Europe Champions League: Lisboa Devils @ Danube Dragons

André Amorim 12 de Maio de 2016 Portugal Comentários Desligados
Pedro Almeida vs Ramon Azim

Europe Champions League: Lisboa Devils @ Danube Dragons

No passado fim-de-semana os Lisboa Devils viajaram até Viena, na Áustria, para disputarem o segundo duelo da IFAF Europe Champions League. Depois de no primeiro jogo da competição os Devils terem conseguido vencer (32-27) os Istanbul Sultans, causando alguma surpresa, este segundo jogo contra a equipa dos Danube Dragons poderia carimbar o acesso para a próxima fase da competição. Os Dragons também vinham de uma vitória (14-8) contra os Novi Sad Dukes e, como tal, esperava-se que o jogo fosse disputado.

*Dragons ganham coin toss e escolhem receber*

1º Quarto

Na primeira posse de bola dos Dragons a defesa dos Devils esteve muito bem e conseguiu parar a ofensiva da equipa da casa. Entrando imediatamente em campo, o ataque dos Devils liderado por Joey Bradley, marca os primeiros pontos com um passe para Collin Franklin. A conversão dos dois pontos foi bem conseguida com novo passe para Franklin.

Na sua seguinte posse de bola ofensiva, o runningback da equipa da casa Manuel Chytilek marca numa corrida de 43 jardas. O ponto extra foi bem convertido. Sem conseguirem correr bem a bola, os Dragons voltariam a marcar desta feita num drive bem sustentado que termina numa corrida do quarterback Alexander Good. O ponto extra foi novamente bem convertido.

2º Quarto

Os Devils continuavam a tentar avançar no terreno mas a linha defensiva dos Dragons tornava praticamente impossível progressão via jogadas de corrida e isso obrigava os Devils a usarem maioritariamente jogadas de passe. Foi exactamente através de uma jogada de passe que Joey Bradley encontrou Pedro Almeida que depois evitou vários jogadores adversários e correu 40 jardas para o touchdown. Os dois pontos foram bem convertidos num passe para Collin Franklin.

Alexander Good marcou dois touchdowns em corrida

Alexander Good marcou dois touchdowns em corrida e passou para outros dois
Foto de Stefan Wilfinger

No entanto os Dragons não baixaram os braços e Alexander Good voltava a correr para novo touchdown e, ainda antes do intervalo, faria um passe para o seu alvo favorito o wide receiver Johannes Prammer. Um dos dois pontos extras foi bloqueado e chegávamos ao intervalo com o resultado de 27-16 para a equipa da casa.

*Devils escolhem receber no início da segunda parte*

3º Quarto

Naquele que foi provavelmente o melhor drive ofensivo dos Devils, em que conseguiram avançar bem com a bola, o quarterback Joey Bradley terminaria o drive com novo passe para Collin Franklin e relançava os Devils na partida. Os dois pontos não foram bem convertidos.

Imediatamente após o touchdown e na reposição da bola em jogo com o kickoff os Devils sofriam touchdown Johannes Prammer a correr mais de 60 jardas para o efeito. O ponto extra foi bem convertido e neste momento os Devils perderam algum gás.

Devils Defense força 3 turnovers mas não é o suficiente para ajudar equipa a vencer

Devils Defense força 3 turnovers mas não é o suficiente para ajudar equipa a vencer
Foto de Stefan Wilfinger

Ainda tentando esboçar uma reacção a defesa dos Devils consegue forçar um turnover após o capitão Ivo Nascimento forçar um fumble, algo que deixa o seu ataque perto da endzone adversária. No entanto uma interception de Markus Stockhammer é retornada mais de 90 jardas para novo touchdown dos Dragons. De notar que nesta altura o ataque dos Dragons ainda não tinha conseguido fazer grande coisa contra a defesa dos Devils.

