Up & Down NFL: Week 7

Pedro Nuno Silva 26 de Outubro de 2012 Up & Down Comments
Up&Down - Week 7

Up&Down – Week 7

Up

Houston Texans (6-1)

Surpreendidos na semana 6 pelos incertos Green Bay Packers, os Houston Texans não demoraram muito tempo a voltar a pôr ordem na casa e despacharam o compromisso desta última semana com uma concludente vitória sobre os Baltimore Ravens (43-13). Os números surpreendem pelo facto de se tratar de um opositor forte e que, aliás, os Texans nunca tinham conseguido derrotar anteriormente. Mais ainda: a lesão de Brian Cushing parecia ser absolutamente devastadora para os texanos. Pois desiludam-se: J.J.Watt e companhia chegam e sobram para as encomendas e o estatuto de melhor equipa da AFC é intocável.

Chicago Bears (5-1)

Jay Cuttler tem a tendência para o capricho e a consistência global da equipa nos dois lados da bola tem sido muitas vezes posta em causa nos momentos mais decisivos da época. Mas em 2012 os Chicago Bears parecem querer demonstrar que são mesmo para levar a sério. Liderança segura na divisão, apenas contestada, até o momento, pelos surpreendentes Minnesota Vikings. E o duelo desta semana era mesmo com um dos rivais da NFC North, os Detroit Lions! Vitória curta dos Bears (13-7), é certo, mas um bom tónico para a equipa de Lovie Smith que vai ganhando fôlego para os decisivos embates com os outros rivais de divisão, numa altura em que os Packers parecem, finalmente, ter reencontrado os ritmos de jogo e o caminho das vitórias.

Tennessee Titans (3-4)

O destaque é merecido pela surpresa de 2 vitórias consecutivas perante opositores que, do ponto vista teórico, pareciam ser claramente favoritos: os Pittsburgh Steelers e os Buffalo Bills. Pois os Tennessee Titans, sob o comando de Mat Hasselbeck, mandaram os complexos de inferioridade às malvas e conseguiram duas vitórias que, se não coloca qualquer beliscão na liderança dos Houston Texans, deixam a equipa de Nashville em boas condições de ir em busca da segunda posição. E, nem de propósito, o próximo jogo será contra os Indianapolis Colts que os precedem na classificação. Com um renascido Chris Johnson (195 jardas e 2 TD’s) os Titans parecem ter novos argumentos para sonhar com outros voos na liga. Vamos ver se não foi só fogo de vista.

Down

Baltimore Ravens (5-2)

Andavam a ameaçar, até porque, apesar de 4 vitórias seguidas, os números apertados nos resultados desses jogos, deixavam perceber terem sido muitas e claras as dificuldades dos Baltimore Ravens em impor-se aos seus adversários. Em Houston, os Ravens caíram de forma estrondosa e os números do resultado (43-13), conjugados com os registos da defesa dos Houston Texans (4 sacks, 2 intercepções e 1 fumble) espelham bem o embaraço ofensivo e defensivo dos homens de John Harbaugh. A semana de descanso vem mesmo a calhar para recuperar a alma da equipa de Maryland. Os dois jogos seguintes contra os Cleveland Browns e os Oakland Raiders serão também uma boa oportunidade para virarem de novo a maré a seu favor, até porque, logo a seguir, têm de visitar os odiados Pittsburgh Steelers, num duelo de rivais absolutamente decisivo para o resultado final da AFC North.

Detroit Lions (2-4)

Os Detroit Lions são uma das grandes desilusões desta época até ao momento. Nem defesa, nem ataque, antes pelo contrário. As polémicas com Suh, o desaparecimento de Nick Farley e maldição que se abateu sobre o (mais um) Madden cover Calvin Johnson e a imagem de equipa indisciplinada que se colou, de forma aparentemente indelével, à equipa de Jim Schwartz, parecem arrastar, mais uma vez, os Lions para os lugares do fundo da Liga. Afinal os registos da época promissora de 2011 (10-6), a primeira com registo positivo desde o ano 2000, parece apenas ter sido a excepção que confirma a regra: os Lions são a eterna loosing team da NFC.

Carolina Panthers (1-5)

Grande desilusão também em Charlotte! A chegada de Cam Newton em 2011, a química imediata do QB com as estrelas maiores da equipa, Steve Smith e DeAngelo Williams e o aparente bom relacionamento com Ron Rivera, parecia ter tudo para dar certo. Todos apostavam na explosão dos novos Cardiac Cats em 2012. Puro engano! Nem Cam Newton parece ser capaz de contrariar o destino e mostra-se incapaz de se impor, mesmo a adversários com crises existenciais bem mais profundas, como foi o caso desta semana da derrota caseira (a segunda consecutiva) contra os desmoralizados Dallas Cowboys (19-14). Nos últimos 2 jogos, Newton apenas conseguiu 1 TD. Olhar para a tabela geral da NFL e ver os Carolina Panthers em luta cerrada com os Cleveland Browns pela primeira escolha do draft de 2013 deve ser bem triste para os adeptos da equipa da Carolina do Norte.

About The Author

Pedro Nuno Silva

Português. Duriense de nascimento. Tripeiro de coração. Minhoto por adopção. Numa palavra: nortenho. Ou seja, tinha tudo para ser um ignorante sobre futebol americano. Mas a 2 de Fevereiro de 2009 tudo mudou graças a cerca de 2 minutos de um jogo que era até aí um mistério insondável! Os culpados? Todos os jogadores dos Steelers e dos Cardinals. Mas, em particular, Ben Roethlisberger e Santonio Holmes e aquele touchdown a 30 segundos do final do jogo num equilíbrio improvável e que desafiou as leis da física e se pode colocar ao lado de um qualquer volteio do mais virtuoso bailarino do Bolshoi. A paixão pelo jogo cresceu de tal forma que hoje olho à minha volta e acho estranha tanta algazarra por causa das vitórias do F.C.Porto, da nossa seleccção ou das birras do CR7. Definitivamente tornei-me num alien em pleno coração do Alto Minho!