Power Rankings 2014: Free Agency

João Morão 3 de Abril de 2014 NFL, Power Rankings Comments
Power Rankings NFL

Power Rankings 2014: Free Agency

“O prometido é devido” reza o ditado popular. A época passada quando escrevia sobre os Power Rankings baseado nos publicados no site da NFL tinha prometido que na época de 2014, no nosso Blog, teríamos os nossos Power Rankings de raiz. Dito e feito!

Aqui está a primeira edição dos Power Rankings que nas nossas escolhas tem por base apenas dois factores. Primeiro a classificação da época de 2013 e em segundo a actividade das equipas nas primeiras semanas de Free Agency.
Resta dizer que as escolhas por nós feitas para a organização do nosso Ranking são discutíveis. Possivelmente até controversas e erradas. Posto isto fica o desafio: Corrije-nos e dá-nos a tua opinião. Afinal é para isso que os Power Rankings são feitos.

Power Rankings

Power Rankings

Power Rankings Free Agency

Comentários

1 Seattle Seahawks

Pouco activos na Free Agency também não sofreram grandes alterações. As renovações de M.Bennett, T.McDaniel e de S.Hauschka foram vitais. Continuam a ser os grandes favoritos especialmente se J.Finley (TE) ingressar na equipa oferecendo novas e variadas opções de passe. Tem sido uma transferência pouco comentada mas potencialmente muito importante. As possíveis entradas de J. Finley (TE) e a volta de S.Rice (WR) poderão ser enormes reforços.

2 Denver Broncos

Depois de uma deprimente derrota no Superbowl estão a afogar as mágoas na Free Agency e a apostar naquela que será quase certamente a ultima época de Manning. TJ.Ward (S), D.Ware (DE), A.Talib (CB) fazem quase uma nova defesa. Sem contar com E.Sanders (WR) que substituiu E.Decker (WR). A janela para ganharem um Superbowl está-se a fechar em Denver e este ano a aposta é all-in. É uma jogada arriscada senão trouxer o fruto desejado.

3 New England Patriots

A corrida às armas na AFC coloca os Patriots em 3º lugar dos Power Rankings. Não apenas por terem em D.Revis e B.Browner dois corners de luxo e estarem a construir uma secundária majestosa. Mas pela renovação de J.Edelman (WR) e contratação de B.LaFell (WR) e potencialmente D.Jackson (WR). Com a volta de R. Gronkowski (TE), T.Brady (QB) volta a ter um enorme leque de opções.

4 San Francisco 49ers

Incompreensíveis até as contratações dos fragilizados J.Martin (OT), B.Gabbert (QB) e C.Cook (CB). Parece mais serem uma birra de J.Harbaugh que uma estratégia. Numa equipa com um front seven defensivo magistral mas que começa a envelhecer, falta de renovação efectiva pode ser perigoso. A continuidade da maior parte da equipa, especialmente A.Boldin (WR) e a contratação do veterano A.Bethea (S) para reforçar a secundária são os pontos positivos.

5 New Orleans Saints

A contratação de J.Byrd (S) o único jogador de elite da Free Agency e a volta de lesão de K.Vaccaro (S) torna-os muito mais fortes na defesa e na secundária onde sempre tiveram o seu calcanhar de Aquiles. Estão a renovar a equipa com a saída de muito jogadores veteranos. No ataque mesmo com um J.Graham (TE) contrariado com um francishe tag, D. Brees (QB) não perde poder de fogo.

6 Carolina Panthers

Estranhamente parados na Free Agency. Perderam os receivers para outras equipas e neste momento no mercado já têm poucas opções de qualidade. A saída conturbada do veterano S.Smith sem ter substituto indicia alguma desorientação para os lados de Carolina. Apenas a jovem e portentosa defesa com o melhor front seven defensivo os coloca em quinto lugar. Mas a operação a que C.Newton será sujeito indiciam problemas maiores a curto prazo.

7 Green Bay Packers

A mais histórica franquia da NFL tem o hábito de ter uma Free Agency pouco agitada. Aqui a construção é a longo prazo e normalmente feita no draft. Neste âmbito não são estranhas as renovações de elementos chave como BJ Raji (DE), M.Neal (LB), S.Shields (CB) e mesmo J.Starks (RB). Ainda assim e quando a oportunidade se apresentou não hesitaram e assinaram com J.Peppers (DE) desfalcando e desafiando os rivais de Chicago.

