NFC West – Previsões ou (Des)ilusões?

João Azevedo 22 de Agosto de 2016 NFC West, NFL Comentários Desligados
NFC West

NFC West – Previsões ou (Des)ilusões?

Seguimos para a NFC West para mais um conjunto de previsões para esta época, onde sem dúvida que a grande novidade é o regresso de uma franchise a Los Angeles, pois é, os St. Louis Rams são agora os LA Rams.

Entusiasmados com a notícia? Vamos a isto?

Arizona Cardinals

Arizona Cardinal vs Los Angeles Rams

Arizona Cardinal vs Los Angeles Rams
Foto de Mark J. Rebilas – USA Today Sports

Apesar de um mau início nesta pré-época, os Cardinals podem vir a repetir o título da NFC West que conseguiram o ano passado, mas para isso o Carson Palmer tem de estar bem. As armas ofensivas estão lá para o servir: Michael Floyd, John Brown (promete ser um bom slot receiver quando regressar), Larry Fitzgerald (apesar da idade ainda serve muito bem as necessidades deste ataque, não lhe chamam Larry “The Legend” à toa) e Gresham, que é um tight end sólido.

Se passarmos para análise do backfield dos Cards encontramos uma jóia com backups que estão mais que provados. David Johnson é o RB1 e que running back que ele é, para além disso é excelente como extra receiver! Espero não me enganar aqui, mas acho que vamos ver um ano tremendo deste jogador, além disso, para o aliviar ainda tem Chris Johnson e Andre Ellington nesta running offense!

E como se isto não bastasse ainda têm uma defesa repleta de talento e quando digo isto não estou a eufemizar, é uma das 3 melhores defesas da NFL. Ora vejam: Chandler Jones (DL) chegou dos Patriots para ajudar Campbell (DE) na defensive line; Bucannon (LB), Tyrann Mathieu (um safety que diz que não é só safety) e Patrick Peterson (CB). Vai ser uma tarefa difícil lançar a bola contra estes Cardinals.

A agenda de Arizona não é fácil, sobretudo porque esta divisão conta com os Seahawks, mas podem chegar aos playoffs, não me admiro que o consigam, mesmo que seja através de um wild card.

Los Angeles Rams

Ainda é estranho chamar a esta equipa LA Rams, mas no tão esperado regresso à “Cidade dos Anjos”, os Rams não têm tarefa fácil este ano. A defesa é capaz de ser a melhor arma de LA, com uma boa defensive line onde entram Donald (DT) e Quinn (DE); os corpos de linebackers (com Ogletree e Ayers) e defensive backs também não são maus.

Mas se focarmos o ataque dos Rams? Nem sei por onde começar…dúvidas everywhere! Primeiro na posição de general: Case Keenum vai ter de começar a época até que Jared Goff consiga integrar-se num sistema que não ajuda rookie QB’s. Os Rams não lhe fornecem tight ends para recorrer no passe e o depht chart não apresenta lugar fixo para slot receivers.

No entanto, o wide receiver core pode vir a ser bom. Os Rams parecem ter descoberto finalmente o que fazer com Tavon Austin e ainda contam com Quick e Britt e uma companhia de rookie receivers formada por Mike Thomas, Pharoh Cooper e Nelson Spruce (prestem especial atenção a estes últimos), mas não contem demasiado com grandes performances no que toca ao passe em LA. Todd Gurley é capaz de ser a melhor arma deste ataque mas não vejo o sophomore running back a ter uma época igual à anterior nesta OL.

Numa divisão com Cardinals e Seahawks e com jogos agendados contra os Panthers e os Patriots, os Rams não têm grandes probabilidades de atingir os playoffs.

San Francisco 49ers

San Francisco 49ers vs Seattle Seahawks

San Francisco 49ers vs Seattle Seahawks
Foto de Cary Edmondson – USA Today Sports

Ah California…onde as praias são espetaculares mas não se vê ganhar um Super Bowl desde que esta mesma equipa venceu em 1995. E a coisa é capaz de se manter este ano se depender dos 49ers. A defesa é average, sobretudo com Ian Williams (DL) na injury reserve. No entanto NaVorro Bowman é um grande linebacker e os defensive backs Anthoine Bethea e Eric Reid também são bons jogadores, mas o coletivo ainda deixa um bocado a desejar.

