NFC East – Previsões ou (Des)ilusões?

João Azevedo 22 de Agosto de 2016 NFC East, NFL Comentários Desligados
NFC East

NFC East – Previsões ou (Des)ilusões?

O início da temporada já se aproxima e não é tarefa fácil prever com eficácia o que vai acontecer esta época, mas vou dar o meu melhor, algumas previsões são mais realistas que outras mas todas são meras especulações. Esta série de artigos pode também servir como um guia de jogadores e equipas a observar de perto, por isso, prestem atenção!

Comecemos pela NFC East, uma das divisões mais históricas da NFL e que concentra sempre a atenção dos fãs.

Dallas Cowboys

Dez Bryant voa para fazer um catch

Dez Bryant voa para fazer um catch
Foto de Matthew Emmons-USA TODAY Sports

A running offense dos Cowboys é capaz de ser uma das que tenho mais interesse em ver esta época e tudo se deve ao rookie Ezekiel Elliott. O facto deste vir de Ohio State torna-me parcial, mas ao mesmo tempo apto, a poder falar dele (visto que segui quase todos os jogos da sua carreira). Digo-vos, este miúdo é capaz de ser o real deal, para além de running back pode ser usado como um extra receiver e ainda consegue fazer pass protection. Não me admirava de o ver ser o melhor rookie do ano. Apesar de uma lesão na semana passada, já está de volta aos treinos e, segundo o que se diz em Dallas, vai ser uma parte gigantesca do ataque.

A dúvida para mim nesta equipa está no momento da bola “voar”. O rookie Dak Prescott impressionou no seu primeiro jogo, mas o Romo ainda é QB1 em Dallas; pior que isso, este wide receiver core não me satisfaz porque não tem profundidade suficiente: Bryant e Williams vão ser provavelmente os mais visados no passe, Whitehead promete ser um pesadelo, mas só nas special teams.

É difícil dizer o que os Cowboys vão conseguir esta temporada, esta equipa tem uma longa tradição de se afundar a pique assim que começa Dezembro. A agenda não é má de todo, sobretudo nesse mês, o desafio vai ser Outubro (recebem os Bengals e vão jogar a Green Bay logo a seguir). A defesa tem de dar um passo à frente se Dallas quiser ter uma mínima chance de vencer esta divisão.

New York Giants

Custa-me dizer isto, mas a meu ver os Giants são os favoritos para ganhar esta NFC East. Têm um dos QB’s mais sólidos da liga no Eli Manning e armas ofensivas para o servir: Odell Beckham Jr, provavelmente um dos melhores receivers da liga; Sterling Shepard, um dos melhores wideouts desta draft class e se (um grande “se” por enquanto) o Victor Cruz regressar têm 3 wide receivers excelentes, no entanto, as constantes lesões d’El Salsero ainda são um problema.

A nível dos running backs, confesso que esperava mais do Paul Perkins neste primeiro jogo, não ganhou ainda o lugar de RB3 a Andre Williams; Rashad Jennings é o RB1, com Vereen a RB2 que deverá ser mais usado no jogo aéreo – conclusão: se conseguirem tirar proveito deste grupo, os Giants estão bem servidos.

A defesa também não é má (comparada com a do ano passado, que foi a pior da NFL), Landon Collins (DB) é o nome de referência neste grupo e a agenda também é favorável (deverão atingir mais de 0,5 na relação entre vitórias e derrotas), penso que eles conseguem atingir os playoffs este ano.

Philadelphia Eagles

Washington Redskins vs Philadelphia Eagles

Washington Redskins vs Philadelphia Eagles
Foto de Washington Post

Dúvidas, dúvidas e mais dúvidas. Deixem que vos diga, se há uma coisa que me deixa de pé atrás são rookie QB’s, sobretudo quando vêm da segunda divisão da NCAA. Sinceramente, na draft class deste ano havia mais potencial fora da primeira ronda no que toca a esta posição: Connor Cook, Hackenberg, Allen, Prescott, Lynch, etc… Nos Eagles ainda há uma certa dúvida em quem vai ser o QB1, a meu ver, acho que em Philadelphia, Bradford ainda vai manter o lugar, pode ser que o Carson Wentz chegue lá a meio da época, ainda assim a estreia do rookie não foi má de todo.

