Fantasy Football: NFL 2016 Week 1 Review

João Azevedo 18 de Setembro de 2016 Fantasy, NFL Comentários Desligados
NFL Fantasy

Fantasy Football – NFL 2016 Week 1 Review

Odeio a primeira semana de Fantasy Football, porque nunca há certezas de nada até os jogos começarem, ainda não vimos os atletas em jogos oficiais para ter a certeza do nível de produção que vão ter. Seja como for, esta rúbrica semanal serve apenas para destacar os jogadores que conseguiram melhores pontuações a nível de fantasy, por posição (as pontuações são relativas às ligas regulares da NFL).

QB da Semana – Andrew Luck (Indianapolis Colts)

Luck parece ter voltado melhor

Luck parece ter voltado melhor
Foto de: Andy Lions – Getty Images

Apesar das 423 jardas e 4 touchdowns lançados por Drew Brees, Andy Luck acabou por ser o QB com melhor pontuação esta semana. A diferença que permitiu a vantagem a Luck foi mesmo ter conseguido uma 2 point conversion e não ter feito nenhum fumble. Assim Luck conseguiu produzir 35,5 pontos contra os 31,42 de Brees.

Outros destaques vão para as boas produções de Matthew Stafford (26,10) e Jameis Winston (25,54). Eu avisei sobre estes dois, they seem “solid as rock”. O último nem precisou de adicionar rushing touchdowns para se fazer valorizar, o sophomore parece vir a ter uma boa época no que toca ao Fantasy Football. Também é preciso fazer salientar a boa performance do rookie Carson Wentz que terminou o jogo com 19,22 pontos.

Do outro lado do espectro estão os desapontantes Tyrod Taylor (5,54) que nem sequer conseguiu fazer um TD, quando eu esperava que, mesmo pelo o chão, ele fosse capaz de cruzar a endzone e Kirk Cousins (9,96) que para além de não ter conseguido um único TD, conseguiu ser interceptado duas vezes – no Kirk, I did not like that!

RB da Semana – DeAngelo Williams (Pittsburgh Steelers)

DeAngelo Williams vai compensando a falta de Bell

DeAngelo Williams vai compensando a falta de Bell
Foto de: Aaron Doster – USA Today Sports

Deixem que vos diga isto, não há nada pior do que ter dado conselhos sobre fantasy e depois não os seguir. Lembram-se quando eu falei de seguir aquele feeling interior e que um dos meus era draftar o Spencer Ware porque o Jamaal Charles se poderia lesionar? Pois…a pontuação do Ware foram 25.90 pontos (e eu deixei-o no banco), a mesma do CJ Anderson, ficando ambos em segundo lugar nesta lista, sendo que esta está cheia de nomes inesperados (como Jalen Richard e Isaiah Crowell) e de comités da mesma equipa nos lugares cimeiros – dois RB’s dos Lions (Riddick e Abdullah), dois dos Chargers (Melvin Gordon e Danny Woodhead) e dois dos Raiders (o já referido Jalen Richard e Latavius Murray).

Desapontantes foram as produções de Todd Gurley e Devonta Freeman, o que não é surpreendente para mim, não os vejo a repetir as épocas do ano passado. O Adrian Peterson infelizmente, sendo que é a única peça sólida do ataque dos Vikings, vai continuar a ser engolido pelas defesas, até o passe começar a ser uma ameaça credível.

A suberba performance de Williams, no entanto, é o resultado da eficiente running offense que tem favorecido Le’Veon Bell. Durante as próximas 3 semanas, Williams parece ser um dado adquirido, resta saber o que acontecerá quando Bell regressar.

WR da Semana – Brandin Cooks (New Orleans Saints)

Brandin Cooks bateu Antonio Brown esta semana

Brandin Cooks bateu Antonio Brown esta semana
Foto de: Chuck Cook – USA Today Sports

Mais uma vez, não segui os meus conselhos, sobretudo no que toca a Will Fuller e a Larry Fitzgerald. O rookie conseguiu uns incriveís 16,7 pontos, resultado de 107 receiving yards e 1 TD e “The Legend”, tal como eu disse, é máquina de produzir touchdowns em Arizona, tendo conseguido 2 neste jogo e terminando com 20,1 pontos. Antonio Brown e AJ Green os dois dentro dos 24 pontos, parece-me algo que será visto várias vezes esta epóca por parte destes wide receivers. Mas falemos de performances inesperadas como a de Mohammed Sanu que bateu Julio Jones ou de Enunwa que foi o melhor receiver dos Jets; aliás Brandon Marshall foi tremendamente fraco esta semana, mas não falemos mais disso por favor…