Depois olho para o ataque e vejo o problema que dá dores de cabeças aos fãs dos 49ers: Gabbert ou Kaepernick para QB1? Isto deixa-nos a perguntar, onde é que está o Kaepernick que teve a mesma nota que eu no teste Wonderlic (37) e levou os 49ers ao Super Bowl em 2012 e ao campeonato da NFC em 2013? O talento parece estar lá, mas a cabeça não e por isso os 49ers parecem preferir Gabbert para começar, mas as incertezas ainda lá estão, o que levou “San Fran” a trazer o QB Christian Ponder dos Vikings para a California.

No resto do ataque, Bruce Ellington e Torrey Smith são bons wide receivers e lá no fundo do depth chart está o rookie Burbridge, a máquina ofensiva de Michigan State. O ex-Buckeye Carlos Hyde (RB) parece ser uma boa escolha para este sistema ofensivo de Chip Kelly.

Mas Kelly tem de longe uma tarefa fácil à frente desta equipa e o início da temporada é capaz de se provar uma estrada acidentada porque logo na segunda semana os 49ers vão à Carolina defrontar os Panthers e a seguir voam para Seattle. Fãs dos 49ers, apertem bem os cintos…

Seattle Seahawks

Se há coisa que Seattle vai ver chover este ano para além de água são passes de Russel Wilson. Para mim, é capaz de terminar o ano como um dos 5 melhores QB’s e ajuda não lhe falta. Wilson conta com imensas opções no jogo aéreo: Doug Baldwin (WR), Jermaine Kearse (WR), Tyler Lockett (WR), Jimmy Graham (TE), Luke Wilson (TE) e até Nick Vannett (o rookie TE que veio de Ohio State); já para não falar de que os running backs em Seattle podem vir a ser bons extra receivers. E se este conjunto de RB’s parece ser um pesadelo a nível de fantasy football (pelo facto de não haver um RB fixo que jogue a maioria dos snaps), a nível da NFL tem uma profundidade excelente: Thomas Rawls é o atual RB1, seguido por Christine Michael e Alex Collins, o rookie RB que foi estrela no Arkansas. A juntar a estes ainda temos o Fighting Irish CJ Prosise que ainda levanta algumas dúvidas e por isso está bem no fundo do depth chart.

Mas para além deste ataque “nuclear” ainda temos provavelmente a melhor defesa da NFL, a par dos Broncos. Michael Bennet (DE) e Bobby Wagner (LB) estrelas desta front seven são apoiados por uma secondary de sonho que ingloba Richard Sherman (CB), Earl Thomas (FS) e Kam Chancellor (SS).

Com uma agenda perfeitamente ao alcance – à excepção talvez dos Patriots, Panthers e Packers – os Seahawks são os meus favoritos para ganhar a NFC West este ano.

Esta divisão parece ser no brainer com a luta pelo título a ser disputada aparentemente apenas entre Seattle e Arizona. Dou a vitória aos Seahawks, mas ambas chegam aos playoffs porque os Cardinals devem conseguir um wild card. No entanto, ainda está tudo em aberto, vamos ver o que acontece.

About The Author

João Azevedo

Estou atualmente a licenciar-me em Ciência Política e Relações Internacionais, mas a minha paixão pelo futebol americano existe há imenso tempo. Este desporto aprisionou-me desde o primeiro segundo em que o vi e percebi que é sem dúvida o melhor desporto à face da terra! Gosto da vertente profissional e do college e sou um fã devoto dos New York Jets e dos Ohio State Buckeyes. Aquilo que mais quero, para além de ver os Jets ganharem um Super Bowl, é ajudar este desporto a crescer em Portugal e um dia, quem sabe, vir a ser treinador nesta modalidade. J-E- T-S! JETS! JETS! JETS!

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online