8 Kansas City Chiefs

O apertado cap space não lhes dá azo a grandes aventuras. Mesmo com a relevante baixa de B.Albert (OT) para os Dolphins não tem existido grande agitação para os lados de Kansas. Perderam E.Sandres (WR) num negócio onde foram ultrapassados e falta-lhes qualidade nesta posição. A única entrada relevante é de V.Walker (DT). De resto a extensão de contrato do head coach A.Reid e de A.Smith (QB) têm estado na ordem do dia.

9 Indianapolis Colts

Tirando a entrada de H.Nicks (WR) que saudável, pode ser uma importante arma para A.Luck (QB), e a contratação de A.Jones (DE), os Colts têm estado bastante quietos. São uma equipa nova e com potencial e a Free Agency não é vital. Manter V.Davis (CB) e A.Vinateri (K) na estrutura da equipa é mais importante que conseguir novos reforços. A prisão de Jim Irsay o dono da equipa está a dar um outro colorido à off-season da equipa.

10 Arizona Cardinals

Depois de uma excelente época em 2013 os Cardinals estão a aproveitar bem a Free Agency para se tornarem numa equipa ainda mais forte. Primeiro apostam na renovação com a saída de jogadores veteranos e caros. Em segundo têm-se reforçado com jogadores dinâmicos em posições chave. As entradas de T.Gin (WR), J.Veldheer (OT) e J.Carlson (TE) são claro exemplo da estratégia que estão a seguir. NFC West mais um ano a ferro e fogo!

11 Cincinnati Bengals

Numa equipa recheada de talento dos dois lados da bola, a Free Agency de 2014 tem lhes dado mais a perder que a ganhar. As saídas de M.Jonhson (DE) e A.Hawkins (WR) são exemplos de perda de talento. Do lado das contratações nada de substancial. O foco em Cincinnati parece estar na extensão do contrato de M.Lewis e na definição do futuro de A.Dalton (QB) o elo mais fraco em 2013 e que este ano terá certamente concorrência.

12 San Diego Chargers

Depois de uma boa temporada vive-se um sentimento de optimismo em San Diego para 2014. A estrutura da equipa mantém-se, veteranos como N.Harwick (CF) adiam a saída da competição para jogar mais um ano, mantêm-se na equipa jogadores estruturais como D.Butler (LB), D.Stckey (S) e C.Reinhart (OL) e trazem-se reforços da Free Agency com D.Brown (RB). Nos Chargers vive-se ambição e crença.

13 Philadelphia Eagles

Todos os anos existe uma equipa que supera todas as expectativas. O ano passado foram os Chiefs, este ano a nossa aposta é nos Eagles. Assente num excelente e renovado N.Foles (QB) não só estão a manter a estrutura base da equipa renovando os contratos mais importantes como na Free Agency conseguiram trunfos como D.Sproles (RB) e N.Caroll (CB). O trade que estão a estudar fazer com D.Jackson é resultado de um boa e organizada renovação da equipa.

14 Chicago Bears

Os Bears são sempre uma equipa ponderada e perigosa. Criam um permanente desconforto nos adversários pelo modo ponderado com que abordam o mercado e pelo modo organizado como renovam a equipa. As saídas em 2012 de B. Urlacher (LB), e de J.Peppers (DE) e D. Hester (RE) em 2013 são feitas sem agitação e com continuidade. Intencional também é a manutenção de C.Tillman (CB) e a volta de I.Idonije (DL). Equipa a seguir no draft.

15 Pittsburgh Steelers

Com o cap apertado e depois de mais uma época perdida fruto de um arranque de temporada desastroso a Free Agency para os lados de Pittsburgh parece que ainda não arrancou. São mais as limpezas e saídas que o registo de entradas. L.Woodley (LB), Z.Hood (DT), E.Sanders (WR), L.Brown (OT) entre outros, ou abandonaram o jogo ou foram para outras bandas e estão a tornar a equipa mais fraca. Tendência futura para descerem nos rankings.

16 Baltimore Ravens

Depois do êxodo da equipa de campeões na Free Agency de 2013 a vingança está a ser servida em 2014. Conseguiram manter E.Monroe (OT), J.Jones (WR) e ainda foram buscar o veterano S.Smith que sozinho deve garantir uma vitoria no jogo contra os Panthers. Se conseguirem manter R.Rice (RB) fora da prisão e escolher um bom safety no draft, podem ter uma boa época de 2014.