Mas aquilo que é mesmo impossível não referir são as pontuações obtidas por Brandin Cooks (27,4) e Willie Snead (23,2). Como eu disse, Drew Brees distribui bastante o passe em New Orleans, sendo que apenas Cooks é uma aposta segura, mas quando Brees tiver dias assim, Snead também vai postar grandes números.

TE da Semana – Jack Doyle (Indianapolis Colts)

Jack Doyle, o melhor TE da semana

Jack Doyle, o melhor TE da semana
Foto de: Brian Spurlock – USA Today Sports

Nem sei o que dizer, mas os suspeitos do costume não se fizeram valer nesta posição (aliás, essa foi a trend da semana no geral) e o surpreendente double-TE set usado pelos Colts a dadas ocasiões acabou por surpreender os jogadores de fantasy. Jack Doyle com 35 jardas e 2 touchdowns e Dwayne Allen com 53 jardas, 1 TD e uma 2 point conversion lideraram esta tabela com pontuações de 15,5 e 13,3 respetivamente. No entanto para mim, é Julius Thomas (12,4) que parece vir a ser uma boa aposta ao longo de toda a época.

K da Semana – Dan Bailey (Dallas Cowboys)

Kickers como Bailey, passam despercebidos, mas são muito produtivos

Kickers como Bailey, passam despercebidos, mas são muito produtivos
Foto de: Kevin Sairaj – USA Today Sports

Para aqueles de vocês que acharam piada ao facto de eu dizer que escolher um kicker antes de um QB é uma decisão inteligente, aqui estão os números: Os três primeiros kickers (Bailey, Blair Walsh e Gostkowski) obtiveram entre 17 a 13 pontos. Pegando na pontuação de Bailey (17 pontos) e comparando com a dos restantes jogadores, estes são os factos apurados: insere-se nos 15 melhores QB’s da semana, nos 10 melhores RB’s, nos 7 melhores WR’s e foi melhor que qualquer TE. Basta ver que obteve uma pontuação melhor que nomes como Kirk Cousins, LeSean McCoy ou Julio Jones; pergunto-me se é preciso convercer-vos ainda mais?

D/ST da Semana – Minnesota Vikings

Quem arriscou nesta defesa foi compensado

Quem arriscou nesta defesa foi compensado
Foto de: USA Today Sports

Não querendo ser parcial aqui, mas se os Jets resolverem o problema na cobertura da deep ball (e salientando que nem todas as equipas têm um AJ Green), podem vir a ser uma defesa que é capaz de dar muitos pontos de uma maneira consistente. A DL conseguiu parar bastante bem o run game de Cincinnati e registaram 7 sacks, ainda sem Sheldon Richardson. Tenham cuidado quando pensarem em usar o LeSean McCoy contra eles esta semana.

Mas se Dan Bailey com 17 pontos se insere nos tops que eu referi, imaginem esta defesa dos Vikings que fez 21 pontos em fantasy. Como eu disse, defesas como as de Minnesota valem a pena serem escolhidas, mesmo quando se acha que vai dar mau resultado. Quando o ataque falha, esta defesa chega-se à frente e toma o controlo da situação e foi isso mesmo que fizeram fazendo dois sacks, uma intercepção, dois touchdowns e ainda recuperaram dois fumbles dos que forçaram. Por vezes a defesa é mesmo o melhor ataque.

About The Author

João Azevedo

Estou atualmente a licenciar-me em Ciência Política e Relações Internacionais, mas a minha paixão pelo futebol americano existe há imenso tempo. Este desporto aprisionou-me desde o primeiro segundo em que o vi e percebi que é sem dúvida o melhor desporto à face da terra! Gosto da vertente profissional e do college e sou um fã devoto dos New York Jets e dos Ohio State Buckeyes. Aquilo que mais quero, para além de ver os Jets ganharem um Super Bowl, é ajudar este desporto a crescer em Portugal e um dia, quem sabe, vir a ser treinador nesta modalidade. J-E- T-S! JETS! JETS! JETS!