The Giants: A Season To Believe

Paulo Pereira 9 de Novembro de 2012 Comentários Desligados
The Giants A Season To Believe - Destaque
Overall Score
4.5

Informação Histórica

Qualidade Escrita

Interesse

Aprendizagem

Preço

É, mais do que um livro, uma celebração. The Giants: A Season To Believe é uma edição anual, com a chancela de qualidade da Sports Illustrated, profusamente documentada, procurando satisfazer o mais exigente dos adeptos. Aquele que vê a sua equipa vencer o Super Bowl. Adquiri a de 2007. A ode aos Giants.

A capa e duas páginas do livro

A capa e duas páginas do livro

O livro podia ser um mero repositório de textos e fotos, embrulhado com o selo reconhecível do gigante dos media, feito para aproveitar o período do ano em que os fãs vencedores estão generosos monetariamente. Mas não é. É um trabalho dedicado, efectuado com o carinho e disponibilidade que só pode ser encontrado em quem venera o futebol americano. Os textos são os habituais, usando a panóplia de jornalistas que, habitualmente, conseguem com os seus textos dar uma dimensão épica ao jogo. Tendo uma estrutura organizativa rígida, o livro aborda a caminhada improvável dos Giants para o título, semana a semana.

The Giants A Season To Believe 1

Os New York Giants antes de um jogo

Cada página, neste capítulo, mostra-nos o resultado, a constituição dos equipas, as suas estatísticas, compondo tudo com um artigo que dá conta das peripécias que a partida teve. E tem fotografias. Dezenas delas, com uma qualidade insuperável. Foi essa qualidade nas imagens disponibilizadas que me apaixonou, faz tempo, pela Sports Illustrated. A lente torna-se quase uma extensão da nossa visão, permitindo-nos visualizar pormenores fabulosos. Há uma delas que se tornou icónica para mim, valendo por si só o dinheiro gasto na aquisição do livro. É uma fotografia que ocupa duas páginas, retratando o embate citadino entre os Jets e os Giants, nessa caminhada rumo ao título. Nela vê-se o tight end Jeremy Shockey. Deve ser o mais próximo que uma fotografia se consegue aproximar dum HD ou 3D. As cores, a expressão de esforço de Shockey (capacete em desalinho e língua de fora, correndo, enquanto no limite horizontal da foto se vê a mão dum adversário a agarrá-lo, num tackle falhado) quase que o levam a sair da imagem. É impressionante ver, como se de um quadro se tratasse, a bola oval guardada de forma extremosa no braço esquerdo, enquanto sobressaem as tatuagens em ambos os braços. E, espantosamente, numa delas percebe-se a imagem duma águia imperial, adornando o músculo do jogador. Impressas, as palavras “I bleed my own blood to keep the stripes in the flag”. Não é um livro APENAS para os fãs dos azuis de Nova York. É um livro para todos que apreciam a beleza de cada momento dum jogo da NFL. O futebol americano também pode ser uma forma de arte.

Livro adquirido na Bookdepository.co.uk, por 14,14 €, sem a cobrança de qualquer porte adicional.

About The Author

Paulo Pereira

O meu epitáfio, um dia mais tarde, poderá dizer: “aqui jaz Paulo Pereira, junkie em futebol americano”. A realidade é mesmo essa. Sou viciado. Renascido em 2008, quando por mero acaso apanhei o Super Bowl dos Steelers/Cardinals, fiz um reset em [quase] todos os meus dogmas. Aquele desporto estranho, jogado de capacete, entranhou-se no meu ADN, assumindo-se como parte integrante da minha personalidade. Adepto dos Vikings por gostar, simplesmente, de jogadores que desafiam os limites. Brett Favre entra nessa categoria: A de MITO.

Comments are closed.