A View From the Bay: (Mais) Uma Época Perdida…

Hugo Taxa 27 de Abril de 2016 Equipas NFL, NFL Comentários Desligados
San Francisco 49ers

(Mais) Uma Época Perdida…

A realidade tem esta capacidade de se revelar através de pequenos sinais, que escapam por entre as costuras das elaboradas narrativas criadas para a espartilhar. Estes sinais podem ser pequenos, subtís, e quase imperceptíveis, mas eles estão lá, indeléveis, e prontos a revelarem a verdade. O último desses sinais foi dado quando Josh Norman, acabadinho de ser liberto da Franchise Tag pelos Panthers, e no rescaldo de uma época onde se destacou pela qualidade das suas exibições, assinou como Free Agent pelos Redskins. Um jogador da qualidade de Josh Norman – considerado um dos 5 melhores CBs da Liga – que acabou de jogar num Super Bowl, e que tinha perspectivas de receber um salário de 13.9M$ por via da Franchise Tag Tender, pode optar por um de dois caminhos: títulos – procurando um clube onde possa vir a ter hipótese de lutar pelos mesmos; ou, dinheiro – e nesse caso pode optar por um clube em pior situação competitiva, mas com mais disponibilidade financeira. Partindo do princípio que os Panthers libertaram Norman por considerarem que este não iria ficar satisfeito com o valor do Franchise Tender, nem tão pouco conseguirem mantê-lo na equipa oferecendo-lhe um contrato de acordo com as suas expectativas, o caminho que este escolheu é óbvio: dinheiro!

Neste cenário, esperava-se que os 49ers, com mais de 50M$ de Cap Space, contrastando com o valor disponível dos Redskins (pouco mais de 11M$), não tivessem qualquer dificuldade em ganhar um leilão pelos serviços de Norman. Em face do desfecho, uma de duas conclusões podem ser retiradas: ou os 49ers foram os “sovinas” tradicionais, e tentaram regatear os valores com um jogador de qualidade e com vantagem negocial (quanto mais não seja, porque o valor de Cap Space dos 49ers é conhecido); ou, então, mesmo com os 49ers a oferecer mais dinheiro, Norman preferiu os Redskins, dado a situação em San Francisco ser “radioactiva”. Qualquer das duas não abona a favor do Front Office dos 49ers, e a verdade revelada é dura: os 49ers são actualmente o pior destino/franchise da NFL.

… Signs, Signs, Everywhere there’s Signs …

Mas é só porque não conseguiram assinar com Josh Norman que os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL? Não, muito longe disso! Vejamos:

