Madden NFL Mobile (2015)

João Pedro Gomes 10 de Setembro de 2014 Comentários Desligados
Madden-NFL-Mobile-2015
Overall Score
2.5

Jogabilidade

Gráficos

Áudio

Durabilidade

Realismo

Madden NFL Mobile (2015)

Review e Classificação exclusivamente em relação aos jogos para smartphone e tablet

Se já jogou Madden NFL para Playstation ou Xbox nos últimos 5 anos, não faça o download deste jogo no seu smartphone. O Madden NFL Mobile até tem tudo para ser viciante no entusiasmo inicial, mas de todo não passa de um jogo simplesmente mau globalmente, sem conteúdo e valendo apenas pela plataforma de mercado de jogadores que tem, ainda que essa plataforma pareça mais de soccer do que propriamente da NFL dado que se trabalha com dinheiro para adquirir jogadores em leilão.

Screenshot NFL Madden Mobile 2015

Vamos ao que interessa! Jogo gratuito para smartphone sem publicidade ou meios de financiamento, ainda para mais produzido por uma empresa que lucra milhões a vender jogos para consolas, o resultado não poderia ser assim tão bom como eles gostam de anunciar. Jogo demasiado chato, repetitivo e com um sistema banal de MMOG energy bars que torna o jogo ainda mais chato e, sobretudo, repetitivo. Um jogo desportivo quere-se vivo, com adrenalina e acção constante! Digamos que no NFL Madden Mobile joga-se… aos bocadinhos, por várias razões! Como se não bastasse, o jogo ainda nos obriga a estar com uma boa conexão à internet a partir do nosso smartphone, além das claras especificações técnicas do próprio telefone requeridas, justificadas talvez pelos bons gráficos para um jogo de plataforma mobile. Na minha modesta opinião, a EA Games pretendia popularizar o NFL Madden original para consolas nos países extra Estados Unidos da América e usou para isso um App Game que facilmente chegaria assim aos smartphones de amantes da NFL extra fronteiras. A estratégia parece funcionar no seu fundamento, porque o único sentimento que ficamos após uns dias de jogo é a clara necessidade de um jogo a sério de futebol americano.

Escolha de equipa

Eis que começa logo aqui a palhaçada no jogo. Basicamente o utilizador escolhe uma franquia para jogar no estádio dessa equipa e usar o nome da franquia. Os jogadores reais? Esses nem vê-los! Nem no modo de época nem em modo nenhum.

Screenshot_2014-09-10-14-41-37

A tua equipa é feita pelos jogadores que te vão calhando (habitualmente fracos por natureza) e pelos pacotes de jogadores aleatórios que compras (o meu trazia uns 3 jogadores repetidos no próprio pacote), além dos jogadores que compras em leilão.

Screenshot_2014-09-10-14-39-25

Realizei 2 épocas em que conquistei o Super Bowl e nem um jogador nem nada da franquia que escolhi me foi ofertado, zero. Na época seguinte perdi os 3 primeiros jogos com as equipas adversários a fazerem praticamente 1st down ou TD sempre que faziam um passe, havendo uma enorme descrepancia de valores do nada, uma incoerência de dificuldade no jogo que não sei explicar dado que até na off season reforcei praticante o plantel com 10 jogadores novos e a minha equipa passou de 68 para 74 em overall level.

Modos alternativos de jogo

O jogo apresenta dois modos de jogos alternativos:Um mais virado para missões para ganhar prémios, todos eles sempre fracos para o gasto de barra de energia que se tem, não sendo o dinheiro que se ganha que nos fará querer fazer missões. Basicamente as missões são caras em termos energéticos e sem grande lucro, aparecendo por vezes uma com grande lucro mas com uma dificuldade ao nível do impossível de conquistar.

Screenshot_2014-09-10-14-42-46

Um segundo que visa o duelo entre utilizadores reais, algo que prometia, mas que se fica apenas pela promessa dado que lutas com a tua própria equipa e é o valor dos teus jogadores que dita mais o resultado que propriamente o que tu vales a jogar.

Limitações de Jogabilidade

A jogabilidade é razoável no global e de superior aos demais jogos grátis de futebol americano, até porque os bons gráficos ao nível do mobile a fazem parecer bem superior. Ainda assim, as poucas variações, bugs constantes por exemplo na corridas do RB em que te encostas aos colegas que abrem caminho, bugs ainda mais contantes no que toca a recepções (por vezes parece ping pong), especialmente as de long pass (muitas que desafiam as leis de Newton, imagine-se!), offensive lines que se tornam fantasmas dado que os defensive linemen passam dentro deles às vezes, dificuldade em acertar os passes curtos devido à quebra da parede da Offensive Line muito rapidamente (para testar, reforcei e muito a minha OL para perceber se era um problema da mesma, mas não, é mesmo do jogo que parece desenhar sempre blitz plays que resultam sempre quando optas por passes curtos, nem te dando tempo de livrar da bola). Se é verdade que não podemos pedir imenso a um App Game, também sabemos que poderiam ter sido melhorados vários destes aspectos facilmente pela EA.

Screenshot NFL Madden Mobile 2015

Ainda assim tenho de destacar positivamente as movimentações em posição vertical ofensivas estarem bem conseguidas, especialmente nos tablets em que se poderá ter mais controlo através do joystick sempre que não temos problemas na user friendly, problemas que irei citar mais à frente. Também gostei bastante do sistema de kicks e punts, os quais me parecem bastante intuitivos. Já o botão único, a que chamam de Skill Move, é em tudo limitativo e basicamente a defender passas o tempo a carregar nele esperando um milagre que nunca irá surgir. Sem dúvida algo a rever no jogo.