17 Atlanta Falcons

2013 foi uma época atípica para os Falcons. A volta de J.Jones (WR) e o ano adicional de experiência em cima dos ombros da jovem defesa de Atlanta justificam este salto enorme nos power rankings. Agora é época de limpezas na casa e depois construir de uma boa posição no draft. A não ser que alguém troque a posição no draft por bons jogadores de linha ofensiva e/ou defensiva. Sem fazer muito vão ficar fortes, também há bens que vêm por mal.

18 St. Louis Rams

Dizem que os jovens que enfrentam mais dificuldades são os que melhor ficam preparados para o futuro. Se assim for depois de sofrer as agruras de jogar na divisão mais difícil da NFL esta jovem equipa daqui a uns anos será vencedora de um superbowl. Até lá há que manter a equipa a crescer. Na Free Agency deste ano apenas registo a novela de R.Saffold (OL) mais protagonizada pelos erráticos Raiders que consentida pelo organizados Rams.

19 Dallas Cowboys

Nos Cowboys existem dois momentos chave no ano que se repetem. Primeiro na week 17 quando perdem o jogo por um intercepção e não vão aos playoffs e segundo quando o geriátrico J.Jones decide brilhar na off-season e faz asneiras umas atrás das outras. Este ano o idoso dono da equipa já nos brindou com a brutal asneira que foi a gestão de saída de D.Ware (DE) e em menor escala a saída de J.Hatcher (DT). Tendência para descer!

20 Detroit Lions

É uma equipa uni-dimensional que só sabe atacar e parece que só pensa no ataque. A contratação de G.Tate (WR) e a renovação de B.Pettigrew (TE) onde gastaram muitos milhões são o exemplo disso. Adicionaram no lado da defesa V.Martin (DT) e D.Tapp (DE) mas as fraquezas continuam especialmente na linha secundária. A reconstrução segue no draft e dentro de momentos. Curioso ver se conseguem equilibrar a equipa.

21 Minnesota Vikings

Quando as grandes fraquezas da equipa são a defesa (secundária) e o quarter back começa-se a resolver pelo colectivo e depois é que se olha para o individual. Com uma Free Agency pouco profunda em QBs os Vikings podem estar à espera do draft. O prolongamento de contrato do veterano M.Cassel (QB) parece indiciar essa estratégia. Entretanto reconstrói-se na defesa com as entradas de L. Joseph (DT), C.Munnerlyn (DB) e D.Cox (DB).

22 New York Giants

Longe dos holofotes, são para nós a equipa que está a fazer o melhor trabalho na Free Agency. Reforços de monta dos dois lados da bola e muito low profile. Normalmente uma boa combinação. Entraram W.Thurmond (CB), D.R. Cromartie (CB), T.Holliday (WR) e voltou M. Manningham (WR). Ainda limparam cap space com as saídas dos caríssimos H.Nicks (WR) e J.Tuck (DE). Tendência clara para subir.

23 Miami Dolphins

Claramente marcados pelo escândalo Martin – Incognito os Dolphins refrearam este ano a hiper actividade que os caracterizou na off-season do ano passado. Contratações na linha ofensiva para colmatar as brechas criadas com o escândalo e pouco mais a assinalar. Entraram S.Smith (OG) e o muito útil B.Albert (OT). Apesar de parecer pouco, com estas duas entradas e sem J. Martin e potencialmente R.Incognito, a equipa de Miami ficou a ganhar.

24 Tampa Bay Buccaneers

O que dizer quando se larga um jogador bom mas caro como D.Revis (CB) e se compra quase uma secundária muito boa e quase toda nova? A isso chama-se boa gestão e foi isso que os Buccaneers fizeram. Juntamente com os Giants são os vencedores até à data da Free Agency. Vencer não é apenas comprar bom, é também comprar bem. M. Johnson (DE), J.McCown (QB), A. Collins (OT), A. Verner (CB) entre outros. Este ano Tampa acaba no Top 10. Profético!

25 Houston Texans

Actividade quase zero na Free Agency. A razão é que têm a primeira escolha do draft nas mãos e num draft bastante profundo como parece ser o deste ano podem ter muitas opções. Assim toca a limpar a casa com saídas de O.Daniels (TE) e B.Mccain (CB). Interessante é a geo-estratégia que gira à volta dos Quarterbacks nesta pré-época. M.Schaub que será dispensado ou trocado está em banho-maria até as decisões ditadas pelo draft. A seguir…

26 Washington Redskins

Já sem duvidas sobre o estado de saúde de RGIII (QB) os Redskins iniciam a época com outro vigor. Têm estado muito activos quer a segurar peças chave na equipa como B.Okopo (LB), quer a reconstruir do lado da defesa com J.Hatcher (DE), T.Porter (DE) e C.Geathers (DB). Do lado do ataque entrou A.Roberts (WR). Tudo isto sem gastar loucuras. Podem ser uma das equipas chave na temporada de 2014.

