Any Given Sunday

João Malha 23 de Janeiro de 2013 Comentários Desligados
Any-Given-Sunday Destaque
Overall Score
5

Realização

Argumento

Interpretações

Realismo

Foco no FA

Any Given Sunday

“On any given Sunday you're gonna win or you're gonna lose. The point is – can you win or lose like a man?”

– Tony D’Amato (interpretado por Al Pacino)

Any-Given-Sunday Cover

Any Given Sunday

Realizado por um dos mais brilhantes realizadores norte-americanos da actualidade, Oliver Stone (dirigiu filmes míticos como Platoon, Nascido a 4 de Julho, JFK ou Nixon), Any Given Sunday é por muitos considerado o mais espectacular filme sobre Futebol Americano. Com um elenco de luxo, o filme dá a conhecer a realidade de uma equipa em crise, os Miami Sharks, à beira de ficar fora dos playoffs e privados do seu veterano quarterback (uma espécie de Peyton Manning), interpretado por Dennis Quaid, devido a lesão.

Como sempre polémico, Stone associa a realidade da modalidade a um mundo de egos gigantes, problemas de drogas e violência no jogo, para além dos tão importantes bónus que os jogadores recebem caso atinjam determinadas marcas individuais.

É esta a realidade com que se depara o experiente treinador Tony D’Amato (Al Pacino), também ele à beira do colapso na sua vida pessoal, obrigado a gerir com pinças uma equipa à beira do precipício. E pressionado pela dona do clube, Christina Pagniacci, brilhantemente interpretada por Cameron Diaz. Herdeira do cargo que pertencia ao seu pai, confronta-se com o dilema de mudar o clube de cidade, enquanto desespera por conquistar o anel de campeã, como o seu pai havia conseguido.

Any-Given-Sunday

A película foi também a rampa de lançamento para Jamie Foxx, na altura a dar os primeiros passos em Hollywood. No papel de Willie Beamen, o terceiro quarterback dos Sharks, que se vê de repente lançado no jogo face às lesões dos seus colegas e com toda a responsabilidade nos ombros de liderar a equipa.

Any Given Sunday é um filme de uma intensidade e realismo impressionantes, que nos transporta para dentro do campo, como se pertencêssemos à equipa. A realização de Oliver Stone é, como sempre, brilhante. Mas as interpretações não ficam atrás. Al Pacino, Cameron Diaz, Jamie Foxx, Dennis Quaid, James Wood, LL Cool J e Matthew Modine são as estrelas principais de um elenco que confere uma enorme carga dramática ao filme. Nota ainda para o facto de entre o elenco figurar Lawrence Taylor, um dos melhores defesas de todos os tempos da NFL, sobre o qual já falámos a propósito da review do filme The Blind Side. Em Any Given Sunday, desempenha o papel de Luther 'Shark' Lavay, também ele um veterano defesa da equipa de Miami e referência da equipa.

Any-Given-Sunday

Apesar de ser um filme de 1999, conseguimos encontrar paralelo com a actualidade da NFL, notando-se apenas diferenças nas regras que hoje existem, que limitam a violência do jogo, protegendo os seus intervenientes, algo que não se verificava à data do filme.

Marcantes são também muitas frases do filme, com particular destaque para a citação com que o filme abre, da autoria do mítico Vince Lombardi, que dá nome ao troféu do Super Bowl, e para o discurso motivacional de Tony D’Amato aos seus jogadores antes de um jogo decisivo para os Miami Sharks.

Simplesmente um filme a não perder para todos os amantes de Futebol Americano.

About The Author

João Malha

Profissional da área de comunicação e marketing, e sempre ligado ao desporto, sempre me fascinou o conceito de showbiz dos norte-americanos no que toca à promoção de qualquer espectáculo desportivo. Quando em 2003, a SportTv transmitiu pela primeira vez o Super Bowl, com estrondosa vitória dos Buccaneers de John Gruden sobre os Raiders, a curiosidade cresceu e ano após anos comecei a seguir as transmissões do maior evento desportivo mundial. Mas como em tudo na vida (pelo menos na minha forma de estar), é preciso um motivo mais forte para nos agarrarmos às coisas. Uma paixão que nos alimenta. E foi isso que aconteceu em 2010, aquando da final de Miami, ganha pelos Saints frente aos Colts do lendário Peyton Manning. Nesse dia senti finalmente que aquela era a minha equipa! E o aparecimento da ESPN America ajudou a não mais largar este desporto espectacular, que sigo semanalmente. Na Week 1 da temporada 2012/2013, cumpri o sonho de ir ver um jogo dos Saints ao vivo, ao Mercedes-Benz Superdome. Não vi os Saints vencerem, mas quem sabe se não terei a oportunidade de dizer que assisti ao primeiro jogo na NFL de um dos maiores QB’s da sua história, Robert Griffin III. Ver os Saints ao vivo foi uma experiência única que me faz olhar para o desporto com outros olhos. Quero saber mais e mais sobre o jogo, a sua história, lendas, regras, tácticas, etc. Let’s play ball!!!!

Comments are closed.

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online