Up & Down NFL: Week 14

Pedro Nuno Silva 12 de Dezembro de 2012 Up & Down Comments
Up&Down - Week 14

Up&Down – Week 14

Up

Seattle Seahawks (8-5)

58-0! 7 touchdowns e apenas 1 através de passe de Russell Wilson. Marshall Lynch fez 3 touchdowns em apenas 128 jardas. Estávamos nós convencidos que já tínhamos elogiado suficientemente os Seattle Seahawks a semana passada e Pete Carroll y sus muchachos brindam-nos com um jogo inacreditável de força, poder e de desafio às previsões mais optimistas. Os playoffs estão quase a chegar ao CenturyLink Field!

NFC East

É a divisão que melhor encarna todo o encanto, magia e emoção da NFL. São quatro equipas que se odeiam, como mandam as regras. E desse ódio se alimentam, semana após semana, tentando provar às outras que, por muito em baixo que estejam, estarão sempre ali, prontas a saltar em cima do primeiro que lhe surgir à frente. Este fim de semana os corações dos adeptos dos Cowboys (7-6), Eagles (4-9) e Redskins (7-6) bateram forte com os finais de enfarte dos jogos com os Bengals, Buccaneers e Ravens, respectivamente. Já os NY Giants (8-5) mostraram aos Saints o porquê de serem os actuais campeoões da NFL, derrotando sem contestação a equipa de New Orleans por uns claros 52-27. Colocando-se, por agora, a salvo das investidas dos Cowboys e Redskins à liderança da divisão. Uma coisa é certa: até final da época vamos ter muita incerteza e unha roída na NFC East!

St. Louis Rams (6-6-1)

Nos últimos 5 jogos, empataram em San Francisco, perderam em casa com os Jets e levam, desde aí, 3 vitórias seguidas, a última das quais no sempre difícil terreno dos Buffalo Bills. Seguramente que será já muito tarde para grandes sonhos, mas a pouco e pouco Jeff Fisher vai montando em St.Louis uma equipa cada vez mais competititva e, seobretudo, defensivamente fiável. A média de pontos consentidos nas 3 últimas vitórias foi de 13. E todos sabemos como uma boa defesa é essencial para se ter sucesso na NFL. No que resta da época de 2012 e, sobretudo, na época de 2013 veremos se se confirmam os sinais de melhoria dos Rams.

Down

Chicago Bears (8-5)

Outrora líderes quase indiscutíveis da NFC North, os Chicago Bears vêm acumulando erros e equívocos que resultaram em 4 derrotas nos últimos 5 jogos. E com a derrota do passado domingo no Mall of America Field, têm agora os Minnesota Vikings (7-6) à perna. Na próxima semana recebem os agora líderes Green Bay Packers, num jogo que pode ser decisivo para o posicionamento final da divisão. Uma derrota pode significar um duro e definitivo golpe nas ambições da equipa de Lovie Smith.

Pittsburgh Steelers (7-6)

Uma derrota absolutamente inesperada! Não queremos menosprezar o valor de Philip Rivers, um dos QB’s mais interessantes da NFL, mas a verdade é que os San Diego Chargers navegam há muito em águas turvas de incerteza e inconsistência. Daí que a derrota caseira dos Steelers por 34-24, depois do feito da semana passada em Baltimore, tenha deixado bem inquietos os adeptos de Pisttsburgh. E se os damos foram relativamente controlados pelo facto de também os Baltimore Ravens e os Cincinnati Bengals terem perdido, a verdade é que foi uma oportunidade de ouro perdida pela equipa de Mike Tomlin para se aproximarem da liderança da AFC North. E nem sequer se podem queixar da falta de Ben Roethlisberger… Desta vez Big Ben jogou e até fez 3 passes para TD. Não chegou.

Arizona Cardinals (4-9)

Nos últimos 5 jogos os Cardinals marcaram 59 pontos. Quase que os Seattle Seahawks conseguem igualar essa marca num só jogo. Monstruosa derrota dos Cards em Saettle por 58-0! E como dói ver uma equipa com uma defesa que até é a 12ª da liga, jogar com um ataque que é “apenas” último em corrida, 28º em passes e último no cômputo global de jardas e, já agora, em pontos marcados. O zero de Seattle é bem o simbolo perfeito da nulidade ofensiva em que se tornou a equipa do desesperado e perdido Larry Fitzgerald.

 

About The Author

Pedro Nuno Silva

Português. Duriense de nascimento. Tripeiro de coração. Minhoto por adopção. Numa palavra: nortenho. Ou seja, tinha tudo para ser um ignorante sobre futebol americano. Mas a 2 de Fevereiro de 2009 tudo mudou graças a cerca de 2 minutos de um jogo que era até aí um mistério insondável! Os culpados? Todos os jogadores dos Steelers e dos Cardinals. Mas, em particular, Ben Roethlisberger e Santonio Holmes e aquele touchdown a 30 segundos do final do jogo num equilíbrio improvável e que desafiou as leis da física e se pode colocar ao lado de um qualquer volteio do mais virtuoso bailarino do Bolshoi. A paixão pelo jogo cresceu de tal forma que hoje olho à minha volta e acho estranha tanta algazarra por causa das vitórias do F.C.Porto, da nossa seleccção ou das birras do CR7. Definitivamente tornei-me num alien em pleno coração do Alto Minho!