27 Jacksonville Jaguars

Existe um denominador comum entre estes dois jogadores: R.Bryant (DE), C.Clemons (DE). Foram ambos treinados por G.Bradley em Seattle quando ele lá era coordenador defensivo. E como o bom filho à casa torna, espera a equipa de Jacksonville conseguir bons resultados com eles. Além de outras importantes contratações e adições dos dois lados da bola, fundamental mesmo seria a volta de J.Blackmon (WR) em boa forma.

28 New York Jets

As coisas estranhas acontecem sempre nos Jets. Das poucas opções de tag accionadas pelas equipas esta época, os Jets accionaram o franchise tag sobre o kicker (!) N.Folke. Ok ele não é mau para kicker… Depois dispensam A. Cromartie (CB) e não têm secundária. Gastam uma fortuna em E.Decker (WR) e não têm QB. Contratam B.Giacomini (OT) possivelmente para ficarem em primeiro lugar da liga em holdings. Bem… Ao menos ganham numa estatística!

29 Buffalo Bills

Como é que é possível não accionar o franchise tag a J.Byrd um dos melhores safeties da liga e depois gastar 13.5M em C.Williams (OT) e 20M em C.Graham (CB)? Historicamente é uma equipa de alguns bons jogadores defensivos muito bem pagos e no resto maus jogadores que normalmente enterram a equipa. Pelo meio e nunca sem atingir o potencial máximo vão saindo pérolas como foi o caso de J.Byrd (S). Quem vai a seguir? K. Alonso (LB)?

30 Tennessee Titans

Saiu o corner A.Verner, possivelmente o melhor jogador da equipa e não entrou nada de jeito. Ken Wisenhunt quis trocar o velhinho R.Fitzpatrick (QB) pelo inócuo C.Whitehurst (QB) e de resto mais nada de relevante a registar. Se considerarmos a decadente estrela de cinema M.Oher (OT) como noticia até podemos comentar algo. Mas a bem da verdade desportiva abstemo-nos de o fazer. Fraquinhos…

31 Cleveland Browns

Qualquer dia Hollywood lembra-se de fazer uma comédia e baseia-se na gestão dos Browns. O argumento seria riquíssimo. Estão neste momento numa disputa renhida com os Raiders para ver quem leva o titulo de pior actuação na Free Agency depois de uma época miserável. Os 6M que pagaram ao veterano K.Dansby (LB) que o ano passado ganhava 2M e os 7M que pagaram ao mono-básico D.Whitner (S) não indiciam nada de sólido nem de futuro.

32 Oakland Raiders

Corrigiram mão na contratação de R.Saffold (OL) que seria a anedota da época. Não desgostamos das contratações de J.Jones (WR), K.Boothe (OL) e D.Penn (OL). Ao contrário J.Tuck (DE), foi claramente pago acima do seu valor. Mas quando Oakland é a equipa com mais cap para gastar algumas asneiras têm que ser feitas. Com um calendário difícil e um management e adeptos a pedirem resultados de curto prazo… Vai ser um inferno!

NOTA: Nestes Power Rankings não existem variações pois são a primeira avaliação da época. Logo sinal de igual para todas as equipas!

About The Author

João Morão

As causas são múltiplas: Primeiro em 1998 colocado pela minha empresa na Alemanha, passei alguns fins-de-semana a jogar flag futebol numa base militar americana maioritariamente com a boa gente de Seattle. Desta altura vem o gosto. Depois em 2005 em Jackson Hole (Wyoming) assisti em directo à transmissão do Super Bowl XL dos meus Seahawks contra os Steelers. Foi um jogo de má memória e de pior arbitragem que me deixou um amargo permitido apenas pela perda de algo de que gostamos muito. Desta altura vem a militância. Finalmente: A desilusão e desgaste causado pelas assimetrias, manobras, golpadas e falta de fair-play do soccer, viraram-me definitivamente para um desporto mais justo, mais sério, mais competitivo, mais brutal (é certo), mas de maior entrega e de incomparavelmente maior emoção: O Futebol Americano. Nas horas “vagas” sou pai de 4 filhos (Um deles é dos Giants vai-se lá saber porquê!?).