4º Quarto

Já no último quarto do encontro o ataque dos Devils voltaria a marcar primeiro, algo que de resto foi recorrente em todos os quartos, com um passe de 80 jardas de Joey Bradley para Pedro Flores. Os dois pontos seriam bem convertidos com passe para Franklin. Na posse de bola seguinte os Dragons voltam a não conseguir avançar mas deixam a bola, com um punt, muito perto da endzone dos Devils. Logo de seguida um fumble é recuperado por Alexander Voith e nova folga na pontuação para a equipa da casa. Neste momento os Dragons estão por cima do encontro e um passe de 58 jardas de Alexander Good para Philipp Haun dilata ainda mais o marcador.

Ainda antes do final do encontro teríamos mais dois touchdowns, o primeiro numa corrida de mais de 40 jardas de Willian La'Prado e o segundo numa corrida de Alexander Mitterer. Nenhum dos pontos extras foi convertido.

Resultado Final

Os Dragons acabaram por sair triunfantes (60-36) num jogo onde tiveram 6 touchdowns ofensivos, 2 touchdowns defensivos e 1 touchdown em Special Teams. Já os Devils marcariam por 5 vezes no lado ofensivo e a sua defesa apesar de ter causado 3 turnovers (2 interceptions e 1 fumble) não conseguiu ombrear contra uma equipa austríaca que dominou a LOS (Line of Scrimmage) e que fez uso da sua experiência e assertividade para infligir a primeira derrota da temporada para a equipa portuguesa.

Opinião do Head Coach

André Amorim: “Só tenho coisas positivas a dizer desta nossa experiência na IFAF Europe Champions League. Desde uma vitória sofrida, mas merecida, no primeiro duelo contra os Istanbul Sultans. Até uma derrota contra os Danube Dragons que sei que irá servir para nos mostrar e motivar para o futuro desta equipa. Perdemos contra uma equipa que foi melhor do que nós, tem largos anos de experiência e tem atletas fenomenais. No final do dia não posso dizer que estou feliz pelo resultado final, porque perdemos, mas estou feliz por termos dado flashes de que podemos ombrear contra qualquer equipa que se atravesse no nosso caminho. E, por falar em caminho, sabemos qual é o nosso e sabemos que a busca de consistência e de mais e maior conhecimento é aquilo que temos que procurar neste momento. Obrigado a todos que nos têm apoiado, que seguem a nossa caminhada e espero que continuem a puxar por nós, que o Futebol Americano em Portugal continue a crescer.”

Legenda da Foto de Capa

Pedro Almeida vs Ramon Azim (Um dos duelos mais intensos dentro de campo)
Foto de Stefan Wilfinger

About The Author

André Amorim

Desde pequeno que adoro desporto e tive a oportunidade de fazer alguns, individuais e colectivos. O Futebol Americano surgiu na minha vida era eu um adolescente e desde então que estou ligado ao mesmo e tive a oportunidade de acompanhar o seu crescimento pelo Mundo e em particular no nosso Portugal. Competi durante seis anos nos Lisboa Navigators, tive a oportunidade de realizar jogos internacionais em Espanha e de me sagrar por quatro vezes campeão nacional de Futebol Americano. Mas foi em 2013 que aceitei um desafio maior e me juntei a um novo projecto, os Lisboa Devils, para assumir as funções de Head Coach. Durante todo este percurso, sempre tive ligado à divulgação e comunicação do desporto e fundei o FA Portugal, uma "entidade" que tenta reunir todos os jogadores, seguidores e amantes do futebol americano em Portugal e, em particular, da Liga Portuguesa de Futebol Americano. Aquilo que mais gosto do Futebol Americano é a capacidade que tem de nos fazer mudar processos nas nossas vidas e nos fazer crescer, quer seja como atletas, quer seja como pessoas perante a vida. Na NFL sou um "Niner" e dos meus maiores sonhos é um dia ter a oportunidade de ir a San Francisco e ver um jogo dos meus 49ers, algo que já consegui fazer mas numa das suas incursões a Londres.

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online