Quarterbacks: Quem Está a Surpreender, Desiludir e a Cumprir?

Filipe Paiva Cardoso 2 de Dezembro de 2013 Análises, NFL Comments
Quarterbacks

Quarterbacks: Quem Está a Surpreender, Desiludir e a Cumprir?

À medida que nos aproximamos do final da regular season, chega a hora de olhar para trás e fazer balanços sobre tudo o que se passou até aqui. Nessa perspectiva, iniciamos com este artigo uma série de análises sobre os jogadores que cumpriram, desiludiram ou surpreenderam face ao que era esperado deles.

Attention! Este artigo só considera as prestações dos atletas até à Week 12

Como não podia deixar de ser, o primeiro foco vai para os Quarterbacks. E aqui deixamos já uma nota: a questão a que este artigo quer responder não é qual o melhor QB da época, mas antes ver qual é que surpreendeu mais, tanto pela positiva como pela negativa, assim como quais foram os QB que cumpriram com o que se esperava deles ao longo do ano. Em baixo podem encontrar uma nota metodológica sobre como os cálculos foram feitos.

Expectativas vs Resultados dos Quarterbacks

Expectativas vs Resultados dos Quarterbacks

Num ranking desta natureza, é normal que as exigências/projecções feitas no início da época para Drew Brees sejam completamente diferentes das que foram feitas para Cam Newton, pelo que o facto de o segundo estar com melhor avaliação que o primeiro só quer dizer que está mais em linha com as projecções feitas e nada mais que isso. Uma nota final para salientar que no apuramento deste ranking foram considerados apenas os QB presentes no top15.

Pela Positiva: Stafford e Rivers

Face ao que era esperado no início da época, os grandes destaques entre os QB deste ano são Stafford e Rivers que, com 68,8% dos jogos cumpridos, já cumpriram com 84,8% e 85,2%, respectivamente, do que se esperava deles ao longo da actual regular reason.

No caso do primeiro, as projecções iniciais antecipavam 25 TD nos 16 jogos e perto de 4820 yds, sendo que até à W12 o QB dos Lions já conseguiu 24 TD e 3495 yds. Já em termos de pontuação, Stafford já acumulou 85,9% dos 262 pontos devia conseguir na época. Um  excelente registo apenas superado por Philip Rivers.

O QB dos San Diego já atingiu 90% dos pontos que se esperavam dele em toda a época (212,3 pontos em 236 previstos), acumulando ainda 22 TD (27 previstos) e 3381 yds (4015 yds previstas), valores que lhe atribuem uma taxa de cumprimento de 85,2% até ao momento.

Além dos QB de Detroit e San Diego, apenas um outro apresenta nesta altura uma taxa de cumprimento acima dos 80%: Peyton Manning. A “fénix renascida” apesar de ter arrancado o ano com projecções mais ambiciosas que Rivers ou Stafford, consegue manter-se taco-a-taco com os líderes, graças aos 81,7% de cumprimento que acumula até ao momento.

Pela Negativa: Luck e Brady

Os fãs dos Patriots e dos Colts não estranharão certamente que os seus QB estejam no destaque pela negativa até à W12. Já com quase 70% da regular season concluída, Brady apresenta o pior registo entre o top 15 dos QB em termos de cumprimento de expectativas. No início do ano esperavam-se 33 TD e 4907 yds em 16 jogos mas até ao momento o saldo são 17 TD em 11 jogos e menos de 2900 yds. Brady está assim com 54,4% dos objectivos cumpridos.

Quanto a Luck, o cenário é relativamente semelhante, já que o QB dos Colts está neste momento apenas com 56% de cumprimento de expectativas, fruto dos seus 15 TD e 2593 yds, quando dele se esperavam 27 TD e mais de 5000 yds.

Ranking de Cumprimento de Expectativas

ou fazer uso do seu jogo de Pass" class="glossaryLink">Quarterback Percentagem
1- Philip Rivers 85.2%
2- Matthew Stafford 84.8%
3- Peyton Manning 81.7%
4- Ben Roethlisberger 79.7%
5- Alex Smith 79.6%
6- Andy Dalton 75.1%
7- Cam Newton 74.4%
8- Tony Romo 74.0%
9- Russell Wilson 73.6%
10- Drew Brees 72.3%
11- Robert Griffin III 71.3%
12- Matt Ryan 62.7%
13- Colin Kaepernick 60.1%
14- Andrew Luck 56.0%
15- Tom Brady 54.4%

Até ao final da regular season serão elaborados idênticos rankings para a maioria das posições que serão actualizados e fechados definitivamente assim que terminar a regular season.

Nota metodológica: Para chegar à “taxa de cumprimento de expectativas”, cruzámos as projecções feitas para cada jogador no início da época com as estatísticas conseguidas pelo mesmo jogador até à última semana jogada. Simplificando: se as projecções apontam para que um QB marque 10 TD na regular reason e este só marcar 5, então cumpriu 50%. Já no caso de estarmos a meio da época, os cálculos são como se seguem: O mesmo QB até à W12 marcou 5 TD, logo, em 68% dos jogos marcou 50% dos TD que devia. Depois, repetimos as mesmas contas para jardas (passe) e pontos conseguidos, e chegamos a um valor global.

Um Exemplo Prático

Andrew Luck – Até à W12, regista: 2593 yds; 15 TD e 203,92 pontos;

Projecções feitas para toda a regular season: 5145 yds; 27 TD e 328,6 pontos;

Logo, em 68,8% dos jogos (11 em 16), está com 50,4% das yds projectadas – abaixo do que devia, já que para estar em linha com objectivos devia estar nos 68,8% -, 55,6% dos TDs e 62,1% dos pontos. Tudo somado e dividido, temos uma taxa de cumprimento das expectativas de 56% quando já vamos com 68,8% da liga jogada.

About The Author

Filipe Paiva Cardoso

O meu interesse pela NFL foi crescendo gradualmente ao longo dos últimos 15 anos. Não sei identificar o momento específico em que percebi que iria começar a seguir o desporto como um verdadeiro fã. Primeiro foram os Super Bowl que esporadicamente eram transmitidas em Portugal, depois começaram a ser transmitidos alguns jogos da regular season, entretanto surgiu a ESPN e daí dei o salto para o Game Pass e agora não vivo sem o Football. Nasci no maravilhoso ano de 1978 e nunca tive a sorte de acompanhar um jogo da NFL ao vivo, sendo aliás esse um dos meus objectivos para os próximos 2/3 anos - numa ida a Londres ou aos States mesmo, no cenário ideal. Confesso-me adepto dos Indianapolis Colts, pela simples razão de terem sido a equipa que me "draftou" da primeira vez que joguei Madden, e fã do Peyton Manning, ainda que tenha mudado de cores. Por fim, acho que daria um bom WR ou um daqueles RB que vão variando corridas com passes recebidos. Ou então não.