  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque despediram sem cerimónias um treinador principal (Jim Harbaugh) que pegou em 2011 numa equipa de “under-achievers”, com uma primeira off-season complicada (devido ao lockout da renegociação do contrato colectivo de trabalho), e nas suas primeiras três temporadas registou 36 vitórias, 11 derrotas e um empate (41-14-1, contando com os playoffs), três presenças nos playoffs, três finais de conferência e uma presença no SuperBowl.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque negaram-lhe uma extensão de contrato mais do que merecida.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque tudo fizeram para minar a autoridade do referido treinador principal na sua última temporada ao comando da equipa, tendo este, mesmo com a equipa a desagregar-se e com o QB em clara regressão, conseguido manter um score neutro (8-8).
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque permitiram e usaram um treinador posicional (Jim Tomsula – treinador da Linha Defensiva) para conspirar contra o treinador principal, em conjunto com o GM (Trent Baalke) e o dono da equipa (Jed York)
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque no subsequente processo de procura de novo treinador principal desconsideraram o coordenador defensivo (Vic Fangio), responsável pela unidade fundamental no sucesso das quatro temporadas anteriores.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque tendo praticamente conseguido assegurar a contratação de um dos candidatos a treinador mais cobiçados na altura (Adam Gase), deitaram tudo a perder quando exigiram que este aceitasse o referido treinador posicional, conspirador contra o anterior treinador principal, quando o candidato pretendia manter o coordenador defensivo.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque no rescaldo dessa debacle, promoveram a treinador principal um treinador posicional com reduzida experiência como coordenador, e com limitada experiência como treinador principal (um jogo como treinador principal interino em 2010, e uma temporada como treinador principal na NFL Europe),
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque na sequência de todas estas confusões viram-se incapazes de contratar treinadores auxiliares e coordenadores com algum renome, de modo a reforçarem a capacidade da equipa técnica.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque face a este panorama desolador, 3 jogadores no auge das carreiras (Patrick Willis, Anthony Davis, e Chris Borland) optaram por se retirar, abdicando do jogo que adoram e de muito dinheiro.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque em 34 escolhas draft nas primeiras três rondas nas últimas dez temporadas, apenas 10 se encontram da equipa.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque têm um GM que desperdiça drafts inteiros (como o de 2012) ou insiste em escolher jogadores lesionados e que não podem contribuir no seu primeiro ano.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque o seu GM, com três picks antes da pick utilizada pelos Panthers para escolher Josh Norman (pick #143), escolheu, respectivamente, AJ Jenkins (#30), LaMichael James (#61) e Joe Looney (#117); os primeiros dois actualmente sem equipa e provavelmente sem hipótese de reatarem a carreira, e Looney provavelmente a caminho de não sobreviver aos cuts dos Cowboys.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque em vez de manter veteranos de qualidade, com presença e peso no Locker Room (Frank Gore, Mike Iupati), preferem pagar a Free Agents (Reggie Bush, Jordan Devey) que se revelam fracassos.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque a sua política de escolha de Free Agents – cortesia do GM – gera mais fracassos do que titulares indiscutíveis.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque com um QB titular em clara regressão (Kaepernick), conspiraram contra o mesmo através de rumores que minavam o jogador em questão, “soprados” por várias pessoas ligadas à cúpula da organização, e envenenaram de forma practicamente irreversível a relação do jogador com a equipa.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque após uma época miserável, e apesar de negarem até ao último momento a saída do treinador principal, acabaram por o despedir cerca de duas horas após o último jogo da temporada … por Twitter!
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque vivem num mundo paralelo, convencidos que após desconsiderarem candidatos a treinador (Adam Gase), podiam reatar facilmente a relação, apenas para descobrir que há certas pontes que após “serem queimadas”, já não podem ser cruzadas.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque o dono insiste em manter como GM uma pessoa que pura e simplesmente afasta qualquer um dos mais apetecíveis candidatos a treinador.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque face a este conjunto de “trapalhadas” perderam o seu principal candidato a treinador principal (Hue Jackson) para os Browns – PARA OS BROWNS, MEU DEUS!
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque em desespero, ao perderem um treinador para os Browns (Para os Browns! Como é possível?), agarraram-se ao único treinador disponível (Chip Kelly), anunciando a sua contratação com grande pompa e circunstância, quando nenhuma outra equipa tinha manifestado o mais pequeno interesse em contratá-lo.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque o seu novo treinador foi despedido com estrondo do seu anterior cargo, devido a uma – sendo simpático – questionável gestão de pessoal e talento.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque o treinador principal e o GM não conseguem convencer um treinador posicional a assumir uma grande promoção aceitando um cargo de coordenador (Mike Vrabel).
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque cerca de 24 horas após o treinador principal declarar que o anterior QB titular tinha bastante entusiasmo e vontade em trabalhar em conjunto, os representantes do jogador solicitaram autorização para conseguir negociar a saída do jogador por troca para outra equipa, minando a autoridade do treinador.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque após envenenarem a relação do anterior QB titular com a equipa, e após este ter solicitado para sair da equipa, em vez de o libertarem ou trocarem de imediato, preferem mantê-lo na equipa, pagando-lhe 11M$ de bónus de roster, e jogando um jogo de “chicken” com as equipas interessadas no jogador (tentando aumentar o valor de um jogador que eles se encarregaram anteriormente de destruir com bastante sucesso); ao mesmo tempo, criam mau ambiente no Locker Room, e minam continuamente a autoridade do treinador.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque o GM ainda esta semana deu uma entrevista onde é notório que acredita que o score negativo da temporada passada foi um mero acidente de percurso e que a equipa tem talento suficiente para ser competitiva na forte NFC West; necessitando apenas de pequenos retoques, quando todos os analistas afirmam precisamente o contrário.
  • Os 49ers são actualmente a pior franchise da NFL porque ter 50M$ de Cap Space no início da época de free agency e não conseguir contratar nenhum dos Free Agents de primeira linha não é sinal de uma gestão equilibrada, mas sim um sintoma da total incapacidade de convencer jogadores de primeira linha a rumarem a San Francisco.