No resto do ataque há mais dúvidas: Dorial Green-Beckham acabou de chegar dos Titans, o que traz algum potencial a este grupo de receivers; Huff é o atual WR1, seguido do sophmore Agholor (de quem se espera uma época melhor) e Randle como slot receiver; RB1 para Ryan Matthews e Darren Sproles vem atrás na corrida, portanto há velocidade neste backfield, mas talento em bruto? Não sei, vamos ver, perder o DeMarco Murray é capaz de os prejudicar.

As key positions do ataque em Philie acabam com dois bons tight ends: Celek e Ertz que conferem uma certa segurança a este ataque, ainda há dúvidas para o lugar de TE1, mas por enquanto, Celek lidera.

A melhor parte desta equipa está na defesa, os Eagles têm uma boa pass-rushing defence, Fletcher Cox é um dos melhores defensive tackles da NFL, têm um bom grupo de linebackers e um bom safety em Malcom Jenkins.

De Novembro até ao início de Dezembro vai ser uma fase muito difícil para os fãs em Philadelphia – Giants fora, recebem Atlanta, a seguir vão a Seattle, voltam para receber os Packers e vão até Cincinnati defrontar os Bengals. Não vejo os Eagles a conseguirem melhor que um terceiro lugar nesta divisão, mas pode ser que me surpreendam.

Washington Redskins

Não sei porquê, mas gosto mais de Washington este ano, acho que a defesa tem mais talento que o ano passado, aliás, vai ser excitante ver o confronto entre o recém chegado Josh Norman (ex-Panthers), um dos melhores cornerbacks da liga o ano passado e Odell Beckham Jr. Também acho que o ataque promete imenso, o único problema é que depende de muitos “se’s”. Se o Kirk Cousins consegue ter uma “U LIKE THAT?” season; se Pierre Garcon e DeSean Jackson conseguem ou não assumir-se como uma boa dupla de wide-receivers (na slot vão ter o Jamison Crowder, mas quem eu mais queria ver nesta pre-season era o rookie Josh Doctson, o miúdo tem talento e sinceramente conseguia vê-lo a conseguir um lugar importante nesta equipa, pena que ainda esteja lesionado); se tudo isto acontecer, estão no caminho certo.

Para terminar, espera-se que Matt Jones seja o RB1 e obtenha a maioria dos snaps no que toca à running offense dos Redskins e que Jordan Reed seja o segundo melhor tight end da liga, logo atrás do Big Gronk.

O único problema dos Redskins para além das suposições é mesmo a agenda – fora da divisão jogam com Steelers, Bengals, Vikings, Packers, Cards e os Panthers – não é fácil, mas se todas as especulações se concretizarem, talvez os Redskins repitam o sucesso do ano passado e acabem mesmo por vencer esta divisão, ao invés dos Giants.

 

Nada do que eu disse são certezas, isto é apenas uma “semi-ciência”, tudo pode mudar com o decorrer da época. No entanto, vai ser engraçado ver se estou certo ou errado, está quase aí a hora da verdade! Boa sorte aos fãs destas quatro equipas.

About The Author

João Azevedo

Estou atualmente a licenciar-me em Ciência Política e Relações Internacionais, mas a minha paixão pelo futebol americano existe há imenso tempo. Este desporto aprisionou-me desde o primeiro segundo em que o vi e percebi que é sem dúvida o melhor desporto à face da terra! Gosto da vertente profissional e do college e sou um fã devoto dos New York Jets e dos Ohio State Buckeyes. Aquilo que mais quero, para além de ver os Jets ganharem um Super Bowl, é ajudar este desporto a crescer em Portugal e um dia, quem sabe, vir a ser treinador nesta modalidade. J-E- T-S! JETS! JETS! JETS!

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online