Screenshot_2014-09-10-14-47-56

Quanto aos menus de jogo, têm uma excelente arquitectura de informação, tudo bastante bem catalogado no local correcto, havendo um problema claro com os botões do mesmo dado que não será preciso socorrer-me de um estudo para saber que a maioria dos utilizadores terá dedos grandes o suficiente para se enganar um bom par de vezes no botão que clica, isto em smartphone.

Problemas na User friendly

Muitos milhares de utilizadores nem repararam nisto, mas já desenhei alguns jogos e sei a dificuldade que é manter um jogo user friendly. A evidente escolha do modo apenas horizontal era mais que evidente, mas gostei de podermos escolher o lado que mais gostarmos do telemóvel para jogar, ou seja, um lado normal ou o outro lado com rotação 180º. O problema mais evidente na user friendly deparou-se com a compatibilidade para os demais tamanhos de ecrã que os smartphones apresentam, a inflexibilidade de resolução. Existem algumas soluções para isto, mas nenhuma delas é cortar parte do screen de jogo na horizontal para que a vertical preencha o ecrã completo. Pela experiência, notei logo que havia um problema na user friendly e decidi explorar noutros smartphones e o problema persistia em especial nos de 4'5 polegadas, empurrando o lado do joystick metade fora da janela, tirando-nos a possibilidade de virar à esquerda no jogo. Retirei o joystick nas definições, passando a ser o dedo no ecrã a conduzir o atleta, mas por mais “táctil” que o jogo se torne menos controlo sob o mesmo passamos a ter, além de quem tiver dedos grandes terá clara dificuldade em ver os adversário, por exemplo, em rushing plays.

Colecções, para quê mesmo?

O jogo oferece sistemas de coleccionamento para obteres prémios. Esses sistemas que se baseam em ganhares alguns prémios e sacrificá-los por outro prémio. Bem, este sistema basicamente não serve para nada muito devido ao preço a pagar pelo resultado final ser sempre ruínoso.

Screenshot_2014-09-10-14-40-31

Para ganhares algo, tens de pagar isso a preço de ouro pelo menos três vezes. E quando finalmente tens dinheiro ou prémios para executar o pedido, já tens uma equipa em que o prémio oferecido já não encaixa.

Screenshot_2014-09-10-14-41-00

Aliás, dos dois prémios que experimentei, um era um Fullback e o outro um Tight End, ambos mais fracos que os meus titulares e duas posições oferecidas a preço de pechincha nos leilões, curisoso de facto. Um sistema a retirar ou a remodelar dada a sua irrelevância para o jogo, servindo quase só de engodo à curiosidade. Mas como se diz, só caímos à primeira.

Revisão Final

Destaco desde logo positivamente mais uma vez o sistema de mercado que é bastante justo e fácil de utilizar, apesar de pecar por ser em tudo infiel ao mercado da NFL real. Outro aspecto muito bom é claramente o sistema de line up que está bastante simples, efectivo e muito fácil de utilizar, com a opção automática de colocar os melhores jogadores nas melhores posições e tudo. Basicamente, olhando para estas duas qualidades, temos um bom jogo de gestão de clubes (digo clubes porque como afirmei anteriormente, o jogo é mais parecido com o mercado do soccer que com o mercado de franquias da NFL), mas com vários problemas a corrigir no restante jogo, especialmente a capacidade de intuitividade e desafio constante que é aquilo que o utilizador mais procura neste tipo de jogos. Também tenho a salientar a razoabilidade do áudio do jogo e os bons gráficos se considerarmos para avaliação exclusivamente jogos para mobile. Como referi em cima, destaco também alguns pontos da jogabilidade, como as special teams em punt e kick e o posicionamento e jogabilidade da equipa ofensiva. Contudo, falamos de um jogo com uma classificação que se poderá considerar negativa dada a empresa que o produziu, algo que não gostamos de atribuir mas tratando-se da minha área de trabalho quotidiana e não poderia deixar de ser muito exigente com este estúdio que já nos presenteou com jogos brutais! Os App Games acabam por ser um patinho feio da EA Games e de várias empresas semelhantes do mundo das consolas que parecem em teimar em vingar no mundo do mobile. Esta tentativa de certo cativar os jogadores mais forretas (que não gostam de gastar dinheiro) para adquirir o Madden NFL original ou uma das consolas que permitem a sua utilização, acaba por passar um pouco ao lado do anunciado nas redes. Ainda assim, é um jogo usado por milhares de utilizadores, provavelmente menos exigentes querendo apenas matar a fome de football que todos temos. Posso classificar este jogo de um bom jogo mas para a fome da offseason, porque em tempo de football, não percam tempo neste jogo, vejam jogos ou joguem jogos a sério!

About The Author

João Pedro Gomes

O que faz uma guarda-redes de futsal ser fanático de futebol americano? Bem, remonta apenas a 2009 a primeira vez que vi Futebol Americano acontecer aos meus olhos. Tendo apenas 20 anos, sou da geração videojogos e consolas e, inevitavelmente,  foi através do NFL Madden numa playstation portable de um amigo que tomei o primeiro contacto com a modalidade. Esse amigo era fã dos Patriots e essa era a equipa com que experimentei as primeiras vezes o jogo, sendo agora fã dos mesmos. O vício estava instalado! Ele explicou-me as primeiras regras básicas e vi então o primeiro jogo em directo dos Patriots com ele. O puto, entretanto, cresceu e agora com duas décadas de existência, vivo a NFL ao rubro! Em paralelo, mantenho como objectivo traçado chegar ao mais alto nível do futsal português como Guarda-Redes, no entanto, não deixo de parte um dia poder vir a praticar Futebol Americano a nível competitivo. O Futuro está em viver um minuto de cada vez!