A História da Liga Portuguesa de Futebol Americano

André Novais de Paula 4 de Outubro de 2012 História LPFA Comentários Desligados
LPFA

1ª Edição Liga Portuguesa Futebol Americano

O dia 7 de Novembro 2009 ficará para sempre na história do Futebol Americano em Portugal pois foi o dia que marcou o arranque da Liga Portuguesa de Futebol Americano (LPFA). Na 1ª edição da LPFA íamos observar uma disputa entre 5 equipas, 4 delas portuguesas (Altis Clube Paredes Lumberjacks, Lisboa Navigators, Porto Renegades e Lisboa Crusaders) e uma delas espanhola que entrava na liga com o estatuto de equipa convidada (Galiza Black Towers).

Foi um ano de experiências, os Navigators e Renegades eram as equipas com mais nome no panorama nacional pois tinham competido nos dois anos anteriores na 2ª divisão espanhola de Futebol Americano e tinham ganho experiência e conhecimentos, dos quais as outras equipas se encontravam carentes.

Foi um ano de testes e onde se aprendeu imenso sobre o desporto e nomeadamente sobre o que não repetir nas futuras edições da liga. O primeiro jogo opôs os Lumberjacks e Crusaders, com a equipa a sorrir à equipa dos Lumberjacks por 18-6. A grande final acabou por ser disputada entre Lisboa Navigators e Altis Paredes Lumberjacks, com a vitória a sorrir para a equipa de Lisboa por 45-26, sendo que ao intervalo o resultado se encontrava empatado e foi um grande jogo que se assistiu no Campo de Rugby do Tecnico, nas Olaias. A grande figura do encontro acabou por ser André Monteiro (Navigators), eleito MVP da final, com uma exibição coroada com um touchdown e três interceptions.

2ª Edição Liga Portuguesa Futebol Americano

Na 2ª edição da Liga Portuguesa de Futebol Ameriano (LPFA), assistimos à inclusão de uma nova equipa portuguesa, os Maximinos Warriors. Todas as outras equipas acabaram por regressar, com um ano de experiência competitivo e com vontade de mostrarem aquilo que aprenderam no ano transacto. A liga teve o seu arranque no dia 9 de Janeiro de 2011, com os estreantes Maximinos Warriors a perderem contra os convidados Galiza Black Towers, 20-45.

No decorrer da liga assistimos a grandes jogos e o modelo dos playoffs, pela primeira vez, foi que as quatro primeiras equipas da fase regular, jogariam entre si um jogo de acesso à grande final, nesse sentido os Navigators que terminaram em primeiro lugar, disputaram um jogo contra os Galiza Black Towers , que terminaram em quarto. O outro jogo opôs o segundo e terceiro classificados, respectivamente os Lumberjacks contra os Crusaders.

Na grande final tivemos uma reedição da edição anterior, onde os Navigators e Lumberjacks jogaram entre si no Campo da Agronomia, na Ajuda, sendo que a vitória acabou por cair novamente no lado da equipa dos Navigators com um resultado final de 38-27. A grande figura do encontro foi António Neves (Lumberjacks) que marcou 3 touchdowns neste encontro e foi coroado como o MVP da final.

3ª Edição Liga Portuguesa Futebol Americano

APDFA

Logótipo da APDFA

O Futebol Americano crescia a olhos vistos em Portugal, o número de interessados e o número de atletas inscritos na Associação Promotora do Desporto do Futebol Americano (APDFA) eram agora mais do que o dobro do que o número de inscritos no arranque da 1ª edição da LPFA. E, no arranque da 3ª edição da LPFA tínhamos um nova equipa a juntar-se ao rol de já equipas existentes, eram os Candal Kings.

A liga ia contar com a presença de 7 equipas, 6 delas sendo portuguesas e os já habituais Galiza Black Towers como convidados. O arranque deu-se no dia 14 de Janeiro com um jogo entre os Candal Kings e Lisboa Navigators. O modelo competitivo manteve-se idêntico à edição anterior onde os quatro primeiros classificados da fase regular iriam disputar entre si um jogo de acesso à grande final, que seria disputada no Estádio 1º de Maio, em Braga.
A fase regular ditou que os Navigators jogassem contra os Lumberjacks e que os Warriors jogassem contra os Crusaders. Foram dois grandes jogos, que terminaram 64-0 e 40-26, respectivamente. A grande final acabou por opor os Navigators, já habituados a estas andanças, e os Warriors que disputavam a sua primeira final após terem tido um ano de estreia na edição anterior. A final teve uma cobertura espetacular por parte dos meios sociais, foi um espetáculo como nenhum outro tinha sido até aquele dia e terminou com o resultado final de 25-7 a favor dos Navigators, que se sagravam tri campeões nacionais. O MVP do encontro foi José Pedro (Navigators) que marcou um touchdown e ofereceu outro através de um passe.

Passaram-se cerca de três anos deste o arranque da Liga Portuguesa de Futebol Americano e temos visto uma evolução gradual mas constante deste desporto, em Portugal. Todos os anos temos uma nova equipa a entrar na nova edição da LPFA, todos os anos existem mais pessoas interessadas em acompanhar a liga, todos os anos a competição está mais feroz e produz jogos mais interessantes e imprevisíveis. Não sabemos o que nos reserva o futuro desta competição, mas sabemos que será grandioso.

Texto: André Amorim

Links

Fonte do Artigo: http://www.faportugal.com/

About The Author

André Novais de Paula

Sempre gostei de desporto e sempre senti uma grande curiosidade em relação a desportos Americanos, mas infelizmente o contacto com essa realidade era escasso e intermitente. Cheguei mesmo a jogar InLine Hockey (semelhante ao Ice Hockey, mas com patins em linha) durante vários anos nos Sharks de Oeiras, mas mesmo seguir a NHL era complicado. Tudo mudou quando a televisão por cabo começou a transmitir canais com estes desportos. O Futebol Americano foi Amor à primeira vista. Para que eu ficasse completamente viciado bastou ver o primeiro jogo. Depois disso já não havia volta atrás. O passo seguinte foi começar a descobrir cada vez mais sobre este incrível desporto. Rapidamente constatei que não havia muita informação em Português e juntamente com o Paulo Silva Curto abri uma página no Facebook para juntar outros fãs de Futebol Americano. Não sonhávamos na altura que este pequeno projecto iria crescer desta forma e que um dia iríamos ter um Blog dedicado somente a este desporto que nos tem dado tantas alegrias e horas bem passadas. Aproveito para confessar que sou fã dos Green Bay Packers. Go Packers!