Detroit Lions

Pedro Nuno Silva 16 de Junho de 2012 Equipas NFL Comentários Desligados
Detroit Lions

História Detroit Lions

Os Detroit Lions Foram fundados em 1929 em Portsmouth, no Ohio e o seu primeiro nome foi Portsmouth Spartans. Foram uma equipa independente até 1930, ano em que se juntaram à NFL. A Grande Depressão e o facto de estarem sediados numa cidade pequena, levaram à compra da equipa e à sua mudança para Detroit, cidade onde ficaram até aos dias de hoje sob o nome de Lions. Ganharam 4 NFL Championships o último dos quais em 1957, o que faz dos Lions a 2ª equipa com a mais longa travessia do deserto só superados pelos Arizona Cardinals. O grande nome da história dos Lions foi o Running Back Barry Sanders. Os nºs de Sanders são impressionantes! Deixamos estes: em 1988, em 12 jogos, Sanders fez 2.850 jardas (!) em 373 tentativas, 42 TD's, a que somou 106 jardas de passe e mais 2 TD's.

Fundação

1929 (Portsmouth, Ohio)

Uniformes

Sede

Allen Park, Michigan

Nomes

Portsmouth Spartans (1929–1933)

Detroit Lions (desde 1934)

Alcunhas

Não têm

Proprietários

William Clay Ford, Sr. (desde 1962)

Estádio

Ford Field (desde 2002)

Site

http://www.detroitlions.com/

Roster

http://www.detroitlions.com/team/roster.html

Conferência/Divisão

NFC Norte

Palmarés

League Championships (4)
NFL Championships (4)
1935, 1952, 1953, 1957
Conference Championships (4)
NFL National: 1952
NFL Western: 1953, 1954, 1957
Division Championships (4)
NFL West: 1935
NFC Central: 1983, 1991, 1993

Números Retirados

7- Ducth Clark (QB), 1931-1938
20- Barry Sanders (RB), 1989-1998
22- Bobby Layne (QB), 1950-1958
37- Doak Walker (Halfback, Kicker, Punter), 1950-1955
56- Joe Schmidt (Linebacker), 1953-1965
85- Chuck Hughes (WR), 1970-1971

About The Author

Pedro Nuno Silva

Português. Duriense de nascimento. Tripeiro de coração. Minhoto por adopção. Numa palavra: nortenho. Ou seja, tinha tudo para ser um ignorante sobre futebol americano. Mas a 2 de Fevereiro de 2009 tudo mudou graças a cerca de 2 minutos de um jogo que era até aí um mistério insondável! Os culpados? Todos os jogadores dos Steelers e dos Cardinals. Mas, em particular, Ben Roethlisberger e Santonio Holmes e aquele touchdown a 30 segundos do final do jogo num equilíbrio improvável e que desafiou as leis da física e se pode colocar ao lado de um qualquer volteio do mais virtuoso bailarino do Bolshoi. A paixão pelo jogo cresceu de tal forma que hoje olho à minha volta e acho estranha tanta algazarra por causa das vitórias do F.C.Porto, da nossa seleccção ou das birras do CR7. Definitivamente tornei-me num alien em pleno coração do Alto Minho!