Então e o Draft?

O Draft acaba por ser (quase) irrelevante – Baalke vai conseguir fazer um conjunto de escolhas medianas, gastando algumas picks em jogadores lesionados que não poderão contribuir no primeiro ano, pois no mundo paralelo onde ele vive, o score verdadeiro da equipa na temporada transacto foi 11-5 e não 5-11. Safa-se o facto de os 49ers não terem cedido à tentação de “trepar” para as primeiras três picks para escolher um QB, até porque teriam que ceder bastante – como se viu nos negócios efectuados pelos Rams e pelos Eagles – e as picks dos 49ers para o ano vão ser ainda mais altas que este ano, permitindo escolher um QB sem “rebentar o cofre”.

Se no ano passado previ que os Niners poderiam acabar entre 4-12 e 6-10 (o score final foi 5-11, que Trent Baalke acredita ser um mero acidente de percurso), para esta temporada que se avizinha prevejo 3-13. Para tal não acontecer, seria necessário uma verdadeira hecatombe na NFC West em termos de lesões, ou Trent Baalke ter um draft verdadeiramente épico, ao nível do draft dos Steelers em 1974. Face às evidências, as probabilidades da NFC West em peso se lesionar parecem-me francamente mais elevadas.

Em Janeiro de 2017 (ou talvez antes) Baalke será despedido face aos maus resultados da equipa. Um novo GM será contratado e Chip Kelly permanecerá durante mais um ano até ser despedido pelo novo GM. Mais uma temporada perdida …

About The Author

Hugo Taxa

Em meados da década de 80, e após ver vários episódios do "Eight is enough" na televisão (onde o filho mais novo aparecia no genérico com um capacete dos 49ers) tornei-me fã dos 49ers. A partir de 1990 tive a sorte de ter um vizinho de origem americana que recebia a Sports Illustrated, e que me dava as revistas após acabar de ler as mesmas. Segui assim as temporadas de 90, 91 e 92 pelas revistas (com de cerca de 3 meses, entre o jogo acontecer e eu ler a crónica sobre o mesmo na revista) até ver o meu primeiro Super Bowl na SIC em 1993, em directo. Tinha um teste na terça-feira seguinte, mas a antecipação era tanta que não me consegui concentrar no estudo durante o fim--de-semana ... e chumbei - tive que ir a exame!

Em 1996 acedi ao meu primeiro site na internet - espn.com. O objectivo era apenas seguir a NFL; e com o aparecimento da DSF no alinhamento da TV Cabo finalmente comecei a ver a Regular Season na TV - com comentários em Alemão!
20 anos depois me ter estreado a ver Super Bowls, acho que me posso gabar de apenas ter perdido o de 2000, e de ter visto em directo alguns dos momentos emblemáticos da NFL: Dan Marino a obter o recorde de jardas; Barry Sanders e Terrell Davis a correrem para 2000 jardas; Emmitt Smith a quebrar o recorde de Walter Payton; John Elway a "fazer de helicóptero" para ganhar o seu primeiro Super Bowl; e o melhor jogador de sempre - Jerry Rice - a dinamitar defesas adversárias.
A NFL pauta-se pelo equilíbrio, o que se traduz em todas as equipas terem os seus momentos altos e baixos. No entanto, mesmo em épocas difíceis como 2003 ou 2004 a fé nunca esmorece - 49ers Faithful!

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online