Lesões: NFL 2016 Week 3

João Malha 27 de Setembro de 2016 NFL Comentários Desligados
img23084218

Lesões: NFL 2016 Week 3

Não foi definitivamente uma semana fácil em termos de lesões. Algumas das quais que puseram o fim da época a alguns jogadores de relevo. Um deles foi o LB dos Chargers, Manti Te'o, conhecido pela história da sua falsa namorada morta (saber mais aqui) nos temos universitários, que sofreu uma lesão no Tendão de Aquiles que o deixa de fora para o que falta da NFL 2016. Um começo de ano horrível para a franquia de San Diego, que perdeu já o WR Keenan Allen e o RB Danny Woodhead, um em casa semana de NFL 2016.

Outro jogador de relevo que poderá falhar o resto da época é o RB dos Giants, Shane Vereen. Apesar de neste caso não ser certo a perda de todos os jogos até final, pois poderá regressar no final da Regular Season, é uma baixa importante para a equipa de New York.

Também DeAngelo Hall, LB dos Redskins, falha o resto da época depois de ter feito uma rotura de ligamentos no joelho no passado domingo.

Lesões menos graves mas que afastaram os jogadores em causa nas partidas desta Week 3 e que os colocam em dúvida para as próximas semanas são: Ryan Matthews (RB, Eagles), Jordan Cameron (TE, Dolphins – é certa a sua ausência na quinta-feira frente aos Bengals), Arian Foster (RB, Dolphins – também falha o jogo com os Bengals), Thomas Rawls (RB, Seahawks – pelo menos mais um mês no estaleiro), Russell Wilson (QB, Seahwaks – à partida a lesão que o afastou de parte significativa da vitória sobre os 49ers não o impedirá de jogar no próximo fim-de-semana), La'el Collins (G, Cowboys – lesão ligamentar num pé poderá deixá-lo de fora entre 6 a 10 semanas), Vernon Butler (DT, Panthers – falhará 2 a 3 semanas devido a lesão no tornozelo), Mohamed Sanu (WR, Falcons – saiu da partida de New Orleans com lesão no ombro desconhecendo-se ainda a gravidade da mesma).

About The Author

João Malha

Profissional da área de comunicação e marketing, e sempre ligado ao desporto, sempre me fascinou o conceito de showbiz dos norte-americanos no que toca à promoção de qualquer espectáculo desportivo. Quando em 2003, a SportTv transmitiu pela primeira vez o Super Bowl, com estrondosa vitória dos Buccaneers de John Gruden sobre os Raiders, a curiosidade cresceu e ano após anos comecei a seguir as transmissões do maior evento desportivo mundial. Mas como em tudo na vida (pelo menos na minha forma de estar), é preciso um motivo mais forte para nos agarrarmos às coisas. Uma paixão que nos alimenta. E foi isso que aconteceu em 2010, aquando da final de Miami, ganha pelos Saints frente aos Colts do lendário Peyton Manning. Nesse dia senti finalmente que aquela era a minha equipa! E o aparecimento da ESPN America ajudou a não mais largar este desporto espectacular, que sigo semanalmente. Na Week 1 da temporada 2012/2013, cumpri o sonho de ir ver um jogo dos Saints ao vivo, ao Mercedes-Benz Superdome. Não vi os Saints vencerem, mas quem sabe se não terei a oportunidade de dizer que assisti ao primeiro jogo na NFL de um dos maiores QB’s da sua história, Robert Griffin III. Ver os Saints ao vivo foi uma experiência única que me faz olhar para o desporto com outros olhos. Quero saber mais e mais sobre o jogo, a sua história, lendas, regras, tácticas, etc. Let’s play ball!!!!

barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher barbour pas cher golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi golden goose saldi doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher doudoune moncler pas cher moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online moncler outlet online