os Navigators vinham de uma vitória contra os Crusaders no arranque da LPFA VII e os Devils faziam a sua estreia na competição. Este jogo era esperado com alguma ansiedade para ver em acção algumas das aquisições por parte da equipa visitante.

Collin Franklin

Collin Franklin estreia-se a marcar na Liga Portuguesa de Futebol Americano
Foto de Miguel Nazareth

Os Navigators entraram com o seu ataque em campo mas algum nervosismo inicial deu logo a bola aos Devils após um fumble no primeiro snap ofensivo ter dado excelente posição de campo aos visitantes. Capitalizando da melhor forma, Joey Bradley o quarterback estreante na LPFA fez um passe para o seu widereceiver Pedro Almeida. Os Navigators tentaram responder de imediato e conseguiram avançar no terreno mas sem chegar a zona de perigo. Após troca de drives, assistimos a novo touchdown e novamente por parte de Pedro Almeida, que alias acabaria por ter um dia fantástico a marcar quatro touchdowns. Os Devils lideravam mas os Navigators preparavam-se para responder e após um drive de cerca de 60 jardas com excelentes corridas, acabariam por marcar touchdown através do seu runningback, Marco Madeira. Neste momento o jogo estava muito disputado mas os Devils faziam uso do seu jogo de passe e voltariam a marcar, desta feita através do widereceiver, Bernardo Solipa. Os Navigators conseguiam progredir no terreno mas novo turnover, num fumble, deu nova boa posição de campo aos Devils. Após isso assistimos ao primeiro touchdown de Collin Franklin, widereceiver, na LPFA. Seria o primeiro de dois touchdowns que veríamos de Collin Franklin no encontro. Chegávamos ao intervalo com o resultado de 31-8 a favor dos visitantes.

Os Devils receberam a bola na segunda parte e voltariam a marcar no seu primeiro drive ofensivo, novamente Pedro Almeida a receber um passe de Joey Bradley. Ofensivamente os Navigators entraram mais bem organizados e decididos a inverter um resultado que não lhes é familiar, sendo que apenas perderam 1 jogo em 6ª edições da LPFA. Avançando no terreno com passes para Nélson Fidalgo e corridas de Marco Madeira, nunca conseguiam foi entrar na redzone dos adversários. Já perto do final do encontro ainda assistiríamos a mais dois touchdowns dos Devils, ambos de passe e, novamente para Pedro Almeida, sendo que o último do encontro foi para o widereceiver Pedro Flores. O resultado final foi de 51-8 para os Devils que começam da melhor forma a LPFA VII ao alcançarem uma vitória. Já os Navigators somam a primeira derrota na edição atual da LPFA . Ambas as equipas voltam ao activo no fim-de-semana de 19/20 de Dezembro.

No Próximo Fim-de-semana…

No próximo fim-de-semana teremos mais dois jogos para a LPFA VII. No Grupo Norte teremos uma estreia com os Black Knights a visitarem o reduto dos Porto Renegades num jogo marcado para dia 12 com a hora ainda por definir. Já no Grupo Sul, os Crusaders Futebol Americano recebem os Algarve Sharks num “rematch” que promete uma tarde de bom Futebol Americano a quem se deslocar até Cascais no dia 13.

Foto de Capa

Coin Toss no jogo entre Porto Mutts e Braga Warriors

Foto de Porto Mutts CFA

About The Author

André Amorim

Desde pequeno que adoro desporto e tive a oportunidade de fazer alguns, individuais e colectivos. O Futebol Americano surgiu na minha vida era eu um adolescente e desde então que estou ligado ao mesmo e tive a oportunidade de acompanhar o seu crescimento pelo Mundo e em particular no nosso Portugal. Competi durante seis anos nos Lisboa Navigators, tive a oportunidade de realizar jogos internacionais em Espanha e de me sagrar por quatro vezes campeão nacional de Futebol Americano. Mas foi em 2013 que aceitei um desafio maior e me juntei a um novo projecto, os Lisboa Devils, para assumir as funções de Head Coach. Durante todo este percurso, sempre tive ligado à divulgação e comunicação do desporto e fundei o FA Portugal, uma "entidade" que tenta reunir todos os jogadores, seguidores e amantes do futebol americano em Portugal e, em particular, da Liga Portuguesa de Futebol Americano. Aquilo que mais gosto do Futebol Americano é a capacidade que tem de nos fazer mudar processos nas nossas vidas e nos fazer crescer, quer seja como atletas, quer seja como pessoas perante a vida. Na NFL sou um "Niner" e dos meus maiores sonhos é um dia ter a oportunidade de ir a San Francisco e ver um jogo dos meus 49ers, algo que já consegui fazer mas numa das suas incursões a Londres.

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online