Madden NFL 13

Pedro Nuno Silva 7 de Setembro de 2012 Comentários Desligados
Madden NFL 13 Capa
Overall Score
4

Jogabilidade

Gráficos

Audio

Durabilidade

Realismo

A Perfeição Não Existe!

Desde 2009 que o ritual se repete. Aí no início de Agosto, fazemos o pedido num site bem conhecido e esperamos pela primeira semana de Setembro, pelo dia que o jogo há-de chegar.

Mas o ritual nunca mais foi igual a 2009. Naquele ano o dia em que fui levantar a encomenda aos correios não foi em Agosto, mas em plena véspera de Natal. E como foi a primeira vez, foi muito diferente das sensações vividas em 2010 e 2011. Parecia mentira que tinha o Madden 2010 para a PS3. Um jogo impossível de encontrar em Portugal nas lojas da especialidade ou não. Ver a capa com Polamalu e Fitzgerald em rota de colisão era a confirmação de que ele estava ali.

Depois desse ano, veio o Madden 2011, o Madden 2012 e hoje chegou o Madden 2013.

Madden NFL 13 Cover

Capa do Madden NFL 13 com o Calvin Johnson dos Detroit Lions

Desta vez, a expectativa era grande pois a EA Sports anunciava a maior evolução de sempre do jogo. A verdade é que já o havia feito para o Madden 2011 e 2012, e afinal do 10 para o 11 nada de especial se passou. E se do 11 para o 12 se inovou com a introdução de novidades no playcall e na própria feitura do Playbook, o engraçadissimo Extra Point desapareceu e o Creation Center, a divertida opção que nos permitia criar a nossa própria equipa, com o nosso próprio estádio, estagnava numa versão já demasiado vista e tão distante das inovações bem mais atraentes que foram introduzidas na versão do jogo irmão dedicada ao College Football, o NCAA 2011.

Pois para o Madden 2013 anunciava-se a revolução. A produção foi dada à mesma equipa da NCAA e quando abrimos o jogo o trailer de abertura promete. O mais conseguido e espectacular das 4 versões que conhecemos. A apresentação foi toda deixada a cargo de Ray Lewis, um dos mais carismáticos membros do roster da NFL, que faz uma apresentação emocionante como só ele sabe. E o resultado deixa-nos com vontade de carregar no X e começar logo o jogo.

E o jogo?

Um conselho: tenham paciência na primeira vez que entrarem no jogo na PS3. Para além de terem de actualizar a versão do software (coisa para demorar uns bons 20 minutos), convém lembrarem-se de terem uma conta de utilizador na EA Sports para acederem às opções online e fazerem o “reedem code” que vem com o jogo. Este código é imprescíndivel para termos os nossos rosters actualizados ao longo dos meses de uso do jogo.

Uma boa notícia neste ponto: ao contrário do que aconteceu com as versões 2011 e 2012, os utlizadores da PS3 em Portugal já não precisam de andarem a inventar contas da Playstation Network fictícias no Reino Unido ou nos USA para conseguirem descodificar o código. Para a EA Sports, Portugal já existe de novo no Madden 13!

E o resto?

Adeus Creation Center! Desta vez não podemos criar nem equipas, nem estádios. Apenas temos a opção de alterar os equipamentos oficiais das equipas da NFL, o que até não é nenhuma novidade pois já existia nas versões anteriores. Bom, mas desta vez até é uma opção bem útil e que permite corrigir um erro crasso da equipa de produção do jogo: as calças que os Chicago Bears usam nos jogos fora de casa nunca foram laranjas, como a EA Sports resolveu pôr nesta versão do Madden. Mas podemos criar a versão correcta alterando as cores para o azul navy e gravando-a no nosso perfil.

Madden NFL 13 Imagens

Screenshots da acção no Madden NFL 13

Grandes inovações nos modos de jogo, com a criação das Connected Careers, seja no modo treinador, que nos permite gerir uma equipa ao longo de várias épocas (o equivalente ao modo franchise das versões anteriores), seja no modo jogador. E aqui podemos ser quem quisermos, incluindo nós próprios, pois desta vez os produtores do jogo olharam para o FIFA e descobriram o Game Face. Isso mesmo, podemos criar o nosso Avatar no site da EA Sports e fazer o download da nossa cara para o Madden. Alguma coisa mudou por aqui.

Por outro lado louve-se a substituição da equipa de comentadores do jogo. Gus Johnson e Chris Collinsworth foram substituídos pela equipa de comentadores da CBS Jim Nantz e o ex QB dos Giants Phill Simms. É que ao fim de 3 versões, já não se aguentava mais ouvir sempre os mesmos comentários ao longo do jogo.

E no campo? Nota-se mais fluidez nos hits e nas corridas, mas a sensação de que as figuras dos jogadores são bem mais grotescas do que a perfeição já alcançada em outros simuladores da EA Sports, a começar pelo best seller FIFA é indisfarçável.

Os menus são mais bonitos e de fácil leitura. Mas o ambiente do estádio não mudou quase nada em relação às versões anteriores. É pena!

Madden NFL 13 Begin Career

Modo Carreira no Madden NFL 13

Existem muitas mais opções nos modos online, que são, verdadeiramente, os modos mais excitantes do jogo e onde podemos mostrar as nossas façanhas e desgraças em público. E podemos ainda aceder, de modo grátis, a notícias da NFL e ainda à Fantasy League da NFL.com. Bem útil para gerirmos semanalmente as nossas equipas sem largarmos a consola!

Veredicto Final

Em conclusão, o jogo agrada mais do que a versão anterior e deixa-nos a esperança de que a próxima versão dará, finalmente, o passo que este ainda não conseguiu dar.

Mas, lá no fundo, fico com a sensação que, por muito que achemos que o próximo é que vai ser, a verdade é que a perfeição não existe!

About The Author

Pedro Nuno Silva

Português. Duriense de nascimento. Tripeiro de coração. Minhoto por adopção. Numa palavra: nortenho. Ou seja, tinha tudo para ser um ignorante sobre futebol americano. Mas a 2 de Fevereiro de 2009 tudo mudou graças a cerca de 2 minutos de um jogo que era até aí um mistério insondável! Os culpados? Todos os jogadores dos Steelers e dos Cardinals. Mas, em particular, Ben Roethlisberger e Santonio Holmes e aquele touchdown a 30 segundos do final do jogo num equilíbrio improvável e que desafiou as leis da física e se pode colocar ao lado de um qualquer volteio do mais virtuoso bailarino do Bolshoi. A paixão pelo jogo cresceu de tal forma que hoje olho à minha volta e acho estranha tanta algazarra por causa das vitórias do F.C.Porto, da nossa seleccção ou das birras do CR7. Definitivamente tornei-me num alien em pleno coração do Alto Minho!

Comments are closed.