Up & Down NFL: Week 2

Pedro Nuno Silva 21 de Setembro de 2013 Up & Down Comments
Up & Down - Week 2

Up & Down NFL: Week 2

Up & Down - Week 2

Up & Down – Week 2

Up

Seattle Seahawks (2-0)

Quem disse o quê? Que a vitória perante os Panthers foi tremida? Que Russel Wilson perdeu o encanto e a magia de 2012? Que Marshawn Lynch está pesado e perdeu o “torque force” que o transformou na verdadeira besta da Liga? E patati, patatá! No final do do jogo de domingo com os 49ers, ouviu-se um grito uníssono do 12th Man do Century Linc Field: Shove It and Bury It! Consta que Pete Carroll foi mais comedido no cumprimento a Jim Harbaugh. Pudera! Uma derrota daquelas em casa do maior rival e sabendo que o rapaz tem cá um mau feitio…

Miami Dolphins (2-0)

Os Dolphins foram a única equipa, nos últimos 12 anos, a ganharem a AFC East. O resto dos anos foram totalmente dominados pelos Patriots. E nos 2 anos em que venceram a divisão os Pats não chegaram aos playoffs! Em 2013 a equipa de Joe Philbin abriu a época com 2 vitórias fora de casa. E se na semana 1 foi em Cleveland, contra uns sempre pouco fiáveis Browns, este fim de semana deixaram um amargo de boca em Andrew Luck e nos adeptos dos Colts. Como já se percebeu que este ano o ataque dos Patriots está tudo menos convincente, mal podemos esperar pela semana 8 e o primeiro embate das duas equipas em Foxborough, para perceber a têmpera dos rapazes de Miami. E se calhar nem será preciso esperar tanto. Este fim de semana defrontam os Falcons em casa, num teste duro que dará para perceber se a coisa será mesmo para levar a sério!

Denver Broncos (2-0)

Ou muito me engano, ou a equipa de Denver vai ficar com lugar cativo todas as semanas nesta nossa rubrica. Bom! Todas não, porque na semana de descanso não teremos motivos para falar dela. Mas ao ver a forma límpinha, limpinha, limpinha, como despacharam os dois últimos campeões da NFL, poucas dúvidas podem restar sobre quem é, por agora, o candidato nº 1 a representante da AFC no Super Bowl XLVIII, em New Jersey, no próximo dia 2 de Fevereiro. E Peyton Manning continua imperial… 9 TD’s em 2 jogos é obra!

Down

Dallas Cowboys (1-1)

É por resultados como o de Domingo no Arrowhead Stadium que os adeptos dos Cowboys desesperam, ano após ano, por verem voltar os anos de glória. E o ínício do jogo até foi prometedor para os homens de Jason Garret, com Tony Romo e Dez Bryant a ligarem para um conjunto de passes culminados com um TD e a liderança a 10-7. Mas a partir daí, o ataque desapareceu, submergido por uma defesa dos Chiefs que poucas hipóteses deram aos ‘Boys de Arlington. É desta inconsistência que se vai construindo o drama de Jerry Jones. Com uma agravante este ano: o cheque de mais de 100 milhões de dólares que passou a Tony Romo já deve ter sido descontado da sua conta! Basta esperar que os tempos mudem.

Washington Redskins (0-2)

Começam a ficar tremidas as coisas para a equipa de Mike Shanahn.Ok! Ainda só se jogaram dois jogos, mas foram duas derrotas daquelas que dizem muito dos limites e das capacidades competitivas dos Redskins. E perder, logo de entrada, em casa com uns Eagles em renovação e serem totalmente “dizimados” em 3 quartos de jogo por Aaron Rodgers e os Packers deve ter esfriado e não foi pouco, o entusiasmo dos adeptos da equipa de Washington. E mais: ver Robert Griggin III fazer 650 jardas em dois jogos e fazer 5 passes para TD’s e mesmo assim não dar para ganhar só deve deixar mesmo muito nervosos os responsáveis dos Skins.

Pittsburgh Steelers (0-2)

Outra vez aqui. Mais um jogo, mais uma derrota e o que mais impressiona é ver o super fiável Ben Roethlisberger lutar contra a fatalidade que lhe parece destinada este ano: uma época com mais derrotas do que vitórias. Mas é o que se pode esperar de um ataque que vive em exclusivo de play calls deseperadas e que parece ter abdicado do running game. Assim não vai dar para muito mais do que disputar com o Browns a fuga ao último lugar da AFC North. Quem diria.

About The Author

Pedro Nuno Silva

Português. Duriense de nascimento. Tripeiro de coração. Minhoto por adopção. Numa palavra: nortenho. Ou seja, tinha tudo para ser um ignorante sobre futebol americano. Mas a 2 de Fevereiro de 2009 tudo mudou graças a cerca de 2 minutos de um jogo que era até aí um mistério insondável! Os culpados? Todos os jogadores dos Steelers e dos Cardinals. Mas, em particular, Ben Roethlisberger e Santonio Holmes e aquele touchdown a 30 segundos do final do jogo num equilíbrio improvável e que desafiou as leis da física e se pode colocar ao lado de um qualquer volteio do mais virtuoso bailarino do Bolshoi. A paixão pelo jogo cresceu de tal forma que hoje olho à minha volta e acho estranha tanta algazarra por causa das vitórias do F.C.Porto, da nossa seleccção ou das birras do CR7. Definitivamente tornei-me num alien em pleno coração do Alto Minho!